Autodesk Sketchbook agora é gratuito

O uso de ferramentas analógicas como papel para criar ilustração é algo que apenas poucos artistas ainda resistem em usar. Na grande maioria dos casos o uso de ferramentas digitais para ilustração é a nova regra do mercado. Você precisa conhecer e usar esse tipo de ferramenta.

As vantagens nesse caso são inúmeras, como a possibilidade de replicar o material e usar múltiplas opções de ferramentas. Sem mencionar a disponibilidade imediata do material para publicação.

Entre as opções de ferramentas digitais para criar ilustração está o Sketchbook da Autodesk, que até pouco tempo atrás só estava acessível por meio do programa educacional da empresa ou por assinatura.

Sketchbook gratuito

Mas, iniciando hoje as licenças individuais do Sketchbook agora são gratuitas para indivíduos. Isso significa que você pode fazer o download do software, instalar nos seus equipamentos e criar ilustrações com ele sem restrições.

Depois de sete dias usando o software será preciso fazer um registro na Autodesk, para manter o mesmo funcionando. Mas, sem custo algum em termos de licença.

Para os artistas digitais que trabalham com arte conceitual ou que precisam de uma plataforma para ilustração, essa se torna uma excelente opção. Você pode aproveitar hardware de ponta como mesas digitalizadoras da Wacom ou marcas concorrentes, ou então aquele notebook com stylus que você nunca usou, por não possuir nenhum software que permita esse tipo de criação.

Entre as vantagens do Sketchbook está a possibilidade de começar seus projetos de ilustração no Photoshop. É possível criar um esboço ou usar referências no Photoshop, salvar o material como um arquivo PSD e abrir o mesmo no Sketchbook para continuar o trabalho.

As camadas e diversos aspectos do arquivo PSD são preservados quando você faz a importação do material para o software.

Um aspecto importante desse tipo de ferramenta que você deve observar, é que o software pode ser muito bom, mas ele não faz milagres. É preciso de um pouco de habilidade para desenhar, caso contrário você não vai conseguir se muito produtivo visualmente.

Currículo criativo – 30 exemplos gratuitos

O uso de currículos não é a melhor maneira de conseguir trabalho dentro do mundo da computação gráfica, em que geralmente um bom portfólio vale muito mais do que títulos acadêmicos e técnicos. Se você é produtor de conteúdo dificilmente irá procurar trabalho, e sim buscar mercados para os seus produtos oriundos da sua arte digital. Mas, ainda assim é válido algumas vezes aplicar a sua criatividade na criação de portfólios e currículos que sejam ao mesmo tempo criativos e mostrem o seu potencial como produtor de material gráfico de qualidade. O documento oriundo dessa aplicação poderia até mesmo ser chamado de currículo criativo!

E nesse caso não importa se a arte é 3d ou 2d, o resultado final acaba testemunhando a seu favor, ou em alguns casos contra. Para garantir que você não cometa nenhum deslize na construção de um currículo criativo, encontrei uma lista com ótimos exemplos de pessoas que criaram o seu próprio currículo criativo.

Currículo criativo – Exemplos

A coleção que mostra exemplos para criação de um currículo criativo foi organizada pelo web site chamado Bashooka.

Currículo criativo

Os exemplos apresentados no web site são bem variados e mostram designs minimalistas e outros que parecem verdadeiros infográficos! Mas, o ponto principal de todos os exemplos é que tudo é voltado para demonstrar que dependendo da área para a qual você está se candidatando, é perfeitamente aceitável colocar um pouco do seu talento no currículo criativo. Por exemplo, observe o caso do currículo em que um artista e ilustrador criou o seu currículo em forma de uma história em quadrinhos.

Quer começar a fazer o seu currículo? A minha recomendação é pelo uso de softwares gratuitos que possam ajudar você no projeto, e nesse sentido a dupla Inkscape e GIMP podem ser de grande ajuda. Ambos são softwares gráficos de código aberto e gratuitos que podem ser a ferramenta que faltava para criar o seu currículo criativo e conseguir aquela vaga de trabalho que você tanto queria.

Mas, não deixe de investir no seu portfólio, pois é ele que garante a conquista da vaga. Já participei de várias seleções para diversos projetos no papel de selecionar a equipe, e o que fazia a diferença na maioria dos casos é o portfólio! Se a pessoa tiver um bom portfólio e somados a uma graduação, é vaga garantida na certa.

