Guia prático sobre conversão de arquivos DWG para DXF

Alguns projetos em particular envolvem a manipulação e uso de formatos de arquivos que não são “amigáveis” caso o software de origem não está disponível para converter o material. Esse é o caso de formatos fechados e proprietários como os da Autodesk.

Entre esses formatos está o DWG que é a extensão usada para salvar arquivos no AutoCAD. Quando você recebe esse tipo de arquivo para usar em qualquer ferramenta, que não seja o AutoCAD, é bom torcer para seu software suportar arquivos DWG.

Caso ele não suporte, como proceder?

Nesse tipo de situação é interessante recorrer a uma ferramenta que possa converter o material para o formato DXF que é mais amigável. Como fazer essa conversão?

A melhor alternativa para converter arquivos DWG em DXF é o Teigha File Converter da Open Design Alliance. O software é um freeware que funciona em ambientes Windows, MacOS e Linux.

Você pode converter arquivos DWG de versões bem recentes do AutoCAD como 2017, para o formato DXF. Quer um exemplo prático?

Ontem mesmo compartilhamos uma biblioteca com 110 blocos gratuitos para AutoCAD de cubas para cozinha. Depois de fazer o download do material, você vai perceber que os arquivos estão no formato DWG.

conversão de arquivos DWG para DXF

Como converter os blocos em DXF?

Ao abrir o Teigha File Converter, você pode selecionar o arquivo DWG e escolher o formato de saída. O software funciona com base em conversões em lote, sendo necessário selecionar uma pasta de entrada (input) e outra de saída (output).

conversão de arquivos DWG para DXF

Tudo que estiver na pasta de entrada, será convertido e salvo na pasta de saída.

Assim que você pressionar o botão “Start” os arquivos são convertidos.

conversão de arquivos DWG para DXF

Com os arquivos em DXF salvos você pode importar o material para praticamente qualquer plataforma. Por exemplo, veja os blocos de cozinha no Blender.

conversão de arquivos DWG para DXF

Quer outra opção para converter os arquivos? No próprio Blender existe a opção de exportar os arquivos DXF para formatos como FBX, OBJ e outros.

conversão de arquivos DWG para DXF

O Blender é gratuito e de código aberto, sendo uma excelente alternativa para manipular arquivos no formato DXF para qualquer finalidade.

101 Blocos gratuitos para AutoCAD: Cubas para cozinhas

O uso de blocos em projetos relacionados com desenho técnico é fundamental para conseguir atribuir contexto em qualquer desenho técnico. Por esse motivo, é sempre importante construir uma boa biblioteca de blocos relacionados com CAD.

É por esse motivo que é imprescindível aproveitar todas as oportunidades de aumentar a sua biblioteca de blocos, principalmente quando surge a oportunidade de fazer um download gratuito.

101 Blocos gratuitos para AutoCAD: Cubas para cozinha

Quer fazer o download de 101 blocos para AutoCAD relacionados com cubas para cozinhas? O website chamado CAD-Blocks agrupou um conjunto incrível desses blocos para download, que você pode copiar agora mesmo.

101 Blocos gratuitos para AutoCAD

O material apresenta grande variedade de opções relacionadas com ambientes para cozinhas, desde opções simples com apenas uma cuba, até mesmo modelos mais sofisticados que oferecem duas ou mais cubas. Até mesmo layouts para cozinhas em que o a pia possui layout em formato não retilíneo.

Outro ponto positivo do material é que você encontra nos 101 Blocos gratuitos para AutoCAD opções não só de blocos em vista superior, em planta, mas também em elevação. Isso faz o material ser útil não só para a criação de plantas, mas também de secções em corte de projetos.

Qual o ponto negativo? Para essa coleção em particular, apenas o fato de que você não consegue fazer o projeto completo de uma cozinha com esses 101 Blocos gratuitos para AutoCAD. Mesmo com 101 opções diferentes de pias, ainda seria necessário conseguir blocos para fogão, geladeira e outros.

