Exemplo de animação para arquitetura usando Blender

O que faz uma pessoa escolher determinado software como sendo a sua ferramenta principal para trabalhar com modelagem 3d e render? Existem vários fatores que ajudam a definir a escolha, sendo que entre eles podemos listar a quantidade de trabalhos e projetos desenvolvidos com aquela determinada ferramenta. É por isso que sempre é interessante agrupar exemplos de bons projetos criados com softwares em especial, para exibir em palestras e apresentações.

Essa semana foi publicado na web um exemplo muito interessante de projeto para quem gostaria de trabalhar com visualização para arquitetura no Blender, mas precisava de referências sobre a produção de material para arquitetura com o software.

Animação 3D para arquitetura usando o Blender

Um estúdio chamado Realworks publicou uma série de vídeos com animações produzidas especialmente para arquitetura, e que são um ótimo exemplo do que podemos fazer com o Blender para arquitetura.

Os vídeos são os seguintes:

O material impressiona pela qualidade e também por ter sido totalmente produzido com ferramentas de código aberto e gratuitas. Então o custo de produção das animações foi totalmente voltado para o hardware usado e os artistas que trabalharam no projeto. E quem já tentou fazer alguma coisa relacionada com animação, sabe o quanto é trabalhoso criar material semelhante.

Infelizmente não tenho detalhes técnicos sobre como o material foi produzido, mas pretendo entrar em contato com o pessoal do estúdio para fazer uma pequena entrevista, e passar mais detalhes sobre a técnica de iluminação usada, e até mesmo um depoimento sobre o uso do Blender para uso em arquitetura. A minha opinião você já deve saber, mas é sempre interessante saber o que outros profissionais tem a dizer sobre a ferramenta que usamos para trabalhar.

Dica:

Quer aprender a modelar e animar para arquitetura? Se você tem interesse em realizar esse tipo de projeto, recomendo uma visita aos cursos online de modelagem para arquitetura e animação com Blender. Com o conteúdo apresentado nesses dois cursos, você pode produzir conteúdo animado para arquitetura usando o Blender, e chegar a resultados semelhantes ao que é apresentado no vídeo.

Se você usar o botão abaixo até o dia 16/01/2012, a inscrição dos dois cursos juntos pode ser feita com desconto, pelo valor de R$ 69,90. O que garante o acesso ao material por 90 dias.





Projeto de hospital mostra evolução em visualização arquitetônica

A apresentação de projetos para arquitetura sempre foi tema relegado ao apoio no processo de marketing e vendas de projetos já concluídos, mas estamos recebendo cada vez mais empreendimentos no Brasil e o volume de novos projetos e principalmente a concorrência, acabará nivelando essa demanda e trazendo um novo patamar para a visualização. Em outros países existe a tradição de contratar serviços de visualização para ajudar na venda de projetos para grupos de investidores, que tem o potencial de comprar a idéia e financiar a obra. Como a visualização explica muito melhor a natureza de um projeto do que um conjunto de desenhos técnicos, essa fase do projeto recebe muita atenção.

Antes da computação gráfica, os artistas dedicavam seu tempo a representar projetos usando técnicas tradicionais de pintura em aquarela e aerografia. Ainda lembro da época de faculdade, em que consultava livros sobre visualização totalmente baseados em pintura e aerografia. Esse tipo de material hoje é impraticável de aplicar em projetos de visualização, pois demoram muito e não geram animação.

arquitetura_aquarela.jpg

Exemplo de ilustração em aquarela. (Autor: http://artanddesignstudio.com)

Como é a visualização para arquitetura moderna? Um dos melhores exemplos de como essa área está em constante evolução é o último trabalho do estúdio americano Neoscape, que apresenta o projeto de um hospital chamado Cedars-Sinai Medical Center.

Repare como a apresentação de um projeto começa a se misturar em diversos aspectos ao cinema, pois o vídeo apresenta:

  • Filmagem com locações reais;
  • Atores para representar os habitantes do espaço;
  • Montagem com Chroma Key;
  • Técnicas de montagem baseadas em cinema/TV;

Além da qualidade técnica dessa animação, os recursos empregados para mostrar o projeto impressionam pela quantidade de recursos visuais, consequentemente o custo desse tipo de apresentação pode muitas vezes custar uma parcela significativa do projeto. Nesse ponto, entra a vantagem de ter um tipo de apresentação que pode impressionar tanto as pessoas, que o projeto é aprovado sem grandes questionamentos.

Principalmente em projetos de hospitais que apresentam um dos mais difíceis programas de requisitos para arquitetura, por mais que se queira explicar o funcionamento da estrutura, os desenhos técnicos não são suficientes para explicar todos os detalhes do projeto.

Quando será que teremos esse nível de representação como requisito comercial no Brasil? Qualidade técnica existe, mas poucas empresas e escritórios estão dispostas a pagar o preço desse tipo de material.

Você conhece algum trabalho de destaque produzido por estúdios brasileiros? Indique nos comentários para que possa divulgar!

Tutorial de animação com SketchUp usando plugins para arquitetura

A produção de animações relacionadas com visualização arquitetônica está geralmente relacionada com o processo de vendas de um projeto, sem estar diretamente relacionado com o desenvolvimento do material. Mas, imagine que você está participando de um concurso de idéias ou processo de desenvolvimento volumétrico do projeto, coisa muito comum em faculdades de arquitetura, e precisa fazer uma apresentação. A apresentação pode mesclar imagens estáticas e animações com trajetos pré-definidos, enriquecendo significativamente a exposição das idéias.

Uma das ferramentas mais usadas por profissionais dessa área para a visualização de volumetria é o SketchUp, que permite criar modelos 3d sem muitos detalhes de maneira extremamente rápida. Mas, o foco do SketchUp não é a animação 3d o que limita bastante a criação desse tipo de material com o software. Essa semana encontrei um plugin para o SketchUp que permite criar seqüências de imagem baseadas na trajetória de uma câmera no SketchUp, permitindo montar animações 3d de maneira bem rápida.

O plugin para animações 3d no SketchUp pode ser copiado de maneira gratuita nesse endereço, precisando apenas que você seja usuário registrado no Sketchucation.

No vídeo abaixo o autor do plugin explica e demonstra o seu funcionamento.

O funcionamento do plugin é bem simples e funciona com base na interação do usuário com a visualização dos objetos no SketchUp. Podemos determinar diversos aspectos da gravação das imagens, como o diretório em que as imagens são armazenadas e o formato do arquivo. Para evitar perda de qualidade nas imagens, prefira o formato PNG. Assim que configuramos a taxa de gravação dos quadros da animação, é possível começar a deslocar a câmera do SketchUp e mover o foco de visão do usuário para gravar as imagens.

Durante o processo as imagens são armazenadas e a trajetória desenvolvida na animação fica marcada no modelo 3d, para que seja possível consultar o deslocamento do observador depois.

No vídeo o autor demonstra o funcionamento do plugin com a criação de uma seqüência de imagens, que depois é reproduzida usando o Quicktime. Qualquer software capaz de unir e passa essas imagens como um vídeo serve para transformar o mesmo em vídeo. Depois que o vídeo estiver convertido, será simples adicionar o material em apresentações ou mesmo aproveitar o vídeo dentro de uma apresentação em slides.

Esse é um plugin extremamente útil para arquitetos e profissionais envolvidos com desenvolvimento de projetos.

Tutorial de animação com Blender 3D: Criando máscaras com materiais

A criação de animações usando técnicas oriundas de softwares de composição é sempre um complicador a mais, principalmente se precisarmos criar essas animações sem a ferramenta de posição. Por exemplo, a técnica conhecida como mascaramento de imagem é bem simples de criar no After Effects e até mesmo no Adobe Premiere, mas quando é necessário reproduzir essa mesma propriedade em ferramentas 3d de maneira direta, a coisa pode ficar complicada. Para felicidade dos artistas que usam ferramentas com editores de nós para materiais e composição, esse tipo de técnica pode ser reproduzida com um pouco de criatividade. Um usuário do Blender 3D elaborou uma técnica engenhosa para criar animações simulando cortes em modelos 3d, que são extremamente úteis para mostrar estruturas complexas usando seções.

