Rigging e animação usando CAT no 3ds Max

O 3ds Max oferece uma facilidade muito interessante para os artistas que procuram trabalhar com animação de personagens, que é o seu sistema automatizado de Rigging chamado de CAT. Esse é um sistema que foi adquirido pela Autodesk na época em que a empresa comprou a Softimage, e o incorporou ao 3ds Max para substituir o antigo Character Studio. O sistema ajuda muito na criação de animações devido a sua boa base de modelos de rigs prontos para uso, principalmente se você tiver que criar personagens que não sejam bípedes.

O foco do antigo Character Studio em personagens bípedes era criticada por artistas que trabalhavam em projetos que exigiam animar animais ou criaturas com anatomia diferente.

Aprenda o básico sobre Rigging com CAT no 3ds Max

Se você é usuário do 3ds Max 2012 e gostaria de aprender a usar o CAT para animação 3d, o vídeo abaixo mostra o básico sobre como começar a usar o CAT para configurar um Rig para animação.

No tutorial que mostra como criar e começar a configurar um template de personagem bípede. Assim como acontecia com o antigo Character Studio, o primeiro passo para começar a configurar a estrutura do personagem é ajustar a escada dos objetos para que fiquem de acordo com a morfologia do personagem. Uma dica interessante do vídeo, é o botão que consegue espelhar as transformações de escala aplicadas aos “ossos” do CAT para que o personagem fique perfeitamente simétrico.

O próximo passo no processo de configuração do personagem é usar o modificador Skin, que é usado para fazer a ligação entre os objetos do CAT e a malha poligonal do personagem. Esse modificador deve ser configurado para usar os objetos do CAT, e então ao mover um desses objetos a malha do personagem é deformada.

Com tudo configurado, podemos abrir o painel Motion e ao selecionar um dos objetos do CAT teremos acesso aos ajustes e configurações de animação. Nesse painel existe um recurso chamado de CAT Motion Layer. E com esse painel podemos adicionar templates de animação prontos, assim como o autor do vídeo faz no seu tutorial. O resultado final não é perfeito, o movimento do personagem ainda fica estranho. Mas, considerando que tudo foi feito em aproximadamente cinco minutos, podemos dizer que boa parte do processo de criação foi criada, e ficamos apenas dependendo dos ajustes finais no movimento.

Script para animações com multidões no Blender

A criação de qualquer tipo de animação demanda grande volume de trabalho por parte da equipe envolvida com o projeto, e principalmente a seleção de ferramentas e opções que possam otimizar o processo de criação. E quando as animações exigem que determinadas cenas tenham dezenas e até mesmo centenas de personagens interagindo uns com os outros, o perigo do orçamento estourar ou então os prazos serem dilatados aumenta de maneira significativa. As animações de multidões são ao mesmo tempo um grande desafio para qualquer produção, e também a oportunidade de conhecer e trabalhar com ferramentas e softwares especializados nesse tipo de animação 3d.

Com o Blender é possível trabalhar com alguns tipos de animações de multidões usando um tipo especial de partículas chamado de Boids. Os Boids permitem simular comportamentos de grupo e são excelentes para trabalhar com animações de insetos, peixes e animais que trabalham em grandes grupos. Outra vantagem dos Boids é que podemos adicionar comportamentos para simular lutas e batalhas entre os diversos grupos de personagens.

Mas, em alguns tipos de situação os Boids não podem ajudar a realizar tarefas complexas com os personagens, principalmente se precisarmos de detalhes no movimento. Para suprir esse tipo de necessidade, um artista e desenvolvedor chamado “snot_nose” publicou nos fóruns Blenderartists.org um script que usado em conjunto com a Game Engine do Blender, permite criar movimentos e detalhes nos personagens duplicados várias vezes ao longo do cenário. O sistema é ideal para criar animações usando ângulos próximos de câmera, e deve ajudar outros artistas a criar animações usando múltiplos personagens.