Sem isso o projeto não estará completo, mas ainda assim você terá a oportunidade de adicionar uma quantidade significativa de blocos gratuitos na sua biblioteca.

Como fazer o download? Simples, basta visitar o web site indicado no link e clicar no arquivo zip. Sequer é preciso fazer qualquer tipo de cadastro no site, você pode iniciar o download do material de imediato.

Usando os blocos gratuitos para AutoCAD

Quer usar esses blocos gratuitos para AutoCAD nos seus projetos? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos relacionados com desenho técnico e apresentação de projetos relacionados com arquitetura:

Conversor gratuito de arquivos DWG

Os arquivos com extensão DWG são velhos conhecidos da maioria dos artistas que trabalham com modelagem e visualização para arquitetura. Se você possui o AutoCAD instalado no seu computador, não é problema abrir e converter esse tipo de arquivo. Já que o DWG é o formato nativo do software.

Mas, como podemos importar e manipular arquivos DWG sem ter uma versão do AutoCAD instalado?

Como os arquivos DWG são difíceis de manipular e converter, a melhor alternativa é usar o formato DXF. Esse é mais amigável e pode funcionar como plataforma de transição entre diferentes softwares. Uma boa parcela dos softwares 3D e de ilustração consegue ler e importar arquivos DXF.

Em cenários ideias você teria sempre à disposição um arquivo DWG e outro DXF. Infelizmente isso acaba não sendo uma constante, e muitos artistas acabam “presos” com um arquivo DWG que precisam pedir ajuda para conhecidos que convertam os arquivos para DXF.

Você gostaria de fazer o download denim conversos de arquivos DWG gratuito?

Com a ferramenta chamada Teigha File Converter é possível abrir arquivos DWG recentes e convertes, ou para versões antigas do próprio DWG ou DXF. A variedade de versões para os arquivos DWG e DXF é impressionante!

Um dos segredos para aumentar a compatibilidade de arquivos DXF e também DWG é usar versões mais antigas. Como os plugins e softwares especializados em ler esses formatos fora do AutoCAD não acompanham as atualizações do software, usar versões antigas garante mais chances de sucesso na importação.

Se você já passou por problemas na importação desse tipo de arquivo, é mais do que recomendado fazer o download do software. Ele está disponível para Windows, MacOS e Linux.

É o tipo de ferramenta praticamente obrigatória para os artistas digitais que precisam manipular arquivos de projetos e desenho técnico, especialmente os envolvidos com visualização para arquitetura.

Criando desenho técnico

Você tem interesse em aprender a criar arquivos DWG ou desenho técnico? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos e treinamentos que podem ajudar:

Download gratuito de 241 mapas urbanos em DXF

O desenvolvimento de cenários urbanos para jogos e outras aplicações é o que aproxima mais o trabalho de um arquiteto e urbanista de um designer ou artista voltado especificamente para a produção de jogos. Quando o projeto em particular exige que sejam elaborados ambientes urbanos fictícios a liberdade para criação é total, mas nos casos em que é necessário reproduzir cidades reais a coisa muda de figura. Por exemplo, se o seu jogo se passa em Nova Iorque ou então São Paulo, você obrigatoriamente precisará conhecer a estrutura urbana dessas cidades.

Com um pouco mais de orçamento, você pode realizar o mesmo procedimento que as equipes da Ubisoft ou Rockstar fizeram para mapear cidades italianas ou americanas em Assassins Creed ou GTA, que foi visitar as cidades e tirar fotos para conseguir reproduzir os ambientes urbanos.

mapas-gratuitos-dxf.jpg

Se o seu orçamento estiver muito um pouco apertado, o ideal pode ser conseguir os mapas urbanos já vetorizados dessas áreas. Essa é a proposta do bdon.org que extraiu o conteúdo do Open Street Map e organizou tudo como arquivos DXF. Esses arquivos são compatíveis com a grande maioria das aplicações de CAD como AutoCAD e também softwares de modelagem 3d como o 3dsmax, Blender e SketchUp.

