Conheça o primeiro clube de conteúdo!

Um dos recursos mais solicitados no allanbrito.com está relacionado diretamente com desenho técnico e também modelagem para arquitetura. Estamos sempre compartilhando links para coleções ou bibliotecas de arquivos que podem ajudar nossos leitores, seja na área de criação 3d ou visualização.

Mas, gostariamos de ir além dessa simples indicação. Queremos também prover material de qualidade e garantir que todos possam ter acesso aos conteúdos oferecidos. É por esse motivo que estamos lançando os clubes de conteúdo do allanbrito.com.

Como funcionam esses clubes? Ao se associar você passa a ter acesso à recursos hospedados em um servidor rápido e dedicado, apenas para os integrantes do clube de conteúdo. Além de ter acesso à biblioteca de arquivos já existentes, os assinantes tem novos recursos publicados de segunda à sexta!

O primeiro clube de conteúdo está relacionado com AutoCAD! São arquivos com blocos e projetos de exemplo com foco em arquitetura e engenharia.

Se você não quiser ficar acompanhando as novidades com visitas regulares ao site, pode ficar tranquilo(a). Pois, os assinantes recebem toda semana um sumário por e-mail com todos os arquivos publicados. Além de um sumário mensal com a lista de arquivos para download.

O valor da associação é baixo, exatamete para cobrir os custos de hospedagem e manutenção. Como o clube cabou de ser lançado, até o final do mês de Junho/2017 a associação estará com 50% de desconto!

Os arquivos são originários de bibliotecas de domínio público que já não estão mais disponíveis para download, ou são criados pela própria equipe do site. No futuro a idéia é licenciar material criado pelos alunos do EAD – Allan Brito.

Quer um exemplo de como é fácil fazer o download dos arquivos do clube de conteúdo? Veja esse link para uma biblioteca com mais de 40 blocos de carros em planta e vistas lateriais:

> Download <

Esse é apenas o primeiro de vários clubes de conteúdo que estão dentro dos planos para o site. A idéia é expandir o mesmo modelo para artistas 3d que utilizam diversos outros softwares. Assim você terá uma fonte de recursos sempre à disposição e com downloads 100% funcionais.

Conversor gratuito de arquivos DWG

Os arquivos com extensão DWG são velhos conhecidos da maioria dos artistas que trabalham com modelagem e visualização para arquitetura. Se você possui o AutoCAD instalado no seu computador, não é problema abrir e converter esse tipo de arquivo. Já que o DWG é o formato nativo do software.

Mas, como podemos importar e manipular arquivos DWG sem ter uma versão do AutoCAD instalado?

Como os arquivos DWG são difíceis de manipular e converter, a melhor alternativa é usar o formato DXF. Esse é mais amigável e pode funcionar como plataforma de transição entre diferentes softwares. Uma boa parcela dos softwares 3D e de ilustração consegue ler e importar arquivos DXF.

Em cenários ideias você teria sempre à disposição um arquivo DWG e outro DXF. Infelizmente isso acaba não sendo uma constante, e muitos artistas acabam “presos” com um arquivo DWG que precisam pedir ajuda para conhecidos que convertam os arquivos para DXF.

Você gostaria de fazer o download denim conversos de arquivos DWG gratuito?

Com a ferramenta chamada Teigha File Converter é possível abrir arquivos DWG recentes e convertes, ou para versões antigas do próprio DWG ou DXF. A variedade de versões para os arquivos DWG e DXF é impressionante!

Um dos segredos para aumentar a compatibilidade de arquivos DXF e também DWG é usar versões mais antigas. Como os plugins e softwares especializados em ler esses formatos fora do AutoCAD não acompanham as atualizações do software, usar versões antigas garante mais chances de sucesso na importação.

Se você já passou por problemas na importação desse tipo de arquivo, é mais do que recomendado fazer o download do software. Ele está disponível para Windows, MacOS e Linux.

É o tipo de ferramenta praticamente obrigatória para os artistas digitais que precisam manipular arquivos de projetos e desenho técnico, especialmente os envolvidos com visualização para arquitetura.

Criando desenho técnico

Você tem interesse em aprender a criar arquivos DWG ou desenho técnico? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos e treinamentos que podem ajudar:

Como exportar 3D do AutoCAD em OBJ?

Em qual software você costuma começar seus projetos relacionados com visualização 3D? Uma boa parcela dos artistas prefere realizar a modelagem dos projetos no seu software mais familiar. Isso representa não só um aumento na produtividade, mas também acaba se tornando um pequeno problema em termos de fluxo de trabalho. Por exemplo, se o seu software preferido não exportar arquivos em formatos amigáveis?

Os formatos chamados amigáveis são os que possuem bom histórico de compatibilidade com múltiplas ferramentas como é o caso do OBJ, que é aceito por praticamente todos os softwares. É bem diferente de formatos proprietários como o DWG, que limitam o ecossistema apenas aos produtos da Autodesk, ou que tenham capacidade de usar essas informações.

Se o seu software de preferência for o AutoCAD, você possui poucas opções relacionadas com a saída dos seus projetos para outros softwares. Quer expandir as possibilidades de uso do AutoCAD? Com o uso de um pequeno script desenvolvido em AutoLISP você será capaz de exportar modelos 3d criados no AutoCAD para OBJ.

