Desenho técnico com Blender atualizado

Um dos nossos cursos do EAD – Allan Brito que mais surpreende nossos alunos pelo conteúdo é o de curso sobre desenho técnico com Blender. Nesse curso você aprende como renderizar imagens que podem ser usadas para documentar qualquer tipo de projeto relacionado com desenho técnico.

São diversas aplicações em arquitetura, engenharia e design.

Mas, como isso é possível? O processo envolve criar uma configuração especial usando o Freestyle, para renderizar as imagens no formato de desenho técnico.

O vídeo a seguir mostra um time-lapse de como funciona o processo, que foi gravado para o Blender 3D Architect.

Você aprende a fazer exatamente isso, mas com todas as aulas narradas em bom português.

Quem já está inscrito(a) nesse curso pode conferir duas novas aulas que foram adicionadas hoje:

  • Aula 08 – Inserindo blocos do AutoCAD: Aqui você aprende a fazer a conversão de blocos do AutoCAD em DWG para uso no Blender. Depois de converter os blocos você acompanha a edição e preparação dos mesmos para renderização.
  • Aula 09 – Controle de linhas com Python: Um problema que eventualmente aparece nesse tipo de ajuste no Blender é a edição de múltiplos estilos de linha. Dependendo do seu projeto, pode ser preciso criar entre 6 a 10 estilos diferentes. Nessa aula você aprende a criar um script em Python que controle múltiplos estilos de uma só vez.

Ambas as aulas são atualizações gratuitas. Você já está no curso? Basta fazer o acesso no EAD – Allan Brito para conferir o conteúdo.

Esse é um uso do Blender pouco conhecido, mas que pode ajudar de maneira significativa a ilustração de qualquer projeto que precise demonstrar desenho técnico. A grande vantagem é poder aproveitar o sistema de animação do software.

Já pensou em fazer apresentações em vídeo dos seus desenhos técnicos? No Blender isso se torna algo extremamente simples.

Guia prático sobre conversão de arquivos DWG para DXF

Alguns projetos em particular envolvem a manipulação e uso de formatos de arquivos que não são “amigáveis” caso o software de origem não está disponível para converter o material. Esse é o caso de formatos fechados e proprietários como os da Autodesk.

Entre esses formatos está o DWG que é a extensão usada para salvar arquivos no AutoCAD. Quando você recebe esse tipo de arquivo para usar em qualquer ferramenta, que não seja o AutoCAD, é bom torcer para seu software suportar arquivos DWG.

Caso ele não suporte, como proceder?

Nesse tipo de situação é interessante recorrer a uma ferramenta que possa converter o material para o formato DXF que é mais amigável. Como fazer essa conversão?

A melhor alternativa para converter arquivos DWG em DXF é o Teigha File Converter da Open Design Alliance. O software é um freeware que funciona em ambientes Windows, MacOS e Linux.

Você pode converter arquivos DWG de versões bem recentes do AutoCAD como 2017, para o formato DXF. Quer um exemplo prático?

Ontem mesmo compartilhamos uma biblioteca com 110 blocos gratuitos para AutoCAD de cubas para cozinha. Depois de fazer o download do material, você vai perceber que os arquivos estão no formato DWG.

conversão de arquivos DWG para DXF

Como converter os blocos em DXF?

Ao abrir o Teigha File Converter, você pode selecionar o arquivo DWG e escolher o formato de saída. O software funciona com base em conversões em lote, sendo necessário selecionar uma pasta de entrada (input) e outra de saída (output).

conversão de arquivos DWG para DXF

Tudo que estiver na pasta de entrada, será convertido e salvo na pasta de saída.

Assim que você pressionar o botão “Start” os arquivos são convertidos.

conversão de arquivos DWG para DXF

Com os arquivos em DXF salvos você pode importar o material para praticamente qualquer plataforma. Por exemplo, veja os blocos de cozinha no Blender.

conversão de arquivos DWG para DXF

Quer outra opção para converter os arquivos? No próprio Blender existe a opção de exportar os arquivos DXF para formatos como FBX, OBJ e outros.

conversão de arquivos DWG para DXF

O Blender é gratuito e de código aberto, sendo uma excelente alternativa para manipular arquivos no formato DXF para qualquer finalidade.

Conheça o primeiro clube de conteúdo!

Um dos recursos mais solicitados no allanbrito.com está relacionado diretamente com desenho técnico e também modelagem para arquitetura. Estamos sempre compartilhando links para coleções ou bibliotecas de arquivos que podem ajudar nossos leitores, seja na área de criação 3d ou visualização.

Mas, gostariamos de ir além dessa simples indicação. Queremos também prover material de qualidade e garantir que todos possam ter acesso aos conteúdos oferecidos. É por esse motivo que estamos lançando os clubes de conteúdo do allanbrito.com.

Como funcionam esses clubes? Ao se associar você passa a ter acesso à recursos hospedados em um servidor rápido e dedicado, apenas para os integrantes do clube de conteúdo. Além de ter acesso à biblioteca de arquivos já existentes, os assinantes tem novos recursos publicados de segunda à sexta!

O primeiro clube de conteúdo está relacionado com AutoCAD! São arquivos com blocos e projetos de exemplo com foco em arquitetura e engenharia.