O material pode ser copiado de maneira gratuita pelos links publicados no fórum Blendersrtists, mas ainda está em desenvolvimento e precisa receber melhorias, como o próprio autor descreve no texto em que explica o funcionamento do script.

É interessante ter mais opções para expandir as capacidades do Blender para animação, principalmente quando falamos de multidões que eram algo muito distante para a maioria dos projetos de animação alguns anos atrás, mas hoje já está bem servido de ferramentas e tecnologias gratuitas como esse script do Blender.

Mas, ainda assim é importante lembrar que a animação dos personagens é apenas o primeiro passo, e depois disso temos a renderização que pode ser ainda mais trabalhosa. Portanto, planejamento é a chave para evitar problemas com os prazos na execução de animações desse tipo. Assim que esse script estiver terminado e totalmente funciona, aviso aqui no blog.

Curso sobre Animação Baseada em Física com Blender

No primeiro episódio do meu videolog comentei sobre os próximos lançamentos de cursos no EAD – Allan Brito, e para os que lembram da citação, mencionei que seriam dois os novos cursos no site. Um deles já foi anunciado e está com participantes já inscritos que é o de Rigging para personagens com o Blender. E o segundo curso seria o de Animação Baseada em Física com Blender. Hoje tenho a satisfação de avisar que o curso de Animação Baseada em Física já está com inscrições abertas, e qualquer pessoa pode começar a aprender como funcionam essas ferramentas para animação com o Blender.

O curso é voltado para pessoas que tenham interessem em animação com o Blender, principalmente as que procuram adicionar ao seu portfólio de recursos a possibilidade de trabalhar com animações baseadas em física. Por exemplo, o uso de Rigid Body Dynamics para simular uma parede desmoronando, ou mesmo chuva com o uso de partículas que colidem em uma superfície sólida.

A lista de recursos e ferramentas que são abordadas no curso incluem:

  • Rigid Body Dynamics
  • Soft Bodies
  • Partículas
  • Fluidos
  • Cloth
  • Smoke
  • Dynamic Paint
  • Campos de força

Mais detalhes e a descrição sobre as aulas do curso, podem ser encontradas diretamente na página de detalhes do curso sobre Animação Baseada em Física com Blender.

Quer uma amostra do que você vai encontrar no curso? Os vídeo abaixo mostram um exemplo de animação criada usando o sistema de Rigid Bodies, e um dos vídeos que fazem parte da primeira aula.

O processo de inscrição no curso é idêntico a todos os outros do site, e os participantes dos outros cursos no EAD – Allan Brito podem fazer a inscrição com desconto, para isso é preciso usar os botões disponíveis dentro dos outros cursos no site. Quem quiser, pode aproveitar e fazer a inscrição usando o combo junto com o curso de Animação 3D, e receber mais de 10% de desconto no valor dos dois cursos. As informações sobre o combo estão na parte inferior da página do curso sobre Animação baseada em física.

Próximas atualizações nos cursos

Estou tentando manter um ritmo de produção acelerada das aulas e até agora estou publicando uma aula por dia. Amanhã devo publicar a aula 05 do curso de modelagem para arquitetura, e novas aulas do curso de Rigging também deve ser publicadas nos próximos dias. O vídeo abaixo mostra o que está sendo preparado para a aula 04 do curso de Rigging, com a configuração de uma perna usando IK e o sistema do pé-reverso para animação.

Animação para produtos com o Cinema 4D

A criação de uma animação seja ela 2d ou 3d precisa seguir alguns parâmetros simples de qualidade. Esses parâmetros podem ser oriundos da experiência pessoal do artista, ou então podem ser referenciadas de regras como os princípios de animação que muitas vezes são usados para ajudar a polir o trabalho de animadores com menos prática no oficio. O importante nesse caso é não usar os princípios como leis e engessar o seu processo de criação. Com o tempo essas leis acabaram sofrendo modificações e adaptações, como o seu uso em animações e aplicativos para interfaces.

Nas minhas aulas sobre animação para ambientes multimídia, sempre apresento uma lista de princípios de animação adaptados para uso em interfaces e ambientes multimídia. Um desses princípios é muito simples, mas pode ser a diferença entre uma animação sem grande apelo, e outra muito mais agradável e dinâmica.