Trabalhando com Blender: Ilustração para a Coca-Cola

Uma das coisas que gosto de fazer aqui no blog é divulgar o Blender como ferramenta de trabalho para artistas 3d. E nada melhor do que apresentar trabalhos profissionais de qualidade desenvolvidos no Blender para mostrar a artistas que ainda “torcem o nariz” pelo simples fato do Blender ser gratuito. Na semana passada o artista Leandro Franco do 32Dstudio entrou em contato comigo para mostrar o último trabalho que o estúdio dele produziu usando o Blender como material interno para a Companhia de bebidas Ipiranga que é uma das mais antiga fábricas de Coca-Cola do País em Ribeirão Preto/SP.

A imagem abaixo mostra como ficou a composição final do projeto, com um aspecto alegre e com tonalidades saturadas que lembram células de animação.

coca-cola-Blender-01.jpg

E como não podia perder a oportunidade de mostrar um pouco do projeto desenvolvido pelo Leandro, pedi uma pequena entrevista a ele para que pudesse mostrar mais do projeto e falar sobre a sua experiência com o Blender, e ele gentilmente aceitou.

Essa é a entrevista seguida de mais imagens do projeto com screenshots do Blender durante a produção.

1) Nos conte um pouco sobre a sua experiência como artista e formação, como você começou a trabalhar na área?

Bom eu trabalhava como ilustrador 2d freelance desde 2005, em 2008 comecei a trabalhar como ilustrador 3d, em 2010 entrei de cabeça na área de games e em 2011 montei meu estúdio.

Não tenho nenhuma formação acadêmica além do segundo grau, todo o meu conhecimento obtive na internet com muito esforço e disciplina.

coca-cola-Blender-02.jpg

2) E desde quando começou a trabalhar com o Blender?

Conheci Blender em 2007 através meu amigo e hoje sócio Alexandre, mais naquela época não tinha muito tutorias e informações sobre Blender, mais mesmo assim quis continuar aprendendo sozinho, na mesma época tentei aprender 3D Max, mas, fazer a modelagem no Blender é muito mais fácil e ágil, então eu descobri alguns blogs mesmo assim tinha poucos tutoriais na internet, mas conforme o tempo foi passando, o número de usuários do Blender foi aumentando e com o lançamento do curta Big Buck Bunny, que pra mim ainda é o mais foda feito em Blender, eu resolvi investir todo o meu tempo nesse software.

3) No seu local de trabalho o Blender é o principal software 3d?

Sim, hoje pra mim não tem outro melhor pago ou free.

4) Como surgiu a proposta para realizar esse projeto para a fábrica da Coca-Cola?

Cara o estúdio tinha realizado um trabalho anteriormente para eles que foi um Serious Game, dessa vez eles só queriam uma ilustração2d simples, ai eu pensei esse projeto vai ser uma boa para aprender mais sobre o Blender até então, eu só tinha desenvolvido modelos e animações para game porque esse é o foco do nosso estúdio, então eu vi a oportunidade e fui em frente.

coca-cola-Blender-03.jpg

5) Quais foram os desafios para finalizar esse projeto?

Foi a parte de composição mas felizmente achei todas as minhas duvidas na internet.

6) E o prazo? Em quanto tempo ele foi executado?

15 dias para rascunho.

13 dias para produção.

7) Qual dica você daria para os artistas que estão começando a usar o Blender, ou que tem receio de usar o software profissionalmente?

Cara hoje não tem mais desculpas para não conhecer Blender, tem muitos tutoriais na net, coisas boas e trabalhos de qualidade, sem fazer jabá mais já fazendo tem sua EAD que é muito boa, em questão do receio de mudar de software, isso é simplesmente costume, depois com o tempo o software fica amigável e o Blender facilita muito isso por ele ser simples, fora os addons que são criados por usuários para facilitar o dia-dia do artista, então foquem no Blender que vocês vão colher muitos frutos de boa qualidade e para finalizar é FREE.

coca-cola-Blender-04.jpg

Ferramenta ajuda a tirar medidas no Inkscape

Entre as ferramentas gráficas que são distribuídas usando uma licença livre, o Inkscape é em minha opinião a melhor opção para ilustração vetorial pelo conjunto de ferramentas e a capacidade de criar desenhos e ilustrações complexas, usando técnicas e procedimentos semelhantes ao Illustrator e o Corel Draw. Esses dois últimos softwares são as opções mais usadas pelos profissionais que desejam trabalhar com ilustração, devido a facilidade em encontrar materiais de treinamento e pela cultura já existente de trabalhar com ambos os softwares. É até difícil encontrar pessoas usando outros softwares 2d para ilustração, mesmo que sejam proprietários.