A grande maioria dos mapas urbanos é oriunda de cidades nos EUA, mas é possível encontrar várias cidades brasileiras como São Paulo, Brasília, Curitiba, Rio de Janeiro e Porto Alegre. O recurso é muito valioso para qualquer pessoa interessada em reproduzir o cenário urbano dessas cidades em aplicações 3D, seja para jogos ou mesmo simples visualização arquitetônica.

No caso de jogos você pode aproveitar os mapas vitoriados para recriar os modelos 3d das edificações, ou então adicionar elementos novos para recriar épocas diferentes seja no passado ou futuro de cada cidade.

Já mencionei que a biblioteca é totalmente gratuita? Existem no total 241 mapas disponíveis para download.

Modelagem urbana e desenvolvimento de jogos

Quer aplicar esses mapas na construção de cenários para jogos virtuais? No EAD – Allan Brito você encontra cursos que podem ajudar você nessa tarefa. Os dois primeiros cursos ajudam na modelagem para arquitetura:

Por último temos o curso que ensina a criar jogos virtuais tridimensionais usando o Blender como Engine gráfica!

Exportando arquivos DWG para o Blender

A modelagem 3d para arquitetura é uma das tarefas que mais precisa de referências para que o seu processo seja acelerado, e a maneira mais simples que existe de adicionar esse tipo de guia na modelagem é por meio de um arquivo de CAD. Os projetos na sua grande maioria são salvos no formato do AutoCAD, que é o DWG, e precisam ser manipulados por diferentes softwares 3d. Por motivos óbvios os softwares da Autodesk lidam muito bem com arquivos DWG, mas se você não usa softwares de Autodesk a coisa pode complicar um pouco. Os usuários do Blender precisam aprender a lidar com esse tipo de dificuldade de várias formas diferentes. Se você é usuário do Blender e tem acesso ao AutoCAD, existe um script desenvolvido em AutoLISP que exporta projetos em CAD diretamente para o formato OBJ que é totalmente suportado pelo Blender.

Já comentei sobre essa ferramenta aqui no blog no passado, mas vale fazer a recomendação novamente já que o autor do script atualizou a ferramenta e agora o resultado é um arquivo OBJ com menos artefatos ou problemas no momento da importação no Blender.

Exportando arquivos DWG para o Blender

O procedimento de uso do script é bem simples, e requer apenas que o mesmo seja instalado e executado no AutoCAD para que o arquivo OBJ seja gerado. Com uma guia já em escala dos projetos desenvolvidos em softwares como o AutoCAD fica muito mais rápido e prático criar os modelos 3d. Para fazer o download é necessário apenas visitar a página do script nos fóruns Blenderartists.

Nos casos em que você não possua acesso a softwares de CAD e precisa ainda assim importar arquivos desse tipo para o Blender, recomendo usar o Add-on que permite importar arquivos no formato DXF para o Blender. Apesar de não ser perfeito, é uma das melhores soluções. E nos casos em que só temos a disposição um arquivo DWG, existe uma excelente ferramenta gratuita chamada Teigha File Converter que transforma arquivos DWG em DXF.

Modelagem para arquitetura usando o Blender

Caso você esteja interessado em trabalhar com modelagem para arquitetura no Blender, recomendo uma visita ao curso sobre modelagem para arquitetura com Blender do EAD – Allan Brito. Como o próprio nome mesmo já deixa claro, é um curso totalmente voltado para modelagem de objetos dentro do contexto da arquitetura. Fora esse curso ainda existem outros dois cursos próprios de modelagem no site:

Ao realizar a inscrição nos três cursos como um combo, você recebe um bom desconto no valor da inscrição avulsa.