Curso de modelagem poligonal com Blender: Aula 08 disponível

O curso sobre modelagem poligonal com Blender recebeu mais uma atualização ontem a noite, e agora todas as suas 8 aulas estão publicadas. E diferente do que já havia comentado aqui no site e em outras oportunidades o tema da aula 8 sofreu um pequeno ajuste, para enriquecer ainda mais o conteúdo apresentado no curso de modelagem poligonal. A aula 08 do curso apresenta alguns Addons para modelagem poligonal que podem ser de grande utilidade para qualquer pessoa usando o Blender para modelagem. Os Addons no Blender funcionam como plugins que ampliam o leque de opções para crias modelos 3d no software e adicionam novas e importantes funcionalidades.

curso-modelagem-poligonal-aula08.png

A lista de Addons pode perecer curta, mas as opções adicionadas por eles é muito interessante. Essa é a lista:

  • F2: Um dos addons mais úteis do ponto de vista da manipulação de plugins, e o seu nome é um trocadilho com a tecla F do Blender que se usada no modo de edição permite criar novos polígonos com base na na seleção de vértices ou arestas. O Addon expande de maneira significativa a função da tecla F.
  • Circle Array: No Array tradicional do Blender é possível usar apenas cópias de objetos em forma de matriz, usando linhas e colunas. Com esse Addon é possível criar cópias em círculo conhecido também como Array polar.
  • Extrude along Path: O Extrude do Blender pode aproveitar o uso dos NGons e de curvas Bézier para gerar modelos 3d complexos com base nesse excelente Addon que gera curvas suaves e modelos 3d baseados em perfis. É uma opção muito melhor do que as nativas do Blender para gerar esse tipo de polígono.
  • Edge Tools: Um dos meus Addons preferidos do Blender é o Edge Tools que adiciona opções na manipulação de arestas no Blender semelhantes a que encontramos em softwares de CAD como o AutoCAD.

Os participantes do curso de modelagem poligonal podem acessar de imediato os vídeos da aula 08, e aprender o funcionamento desses Addons para melhorar o seu processo de criação no Blender.

Quer se inscrever no curso? Para realizar a sua inscrição basta visitar a página do curso sobre modelagem poligonal com Blender, só lembrando que até o final de Junho você pode se inscrever em qualquer curso do EAD – Allan Brito com desconto usando o cupom NOVOEADALLANBRITO que garante 20% de desconto na inscrição de qualquer curso. São os últimos dias de validade do cupom!

Download gratuito de simulação de oceanos na Game Engine do Blender

A criação de ambientes e cenas usando tecnologia de jogos é uma das partes mais desafiadores na produção de jogos digitais, principalmente se o objetivo é criar cenários realistas. Quem já teve experiências na área sabe que diversos fatores acabam ajudando ou atrapalhando a criação desse tipo de cena. Um dos grandes limitadores é o hardware, que pode muito bem ser fator decisivo, caso você possua uma boa placa de vídeo que trabalhe bem com a engine gráfica usada, ou então será necessário recorrer ao uso intenso de texturas por meio dos chamados lightmaps.

O Blender possui uma game engine integrada que se comporta muito bem em hardwares mais novos a até em opções mais antigas de placas de vídeo, mas ainda assim é difícil gerar cenas realistas usando tecnologia de jogos. É uma ferramenta fácil e integrada para criação de jogos, o que acaba sendo um facilitador para pessoas com perfil de artista 3d e não desenvolvedor.

exemplo-simulacao-oceanos-blender.jpg

Quer ver um exemplo fantástico de aplicação de física e gráficos na game engine do Blender? O artista Martins Upitis publicou alguns dias atrás um vídeo e o arquivo fonte de uma simulação de superfícies usando líquidos como oceanos e lados impressionante.

O material é impressionando devido a vários fatores, sendo o primeiro a qualidade da simulação conseguida usando apenas a game eninge do Blender. Mas, essa qualidade em termos de simulação física com base em gráficos renderizados em tempo real seria complicado de gerar usando qualquer engine, e não apenas o Blender.