Por exemplo, podemos elaborar de maneira extremamente simples e rápida uma animação mostrando o interior de maquetes eletrônicas, apenas com o renderizador interno do Blender 3D. O segredo está na organização do material, que recebe uma textura do tipo Blend. O vídeo abaixo mostra um exemplo de como essa técnica pode ser usada para criar animações:

Section via Nodes (Ray) from mond on Vimeo.

Todo o procedimento necessário para reproduzir essa mesma animação, pode ser conferido em um vídeo tutorial disponível nesse endereço. Lá o artista publicou o link para download, assim como mais exemplos em vídeo sobre a técnica.

O segredo para conseguir criar essa animação está na preparação da textura do objeto 3d, que deve ser do tipo Blend e possuir uma cor sólida e outra completamente transparente. Isso fará com que metade do objeto fique opaco e a outra metade transparente. O editor de nós deve ser usado para adicionar uma cor sólida fechando a parte vazada entre os planos do objeto.

Esse procedimento fará um corte simples no objeto 3d, sem nenhum tipo de controle adicional. Para ter controle sobre a direção e como é feita a seção do modelo 3d, é necessário adicionar um plano e fazer com que o mapeamento do modelo seja controlado pela posição do plano. Depois, basta mover o plano para um layer que esteja desligado e acionar o render. Ao animar o plano veremos a animação do objeto 3d sendo cortado dinamicamente.

A técnica será extremamente útil para artistas 3d envolvidos com design instrucional e criação de animações voltadas para a área técnica, como mecânica e arquitetura.

SketchUp não terá mais suporte aos arquivos DWG e DXF na versão gratuita

No processo de criação de imagens e modelos 3d com o objetivo de representar projetos arquitetônicos, podemos começar esses modelos 3d de várias maneiras. Mas, entre os arquitetos e artistas 3d o mais comum é usar um arquivo DWG ou DXF para usar como referência para a modelagem. Assim como em projetos de design voltado para personagens ou animação, em que o artista 3d segue a arte conceitual criada por pessoas especializadas, os modeladores 3d para arquitetura seguem os desenhos técnicos quando esses estão disponíveis. Para que isso seja possível os softwares de modelagem 3d precisam suportar os arquivos DWG ou DXF criados por ferramentas de CAD como o AutoCAD, ArchiCAD ou VectorWorks.

Entre os diversos softwares que oferecem suporte ao uso de arquivos DWG e DXF está o SketchUp do Google, inclusive na sua versão gratuita que é usada por muitos arquitetos e estudantes. Esse tipo de recurso é fundamental para muitos profissionais e artistas, pois permite acelerar o processo de modelagem com a comparação e ajuste de medidas usando apenas o desenho em CAD. Mas, segundo um anuncio feito pela equipe de desenvolvimento do SketchUp no blog oficial da ferramenta, isso pode mudar nas próximas atualizações do SketchUp.

SketchUp

Segundo o texto, a manutenção desse tipo de suporte no SketchUp é muito dispendiosa e está custando muito esforço da equipe para manter uma versão gratuita que consiga trabalhar com diversos formatos de arquivos. Por isso, a equipe está se concentrando no formato COLLADA como a base para integração da versão gratuita do SketchUp com outros softwares. O problema é que as ferramentas de CAD não trabalham com esse formato, o que pode prejudicar muito as pessoas dependentes ou acostumadas com o uso de arquivos DWG ou DXF para elaborar seus modelos 3d.

Um aspecto interessante sobre o anuncio é que a versão paga do SketchUp deve manter o suporte aos arquivos DWG e DXF, que deve se unir a outras vantagens como a exportação de modelos para o formato 3DS. Nos comentários do próprio artigo no blog do SketchUp já é possível acompanhar o descontentamento em relação a essa decisão da equipe, que deve fazer com que muitas pessoas simplesmente não atualizem o SketchUp para versões mais recentes da opção gratuita.

Outro local em que a discussão está bem acalorada é nos fóruns de usuários do SketchUp como o SketchUcation. Se você é usuário do Sketchup gratuito, deve se preparar para esse tipo de mudança no futuro.