O princípio determina que em uma animação, nada aparece na tela ao acaso. Os elementos devem sofrer transformações de escala, e crescer de um ponto ou entrar na tela deslizando pelas laterais. Ainda podemos utilizar animações de transparência, mas basicamente as transformações são de escala e movimento. Se você parar para observar, as animações em projetos de Motion Graphics usam de maneira extensiva esse princípio.

Aplicação dos princípios na animação com o Cinema 4D

E a mesma coisa pode ser adaptada para ambientes 3D. A animação abaixo é um excelente exemplo desse tipo de aplicação, em que o artista Paul Clements cria uma animação mostrando um fone de ouvido com a marca da Ministry of Sound. A animação foi totalmente criada como Cinema 4D e mistura elementos de animação 3d e também Motion graphics.

As animações nesse vídeo mostram como o uso do princípio podem ajudar de maneira significativa na dinâmica de uma animação. Quer ter uma idéia de como toda dessa animação foi produzida?

O artista foi bondoso o suficiente para montra um Breakdown, em que mostra partes da animação em formato wireframe e apenas com cores solidas na viewport do Cinema 4D.

O vídeo de demonstração é muito interessante para quem está interessado em produzir animações semelhantes a essa, pois vários dos efeitos usados na animação pode. Ser percebidos no processo.

Assista quantas vezes for necessário o vídeo que mostra o processo de criação, e observe as ferramentas usadas que são simples, e fazem com que vídeos como esse possam ser gerados na maioria dos softwares 3d e não apenas no Cinema 4D.

Exemplo de animação para arquitetura usando Blender

O que faz uma pessoa escolher determinado software como sendo a sua ferramenta principal para trabalhar com modelagem 3d e render? Existem vários fatores que ajudam a definir a escolha, sendo que entre eles podemos listar a quantidade de trabalhos e projetos desenvolvidos com aquela determinada ferramenta. É por isso que sempre é interessante agrupar exemplos de bons projetos criados com softwares em especial, para exibir em palestras e apresentações.

Essa semana foi publicado na web um exemplo muito interessante de projeto para quem gostaria de trabalhar com visualização para arquitetura no Blender, mas precisava de referências sobre a produção de material para arquitetura com o software.

Animação 3D para arquitetura usando o Blender

Um estúdio chamado Realworks publicou uma série de vídeos com animações produzidas especialmente para arquitetura, e que são um ótimo exemplo do que podemos fazer com o Blender para arquitetura.

Os vídeos são os seguintes:

O material impressiona pela qualidade e também por ter sido totalmente produzido com ferramentas de código aberto e gratuitas. Então o custo de produção das animações foi totalmente voltado para o hardware usado e os artistas que trabalharam no projeto. E quem já tentou fazer alguma coisa relacionada com animação, sabe o quanto é trabalhoso criar material semelhante.

Infelizmente não tenho detalhes técnicos sobre como o material foi produzido, mas pretendo entrar em contato com o pessoal do estúdio para fazer uma pequena entrevista, e passar mais detalhes sobre a técnica de iluminação usada, e até mesmo um depoimento sobre o uso do Blender para uso em arquitetura. A minha opinião você já deve saber, mas é sempre interessante saber o que outros profissionais tem a dizer sobre a ferramenta que usamos para trabalhar.

Dica:

Quer aprender a modelar e animar para arquitetura? Se você tem interesse em realizar esse tipo de projeto, recomendo uma visita aos cursos online de modelagem para arquitetura e animação com Blender. Com o conteúdo apresentado nesses dois cursos, você pode produzir conteúdo animado para arquitetura usando o Blender, e chegar a resultados semelhantes ao que é apresentado no vídeo.

Se você usar o botão abaixo até o dia 16/01/2012, a inscrição dos dois cursos juntos pode ser feita com desconto, pelo valor de R$ 69,90. O que garante o acesso ao material por 90 dias.