E para as pessoas que gostariam de aprender de maneira mais detalhada o processo de design usado para gerar essa cena, o autor disponibilizou o arquivo fonte dessa cena para download nesse endereço. Isso é até interessante para testar o seu hardware em termos de execução. Você precisa apenas fazer o download do arquivo e depois de abrir o mesmo no Blender, pressione a tecla P.

Curso sobre produção de jogos com Blender

Quer aprender a usar a game engine do Blender? No EAD – Allan Brito você encontra o curso sobre produção de jogos com Blender que ensina exatamente a criar animações e cenários semelhantes aos exibido no vídeo desse artigo. O curso aborda a game engine desde o princípio, mostrando todo o processo necessário para criar interatividade e também configurar texturas e materiais em ambientes de jogos.

Arte conceitual do filme Guerra Mundial Z

O estágio da arte conceitual é uma das partes mais importantes de qualquer projeto envolvendo computação gráfica 3d, pois é nesse estágio que podemos planejar e cuidadosamente escolher os recursos necessários para executar qualquer cena animada ou mesmo estática. É por isso que sempre insisto nas minhas aulas e projetos que tenho oportunidade de participar ou orientar, que todo o tempo dedicado na arte conceitual e pré-produção será economizado no momento em que o projeto for executado para valer. Mas, ainda assim muitos artistas iniciantes ainda insistem em partir direto para a produção de animações e imagens, sem nenhum tipo de preparação prévia o que é muito custoso em termos de tempo.

Uma das melhores maneiras de perceber a importância desse tipo de estudo em outras produções é conhecendo o trabalho realizado por grandes produtoras, e sempre que um filme de grande orçamento está para ser lançado temos essas oportunidade, pois são divulgadas diversas imagens promocionais do filme ou animação que ilustram muito bem o trabalho realizado na pré-produção. Esse é o caso do filme Guerra Mundial Z que está para estrear nos cinemas do Brasil no próximo dia 28 de Junho.

O CG Record reuniu várias imagens interessantes do estágio de pré-produção do filme que mostram de maneira clara algumas cenas e pedaços do filme, que depois foram usados para compor as cenas seja usando uma câmera virtual ou então no próprio cenário com Live Action.

arte-conceitual-guerra-mundial-z.jpg

O tema do filme é uma infestação mundial que acaba gerando algo parecido com zumbis! A premissa é muito interessante, mas o que nos interessa mesmo nesse artigo é a parte envolvendo os efeitos e animações do projeto. A primeira coisa que chama a atenção nas imagens é o uso intenso de técnicas e ferramentas para animar multidões, o que é comum nesse tipo de filme. Sem o uso de tecnologia para gerar centenas ou milhares de zumbis como os vistos nas imagens, seria muito complicado reproduzir o efeito com figurantes.

Se você gosta de conhecer os efeitos e os detalhes da pré-produção desse tipo de filme, recomendo muito a visita ao artigo. É apenas um conjunto de imagens do filme na pré-produção, mas vale pelo conhecimento de como são preparadas as cenas com arte conceitual e pré-produção.

Paisagem urbana com SketchUp, Cinema 4D, Rhino e Photoshop

A visualização de projetos para arquitetura é uma área com grande demanda de profissionais e artistas trabalhando com computação gráfica 3d, e assim como existem muitas oportunidades nesse segmento, as técnicas e procedimentos necessários para gerar essas imagens também são as mais diversas. O mais tradicional é começar com um software 3d ou CAD, e usando os modelos poligonais gerados nessas ferramentas é possível adicionar texturas, iluminação e posteriormente tratar as imagens geradas em softwares de edição voltados para fotografia. Mas, apesar de ser bem conhecido e usado pelos mais diversos artistas o método admite variações dependendo da sua criatividade.

É exatamente essa pequena variação no método que pode ser conferida em um making of muito interessante publicado no evermotion, sobre a visualização de uma paisagem urbana em Moscou. O estúdio responsável pela imagem é o francês Shift Visuals.

paisagem-urbana-cinema4d-sketchup-photoshop.jpg

O que faz do processo e criação da imagem interessantes? O simples fato de três pessoas diferentes trabalharem na imagem já torna a mesma atraente para pessoas que queiram conhecer o método usado para sincronizar os trabalhos e atividades dos artistas. Essa é uma área em que não se encontram muitas pessoas que tenham habilidade para compartilhar conhecimentos e se encaixar dentro de uma “linha de montagem” como foi nesse caso.

A variedade de softwares e ferramentas também foi um dos destaques da produção que envolveu:

Os softwares foram usados pelos diferentes artistas para trabalhar na construção da cena como um todo e também no desenvolvimento de testes e estudos, que levassem ao resultado final de maneira mais fácil. Por exemplo, o SketchUp foi usado para criar a base para os modelos 3d e o posicionamento inicial da câmera. Depois o Rhino é usado para gerar os modelos 3d com grande quantidade de polígonos. E o Cinema 4D é o software escolhido para gerar a iluminação e o render final. O recurso object buffers do Cinema 4D é aproveitado para gerar arquivos PSD do Photoshop já com camadas isoladas para os objetos! Isso facilitou muito a finalização do projeto como um todo.

Apesar do artigo estar em inglês, a leitura do material é muito interessante para mostrar uma maneira diferente de gerar a imagem, pois boa parte da finalização da imagem como um todo foi feita no Photoshop e não no Cinema 4D.

Curso sobre edição e tratamento de imagens com GIMP

O EAD – Allan Brito recebeu mais uma atualização hoje em relação aos novos cursos que estavam prometidos para o mês de Junho! O último curso lançado foi o de GIMP Básico que é um dos maiores sucessos do novo site, perdendo apenas para o Blender Básico em termos de inscrições. E dando sequência aos estudos sobre manipulação de imagens com GIMP, é com muita satisfação que anuncio a disponibilidade do curso sobre edição e manipulação de imagens com GIMP. Esse curso tem como objetivo apresentar as ferramentas existentes no GIMP para que qualquer artista digital possa realizar alterações e ajustes em fotografias, texturas ou qualquer imagem digital.

Ao longo do curso você aprende a realizar ajustes avançados com o GIMP, usando as ferramentas existentes no software ou então por meio de plugins gratuitos como é o caso do excelente Liquid Rescale que é o equivalente ao Content-aware scale do Photoshop. Como a maioria dos artistas ou profissionais de computação gráfica precisam invariavelmente trabalhar com imagens faz do curso uma excelente fonte de informação para todos os artistas 3d e profissionais de computação gráfica.

curso-edicao-fotografias-GIMP.jpg

Essa é uma lista com alguns dos assuntos abordados no curso:

  • Uso de camadas
  • Máscaras de camadas
  • Modos de mistura para camadas
  • Ferramentas de seleção
  • Uso de plugins
  • Refinamento de cores
  • Correções na exposição de fotografias
  • Restauração de imagens
  • Uso de curvas
  • Aplicação e formatação de textos
  • Filtros

Existe até mesmo um pequeno exercício mostrando o processo necessário para recuperar fotografias antigas usando as ferramentas do GIMP, que pode ser útil para editores de imagem ou fotógrafos profissionais e amadores. Para os usuários do Blender o GIMP é a melhor ferramenta para trabalhar com ajustes e pós-produção de imagens renderizadas. Você pode adicionar textos e outros elementos no GIMP para ajudar a formatar seus projetos e até mesmo criar composições complexas.

O curso já está totalmente completo com todas as aulas publicadas, seguindo a nova política de só lançar cursos completos do EAD – Allan Brito.

Para saber mais sobre o curso e realizar a sua inscrição, visite a página do curso sobre edição e tratamento de imagens no GIMP. Nesse endereço existem alguns vídeos do curso disponíveis para usuários do site, sem a necessidade de fazer inscrição. E não esqueça que durante o mês de Junho você pode usar o cupom NOVOEADALLANBRITO para realizar inscrições nos cursos com 20% de desconto! O cupom é válido até 30/06/2013.