Tutorial Adobe After Effects: Criando uma animação simples na timeline

O Adobe After Effetcs é um dos softwares mais usados para criar peças gráficas para TV e cinema, mesclando imagens e som de maneira a criar animações sofisticadas. Mas, apesar de toda a complexidade da sua timeline e recursos disponíveis para criar movimento, é preciso saber o básico para trabalhar com o After Effects, e nesse ponto precisamos compreender o processo de animação por interpolação para depois evolir para composições mais complexas.

É exatamente com os usuários do After Effects em mente que produzi um pequeno tutorial que tem como objetivo mostrar como trabalhar com interpolação no software, e que será o primeiro de uma série sobre o After Effects.

Como criar animação com o Adobe After Effects?

O processo de animação por interpolação é relativamente simples de ativar, bastando para isso expandir os campos relativos as transformações na timeline do After Effects. O vídeo abaixo mostra como criar uma animação simples no After Effects:

A timeline do After Effects é uma das mais complexas que conheço devido a grande quantidade de informações que ela acaba exibindo, dependendo do tamanho e escala das composições. Mas, é com ela que precisamos trabalhar para criar animação. Cada objeto na composição possui uma trilha na Timeline que agrupa todas as propriedades dos elementos como as transaformações. É exatamente isso que usamos para criar a animação desse tutorial. Ao expandir as propriedades da timeline para o objeto selecionado, podemos acessar as trnaformações de posicionamento.

Nessa área existem pequenos ícones a esquerda de cada propriedade, representando um relógio, que na verdade é um cronometro. Ao pressionar esse ícone poderemos adicionar keyframes na trilha correspondente na timeline.

Isso é praticamente tudo que precisamos fazer para habilitar a animação. Os próximos passos agora envolvem o posicionamento do cursor de animação, ou playback head no ponto desejado da timeline.

Ao mover o objeto na composição um novo keyframe será adicionado de maneira automática! Se esse mesmo processo for repetido várias vezes, o resultado será uma animação.

Apesar de mostrar o resultado apenas com movimento no tutorial, o mesmo procedimento pode ser aplicado em qualquer propriedade para gerar animação com o After Effects. Como a timeline do software manteve a mesma consistência entre as versões do After Effects, você pode aplicar o mesmo princípio em versões anteriores do software como a CS3 ou CS4.

Tutorial Blender: Usando o Motion Trail para animação

Um dos Add-ons mais legais para trabalhar com animação no Blender é o Motion Trail, que na semana passada recebeu uma atualização e já está na sua terceira versão. O objetivo desse Add-on é bem simples, e consiste na criação de uma representação visual de qualquer trajetória de animação. Essa representação visual da trajetória em animação acaba sendo extremamente útil para fazer ajustes no processo como um todo, pois permite que os artistas trabalhem fazendo ajustes na animação diretamente na 3D View. Como resultado temos uma série de linhas e pontos na 3D View que mostram visualmente a animação.

Mas, como funciona esse Motion Trail?

Como sempre recebo pedidos de tutoriais, e na época em que comentei sobre a existência do Motion Trail várias pessoas entraram em contato pedindo orientações sobre como usar o Add-on, resolvi gravar um tutorial em vídeo mostrando como ele funciona. O procedimento para usar o Motion Trail é realmente simples e não requer nenhum tipo de conhecimento especial.

Versão alternativa do vídeo no Vimeo.

O primeiro passo evidentemente é fazer o download do Add-on e habilitar a ferramenta dentro do Blender, e depois disso você irá visualizar o painel de controle do Motion Trail em que podemos acionar a ferramenta com a opção “Enable Motion Trail”. Depois disso o Add-on já vai estar funcionando e poderemos trabalhar com animação.

Desse ponto em diante é tudo por conta do velho processo de posicionar o quadro da animação e adicionar keyframes com a tecla I. Para cada keyframe adicionado é criado na 3D View um ponto de referência representando a posição do objeto no tempo, e também uma linha ligando esses pontos.

O mais interessante desse Add-on é que podemos fazer quaisquer tipos de ajustes nas linhas depois que as mesmas são criadas, e com isso tudo fica mais fácil. Os pontos são uma representação da posição da animação, mas também de como podemos fazer ajustes manuais na animação. Por exemplo, e perfeitamente possível selecionar um desses pontos e depois com a tecla G deslocar o ponto usado pelo keyframe e fazer ajustes na animação como um todo.

Se você trabalha com animação no Blender, esse Add-on deve fazer parte do seu arsenal de ferramentas de ajuda na criação rápida de animações 3d!

Introdução a animação 3d com o 3ds Max: Tutorial em vídeo e arquivo com exemplos

Essa dica é para as pessoas que estão estudando animação 3d com o 3ds Max, e gostaria de pratica um pouco mais com exemplos em vídeo. Um professor de animação 3d chamado David Fano, publicou no seu web site um ótimo tutorial com dicas sobre animação com o 3ds Max, que é perfeito para quem ainda está estudando e precisa de uma cena simples, mas que aborde os principais conceitos de configuração da cena, como os ajustes de curvas e posicionamento dos objetos.

O tutorial foi todo produzido com o 3ds Max 2009, portanto algumas coisas podem mudar, caso você queira tentar reproduzir o mesmo exercício em uma versão anterior.

O que mostra a animação?

A animação é bem simples e consiste em uma esfera, que vai quicando sobre um plano até que ela cai dentro de uma caixa. Assim que o movimento da esfera para, dentro da caixa, uma pequena esfera posicionada na frente da caixa muda de cor, simulando um aviso luminoso.

Pode parecer simples, mas a execução desse tipo de animação envolve vários conhecimentos úteis, e que podem ser aplicados em praticamente qualquer tipo de projeto envolvendo animação, com o 3ds Max.

Essa é uma lista do que você vai conseguir aprender ou reforçar, realizando a animação proposta no exercício:

  • Como adicionar keyframes com o Auto Key
  • Como adicionar keyframes com o Set Key
  • Ajustando o tempo e posicionamento de keyframes com o Track View
  • Animar configurações e parâmetros dos materiais
  • Alterar e ajustar o ponto pivot (centro) de um objeto para animação

Todos esses conhecimentos abordados no tutorial são básicos, mas de fundamental importância para um animador que queira desenvolver habilidades e investir em projetos mais complexos. No link indicado no início do artigo, você pode assistir a um vídeo com a demonstração da animação e fazer o download da cena usada no vídeo.

Se você não for usuário do 3ds Max, mas está estudando animação, esse pode ser um exemplo interessante para colocar a prova o que você já aprendeu até agora, pois as ferramentas e recursos usados no vídeo, está presentes em todos os softwares 3d.