Se você não quiser ficar acompanhando as novidades com visitas regulares ao site, pode ficar tranquilo(a). Pois, os assinantes recebem toda semana um sumário por e-mail com todos os arquivos publicados. Além de um sumário mensal com a lista de arquivos para download.

O valor da associação é baixo, exatamete para cobrir os custos de hospedagem e manutenção. Como o clube cabou de ser lançado, até o final do mês de Junho/2017 a associação estará com 50% de desconto!

Os arquivos são originários de bibliotecas de domínio público que já não estão mais disponíveis para download, ou são criados pela própria equipe do site. No futuro a idéia é licenciar material criado pelos alunos do EAD – Allan Brito.

Quer um exemplo de como é fácil fazer o download dos arquivos do clube de conteúdo? Veja esse link para uma biblioteca com mais de 40 blocos de carros em planta e vistas lateriais:

> Download <

Esse é apenas o primeiro de vários clubes de conteúdo que estão dentro dos planos para o site. A idéia é expandir o mesmo modelo para artistas 3d que utilizam diversos outros softwares. Assim você terá uma fonte de recursos sempre à disposição e com downloads 100% funcionais.

Conversor gratuito de arquivos DWG

Os arquivos com extensão DWG são velhos conhecidos da maioria dos artistas que trabalham com modelagem e visualização para arquitetura. Se você possui o AutoCAD instalado no seu computador, não é problema abrir e converter esse tipo de arquivo. Já que o DWG é o formato nativo do software.

Mas, como podemos importar e manipular arquivos DWG sem ter uma versão do AutoCAD instalado?

Como os arquivos DWG são difíceis de manipular e converter, a melhor alternativa é usar o formato DXF. Esse é mais amigável e pode funcionar como plataforma de transição entre diferentes softwares. Uma boa parcela dos softwares 3D e de ilustração consegue ler e importar arquivos DXF.

Em cenários ideias você teria sempre à disposição um arquivo DWG e outro DXF. Infelizmente isso acaba não sendo uma constante, e muitos artistas acabam “presos” com um arquivo DWG que precisam pedir ajuda para conhecidos que convertam os arquivos para DXF.

Você gostaria de fazer o download denim conversos de arquivos DWG gratuito?

Com a ferramenta chamada Teigha File Converter é possível abrir arquivos DWG recentes e convertes, ou para versões antigas do próprio DWG ou DXF. A variedade de versões para os arquivos DWG e DXF é impressionante!

Um dos segredos para aumentar a compatibilidade de arquivos DXF e também DWG é usar versões mais antigas. Como os plugins e softwares especializados em ler esses formatos fora do AutoCAD não acompanham as atualizações do software, usar versões antigas garante mais chances de sucesso na importação.

Se você já passou por problemas na importação desse tipo de arquivo, é mais do que recomendado fazer o download do software. Ele está disponível para Windows, MacOS e Linux.

É o tipo de ferramenta praticamente obrigatória para os artistas digitais que precisam manipular arquivos de projetos e desenho técnico, especialmente os envolvidos com visualização para arquitetura.

Criando desenho técnico

Você tem interesse em aprender a criar arquivos DWG ou desenho técnico? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos e treinamentos que podem ajudar:

Como exportar 3D do AutoCAD em OBJ?

Em qual software você costuma começar seus projetos relacionados com visualização 3D? Uma boa parcela dos artistas prefere realizar a modelagem dos projetos no seu software mais familiar. Isso representa não só um aumento na produtividade, mas também acaba se tornando um pequeno problema em termos de fluxo de trabalho. Por exemplo, se o seu software preferido não exportar arquivos em formatos amigáveis?

Os formatos chamados amigáveis são os que possuem bom histórico de compatibilidade com múltiplas ferramentas como é o caso do OBJ, que é aceito por praticamente todos os softwares. É bem diferente de formatos proprietários como o DWG, que limitam o ecossistema apenas aos produtos da Autodesk, ou que tenham capacidade de usar essas informações.

Se o seu software de preferência for o AutoCAD, você possui poucas opções relacionadas com a saída dos seus projetos para outros softwares. Quer expandir as possibilidades de uso do AutoCAD? Com o uso de um pequeno script desenvolvido em AutoLISP você será capaz de exportar modelos 3d criados no AutoCAD para OBJ.

Para fazer o download do script basta visitar esse endereço, que leva até o fórum Blenderartists. O script foi criado por um desenvolvedor chamado 1D_Inc, que mantém as versões e informações sobre a ferramenta atualizadas diretamente no fórum.

autocadobj_500_px_85

Qual a vantagem em usar o formato OBJ como saída do AutoCAD? A resposta é simples: flexibilidade. Com o uso do formato OBJ você tem mais opções para manipular as informações que saem do AutoCAD. Por exemplo, será possível importar os arquivos para softwares que não tem suporte pleno ao DWG. O próprio Blender não tem dificuldades com o DWG, mesmo usando scripts em Python para ajudar.

Como os arquivos OBJ são baseados em texto será fácil aplicar sistemas de automação para fazer a conversão em outros tipos de arquivos para uso no SketchUp e até mesmo sistemas baseados em VR. As opções são as mais diversas.

Aprendendo modelagem 3D e AutoCAD

Você tem interesse em aprender a trabalhar com o desenvolvimento de modelagem 3d para os mais variados propósitos? Recomendo visitar o EAD – Allan Brito e conferir os diversos cursos relacionados com o tema disponíveis no site: