Texturas PBR e mapas HDR gratuitos para arquitetura

Quando você começa a estudar ou produzir material relacionado com arte digital vai surgir a necessidade de procurar texturas e mapas HDR para melhorar seus projetos. Sem uma boa biblioteca de recursos será muito complicado gerar imagens realistas.

Até pouco tempo atrás as melhores bibliotecas eram pagas e demandavam alto investimento para que você consiga reunir uma boa quantidade de texturas. Hoje é possível encontrar diversas bibliotecas gratuitas que oferecem esses recursos de maneira simples usando download direto do material, sem nem precisar de nenhum tipo de cadastro.

Como as fontes são as mais diversas e acompanhar as atualizações desse material podem ser relativamente complicadas de seguir. Então resolvemos fazer uma lista semanal com os principais recursos.

Quer fazer o download gratuito de diversas texturas e mapas HDR? Aqui está a lista com as atualizações:

Os nomes das texturas estão com as referências originais.

Para fazer o download é necessário apenas visitar os respectivos links e copiar o material. As texturas estão com licença do tipo creative commons zero, o que significa que são de domínio público.

Quer aprender a usar esse material nos seus projetos, mas ainda não faz idéia de como proceder? Visite o EAD – Allan Brito e confira alguns dos nossos pacotes de cursos que podem ajudar você:

11 texturas PBR e mapas HDR para download gratuito

Quando você começa a estudar ou produzir material relacionado com arte digital vai surgir a necessidade de procurar texturas e mapas HDR para melhorar seus projetos. Sem uma boa biblioteca de recursos será muito complicado gerar imagens realistas.

Até pouco tempo atrás as melhores bibliotecas eram pagas e demandavam alto investimento para que você consiga reunir uma boa quantidade de texturas. Hoje é possível encontrar diversas bibliotecas gratuitas que oferecem esses recursos de maneira simples usando download direto do material, sem nem precisar de nenhum tipo de cadastro.

Como as fontes são as mais diversas e acompanhar as atualizações desse material podem ser relativamente complicadas de seguir. Então resolvemos fazer uma lista semanal com os principais recursos.

Quer fazer o download gratuito de diversas texturas e mapas HDR? Aqui está a lista com as atualizações:

Os nomes das texturas estão com as referências originais.

Para fazer o download é necessário apenas visitar os respectivos links e copiar o material. As texturas estão com licença do tipo creative commons zero, o que significa que são de domínio público.

Quer aprender a usar esse material nos seus projetos, mas ainda não faz idéia de como proceder? Visite o EAD – Allan Brito e confira alguns dos nossos pacotes de cursos que podem ajudar você:

Download gratuito de cadeira para escritórios

Um projeto de visualização para arquitetura precisa de modelos 3d que estejam de acordo com o contexto escolhido para o ambiente. Nesse tipo de situação é preciso ter uma biblioteca que atenda aos mais diferentes tipos de ambientes.

Por exemplo, ao trabalhar na visualização de ambientes voltados para escritórios você precisa de uma boa gama de opções para adicionar móveis e objetos próprios para esse tipo de cenário.

Você tem uma boa seleção de cadeiras para escritório? Hoje você pode fazer o download de uma cadeira moderna para esse tipo de ambiente em múltiplos formatos.

Ao visitar o perfil do artista digital Vitalii Tomashchuk você pode fazer o download de uma cadeira Vitra Pacific, que é um ícone do design contemporâneo para ambientes de escritório.

Essa cadeira pode fazer a diferença no seu projeto de interiores, pois a mesma é considerada uma ótima referência para móveis de design nesse tipo de projeto.

Você pode fazer o download do modelo 3d no formato FBX que é compatível com a maioria dos softwares especializados em modelagem.

Quer aprender a usar esse tipo de modelo 3d para renderizar interiores voltados para escritórios? No EAD – Allan Brito você encontra diversos pacotes de cursos que ajudam nos seus projetos:

Modelagem para arquitetura: Dimensões no Blender 2.8

Na modelagem para arquitetura é muito comum que seja necessário fazer diversas verificações relacionadas com as dimensões dos objetos, para conferir se você está conseguindo seguir as medidas do seu projeto. Caso você escolha usar o Blender para fazer o modelo 3d, uma das opções mais comuns é exibir o comprimento das arestas.

Para quem está migrando do Blender 2.7x para versões mais recentes como o 2.8 o recurso pode parecer que foi removido, mas ele ainda está disponível.

Agora no Blender 2.8 você encontra um painel de opções chamado de Overlays, que agregam diversos recursos visuais que são usados na 3D View.

O painel com a opção “Edge Length” agora está nesse conjunto de opções.

Assim que você habilita o recurso, basta selecionar qualquer aresta do modelo 3d para que o Blender passe a exibir o valor da dimensão. Além disso, existe sempre a possibilidade de configurar o uso de um sistema de dimensões e unidades.

Ao escolher o sistema métrico, você passa a visualizar os valores já na escala metros com o símbolo “m” ao lado das dimensões.

Esse é um recurso muito importante para qualquer artista que pretenda trabalhar com modelagem 3d para arquitetura no Blender.

Quer aprender mais sobre o Blender? No EAD – Allan Brito você encontra o Blender COMPLETO, que é o nosso pacote com mais de 30 cursos e 700 vídeos sobre o software. Nos cursos você encontra material sobre arquitetura, animação e diversos outros tópicos.

Reutilizando WorkSpaces no Blender 2.8

O Blender 2.8 apresentou diversas novidades relacionadas com ferramentas e também interface do software, sendo uma delas os chamados WorkSpaces. Essa é a maneira com que organizamos as janelas e recursos visuais que você irá usar ao longo de um projeto.

Dentro do próprio Blender 2.8 existem diversos WorkSpaces prontos que você pode usar para seus projetos. Basta usar o botão com um “+” no topo da interface para escolher entre diversos templates prontos.

Mas, você sabia que é possível reutilizar esses WorkSpaces?

Por exemplo, depois de trabalhar em um projeto você decide que a organização da interface e janelas é a melhor opção para otimizar seu trabalho. Com um duplo clique sobre o nome do seu WorkSpace, é possível até alterar o nome para algo mais significativo.

Uma das mudanças do Blender 2.8 é que os WorkSpaces agora são Datablocks! É possível “importar” esses dados para outros arquivos do Blender usando o Append ou Link no menu File.

Assim você consegue reaproveitar as suas interfaces configuradas com o software e trabalhar sempre de maneira otimizada.

Gostou desse recurso do Blender? Quer aprender mais sobre o software? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos e treinamentos relacionados com Blender, alguns inclusive gratuitos.