Já faz um bom tempo que não escrevo nada relacionado com o Inkscape e hoje estou mencionando o software novamente, pois encontrei um vídeo com um recurso que deve aparecer em breve para o Inkscape, e sendo essa opção muito interessante, achei que poderia despertar o interesse de outros artistas em usar o software. A ferramenta da qual estou falando é a measurement tool, e nem adianta procurar na sua última versão do Inkscape, pois ela ainda não está disponível.

O vídeo abaixo mostra um pouco do funcionamento dessa ferramenta dentro do Inkscape:

No vídeo podemos perceber como esse tipo de ferramenta será útil, e poderemos medir praticamente qualquer coisa em uma ilustração vetorial. Mas, você pode estar se perguntando: quem poderia querer medir alguma coisa em ilustrações? Muita gente!

Os softwares de ilustração vetorial são muito usados para gerar desenhos em escala, e o Inkscape por oferecer opções de ilustração bem versáteis, pode acabar se tornando uma opção interessante para que usa softwares de CAD. Sim, uma ilustração em escala e proporcional as medidas reais, poderia muito bem ser mensurada com essa ferramenta e desenvolvida de maneira bem simples dentro do próprio Inkscape.

O desenvolvimento do Inkscape é chamado de lento para muitas pessoas, o que afasta muitos usuários em potencial. Mas, é inegável que as contribuições dos desenvolvedores nas últimas versões do Inkscape deixaram o software muito mais amigável para quem procura substituir ferramentas como o Illustrator e o Corel Draw. Sempre que tenho a necessidade de criar uma ilustração vetorial para usar no Blender ou mesmo compor uma prancha para impressão usando renderizações, recorro ao Inkscape.

Já mencionei que o Inkscape é totalmente gratuito, assim como o Blender?

Guia de ilustração com Adobe Illustrator usando curvas

O mundo não gira em torno apenas de ferramentas e softwares para animação 3d e modelagem, e sempre acaba surgindo a oportunidade de usar ferramentas de ilustração 2d, mesmo que seja para planejar alguma coisa que acontecerá em ferramentas 3d como um cenário. Nas últimas semanas tenho usado bastante o Illustrator nas minhas aulas devido a novos conteúdos que estou abordando nesse semestre, e como gosto de passar links com referências para meus alunos, resolvi compartilhar um pequeno guia sobre ilustração que encontrei já faz alguns dias. O guia descreve em detalhes o funcionamento da ferramenta conhecida como Pen tool do Adobe Illustrator.

Essa ferramenta é uma das mais importantes do Illustrator, pois é com ela que iniciamos a grande maioria das curvas bézier. As chamadas curvas bézier são a base de qualquer software que utilize vetores para ilustração, pois é com essas curvas formadas por pontos e alças de controle que podemos moldar praticamente qualquer forma.

O guia mostra o diversos aspectos do funcionamento dessa ferramenta no Illustrator, desde o significado dos ícones que aparecem quando pressionamos determinadas teclas do teclado até mesmo opções como a parte de seleção e ajustes, quando a curva já está criada.

guia-illustrator-curvas.jpg

Outro ponto interessante é a manipulação e composição de curvas usando linhas já existentes. Por exemplo, podemos acompanhar os procedimentos para aparar as linhas e curvas usando o mouse, e também a finalização de segmentos de curvas usando retas ou arcos.

As dicas são complementadas na parte inferior do artigo por um pequeno exercício que propõe o desenho da palavra VECTOR usando apenas a Pen Tool. O mais interessante, é que você encontra orientações precisas sobre os pontos que devem ser acionados, para conseguir elaborar a tarefa.

No final, uma pequena lista com quatro dicas valiosas que podem ajudar a todos que precisam realizar ilustrações em ferramentas como o Illustrator. Se você precisa trabalhar com ilustração 2d no Illustrator, recomendo ler com cuidado esse guia, pois você pode aprender alguma coisa nova e melhorar o seu processo de criação.

Como disse no início do artigo, o mundo não gira apenas em torno de ferramentas 3d sofisticadas, mas também acaba exigindo conhecimentos em ferramentas 2d como o Illustrator, Corel Draw e outras. Se você não conhece bem o funcionamento da Pen Tool, recomendo ler esse guia que ensina muito bem o seu funcionamento.