Para fazer o download do script basta visitar esse endereço, que leva até o fórum Blenderartists. O script foi criado por um desenvolvedor chamado 1D_Inc, que mantém as versões e informações sobre a ferramenta atualizadas diretamente no fórum.

autocadobj_500_px_85

Qual a vantagem em usar o formato OBJ como saída do AutoCAD? A resposta é simples: flexibilidade. Com o uso do formato OBJ você tem mais opções para manipular as informações que saem do AutoCAD. Por exemplo, será possível importar os arquivos para softwares que não tem suporte pleno ao DWG. O próprio Blender não tem dificuldades com o DWG, mesmo usando scripts em Python para ajudar.

Como os arquivos OBJ são baseados em texto será fácil aplicar sistemas de automação para fazer a conversão em outros tipos de arquivos para uso no SketchUp e até mesmo sistemas baseados em VR. As opções são as mais diversas.

Aprendendo modelagem 3D e AutoCAD

Você tem interesse em aprender a trabalhar com o desenvolvimento de modelagem 3d para os mais variados propósitos? Recomendo visitar o EAD – Allan Brito e conferir os diversos cursos relacionados com o tema disponíveis no site:

Cadeira Eames: Download gratuito

Uma das dicas que sempre passo para os meus alunos é a criação de uma biblioteca de móveis particular, que pode ser usada em momentos de necessidade. O fato de ter um móvel que é solicitado por clientes em qualquer projeto, é um grande diferencial. Isso acelera o desenvolvimento dos projetos relacionados com modelagem. Quer adicionar uma cadeira Eames na sua coleção?

A cadeira Eames é um clássico do design e deve fazer parte de qualquer biblioteca voltada para arquitetura, jogos ou outros tipos de mídia. O motivo para essa necessidade de móveis clássicos em bibliotecas está relacionado com a frequência com que aparecem em projetos. É muito comum que projetos de design de interiores ou arquitetura, adicionem móveis clássicos como forma de impressionar os potenciais clientes.

cadeira eames

Para as situações em que você será responsável pela criação das imagens próprias para vendas, então é preciso ter esse tipo de móvel pronto para conseguir aplicar ele de forma rápida em projetos. Caso contrário será preciso modelar os objetos sob demanda, o que podem consumir muito tempo de desenvolvimento.

Um artista chamado LuxXeon compartilhou um modelo de cadeira Eames renderizado inicialmente com o Corona Render, mas que possui variações em outros softwares. O objeto foi modelado com o 3ds max, mas o artista exportou o material para o formato OBJ e até mesmo Blend (formato nativo do Blender).

O arquivo é relativamente grande, pois acompanha texturas em alta resolução com mais de 4000 pixels de largura, facilitando o uso do material em projetos que demandam qualidade alta de vídeo ou imagem. Além disso existe um ótimo nível de detalhes no material. Você só precisa tomar cuidado ao usar esse material em projetos que demandam render em tempo real, pois a quantidade de polígonos desse objeto é alta. No total são mais de 55.000 faces apenas nessa cadeira Eames.

Já mencionei que a cadeira Eames desse artigo é gratuita?

Usando a cadeira Eames

Caso você ainda não saiba usar modelos 3d como esse em projetos de arquitetura ou design, você pode contar com os cursos do EAD – Allan Brito que abordam o assunto. Esses são os cursos recomendados:

Download gratuito de coleção de cadeiras 3d e 2d

Uma boa coleção de móveis e objetos pode ser a diferença que faltava no desenvolvimento daqueles projetos complexos, em que você simplesmente não tem tempo disponível para conseguir criar ao mesmo todos os aspectos necessários para representação. Quando um cliente exige que você use determinados tipos de móveis a coisa pode ficar bem complicada para os artistas envolvidos, pois será necessário encontrar tempo para criar esse móvel ou então localizar uma biblioteca que ofereca esse tipo de recurso. Sempre recomendo para os meus alunos a criação de uma coleção particular de objetos 3d e 2d para esse tipo de propósito, pois nunca se sabe quando ela será útil.

Caso você esteja montando a sua biblioteca de móveis e objetos, recomendo visitar o site do estúdio Suéco Swedese. Eles compartilharam uma coleção muito interessante de cadeiras contemporâneas em 3d. Todos os arquivos podem ser copiados diretamente do web site deles e possuem opções tanto para de cadeiras 3d e 2d. Isso significa que o conteúdo será útil para pessoas que precisem trabalhar com desenho técnico em softwares de CAD, e também para os artistas interessados em gerar ambientes tridimensionais.

cadeiras_square_500px

O único ponto negativo desses arquivos, se é que isso pode ser considerado negativo, é a disponibilidade de todo o conteúdo apenas no formato DWG. Esse é o formato nativo do AutoCAD e pode ser bem complicado para artistas e usuários que não tenham o software fazer a conversão do conteúdo. O ideal mesmo seria possuir versões múltiplias de arquivos, e principalmente oferecer o universalmente aceito DXF. Mas, como sempre existe solução para esse tipo de problema você pode fazer um pequeno procedimento para converter os arquivos de maneira gratuita.

Com o aplicativo online do AutoCAD, que tem um plano gratuito, você pode fazer o upload dos arquivos no formato DWG e converter os mesmos para DXF. Assim será possível aproveitar o conteúdo em softwares que não são amigáveis ao formato DWG, e como praticamente todos conseguem importar DXF a biblioteca fica muito mais útil.

Aproveite e aumente a sua biblioteca de móveis com essas cadeiras 3d!

Aprenda a usar móveis e objetos da biblioteca

Ainda não sabe trabalhar com softwares 2d e 3d? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos relacionados com modelagem, render e desenho que podem ajudar você: