Tutorial Photoshop CS5: Como usar o Repoussé?

A criação de elementos e imagens baseadas em polígonos 3d sempre foi um problema para as pessoas que não tinham a paciência ou recursos para investir em treinamentos, ou mesmo adquirir softwares 3d apenas para criar 3d básico em imagens. É desse tipo de necessidade que temos opções simples de criação como o extrude do Corel Draw e mais recentemente as camadas 3d do Photoshop, que evoluíram muito desde o seu lançamento e agora oferecem ainda mais opções do o Photoshop CS5. Claro que esse tipo de recurso do Photoshop CS5 não pode ser comparado as opções criativas encontradas em ferramentas como o Blender, 3ds Max e Maya.

Para os que nunca tiveram a oportunidade de trabalhar com as opções de criação em 3d, encontrei um excelente vídeo que demonstra o funcionamento da ferramenta Repoussé do Photoshop CS5. No vídeo, podemos acompanhar todos os passos necessários para trabalhar um extrude simples que é melhorado usando materiais próprios do Photoshop CS5.

O processo como um todo começa com o uso de uma imagem composta por alguns pequenos círculos pintados sobre a moldura do Photoshop, que são extrudadas usando as opções do Repoussé. Depois que os elementos são transformados em 3d, podemos trabalhar com diversas opções de modificação, como o autor mesmo usa no vídeo para reduzir o ângulo do extrude na parte superior, e aplicar um efeito semelhante a um Twist.

Mas, a criação dos elementos 3d não é o ponto forte desse tutotial, e sim a demonstração de como podemos aplicar os recursos de pintura do Photoshop para criar efeitos e materiais diferenciados nos objetos 3d criados com a ferramenta. Nesse caso, o autor aproveita os recursos do Photoshop para adicionar materiais usando o gradiente, que é a alegria dos usuários iniciantes com o Photoshop, para adicionar diversas tonalidades ao objeto 3d. No final, ainda são criadas diversas listras com intervalos usando cores e transparência para gerar um efeito semelhante a máscaras no material aplicado ao modelo 3d.

O resultado não é esteticamente bonito, mas demonstra o que podemos fazer em termos de integração das opções existentes no Photoshop CS5 e a modelagem 3d. Pode não ser a melhor opção para criar 3d, mas já é uma ferramenta a mais existente no mais conhecido software de edição de fotografia.

Tutorial de modelagem 3d usando Photoshop e 3ds Max com curvas 2d

O uso de ferramentas como o Adobe Illustrator ou o Corel Draw para a criação de guias para a modelagem 3d já foi exemplificada e mostrada várias vezes aqui no blog, inclusive essa semana mesmo publiquei um artigo que comentava sobre a possibilidade de usar arquivos no formato EPS para modelagem de logomarcas no Cinema 4D. Apesar de ser um ótimo exemplo da inerção entre ferramentas 2d e 3d, o exemplo é apenas uma possibilidade entre diversas opções de criação. Hoje vou indicar outro excelente tutorial sobre modelagem 3d com base em curvas 2d, mas os softwares usados agora são o Photoshop  o 3ds Max.

Sim, podemos criar curvas vetoriais no Photoshop alem da tradicional edição e manipulação de fotografias. O tutorial que mostra a modelagem de objetos 3d usando o Photoshop e 3ds Max, pode ser consultado nesse endereço.

modelagem-photoshop-3ds-max

Tudo começa no Photoshop, local em que podemos criar formas e elementos visuais 2d usando diversas opções interessantes de ilustração, como os poderosos filtros e deformadores. O autor do tutorial usa a conversão de elementos visuais em curvas, chamadas no Photoshop de Paths. Depois de cria uma forma qualquer e criar uma cópia dessa forma como um novo canal Alpha no Photoshop. O Autor orienta no tutorial a acessar a aba Paths e com o botão direito do mouse acionar a opção “Make work Path…”.

Isso cria uma nova curva com base no que foi desenhado usando bitmaps no Photoshop. Claro que se você for seguir esse tipo de procedimento é importante usar também apenas ilustrações criadas em tons de preto e brando sólidos, como no que é mostrado nesse tutorial.

Por último, o arquivo é exportado para o formato AI do Adobe Illustrator e posteriormente importado para o 3ds Max, em que as curvas podem receber deformações e transformações próprias da modelagem 3d, como no caso desse tutorial em que o autor aplica um extrude na curva.

A vantagem em usar o Photoshop nesses casos é a possibilidade de usar os filtros do software, capazes de criar formas complexas e muito difíceis de conseguir apenas com a manipulação de curvas bézier.

Como integrar o Maya com o Photoshop usando modelos 3d?

As duas últimas versões do Adobe Photoshop apresentaram avanços significativos na área de criação e gerenciamento 3d no photoshop, marcando a transição de um “simples” editor de imagens e fotografias, para um software capaz de editar e manipular objetos 3d. No Photoshop CS4 tivemos a introdução da estereoscopia, como recurso para criar imagens próprias para sistemas em 3D, que atribuem profundidade a imagens em 2D. Todos esses recursos hoje são usados por artistas que possuem o Photoshop. Mas, você já deve ter se perguntado: como é que acontece essa integração? O Photoshop é capaz de editar e manipular elementos em 3d, mas em momento algum o software se propõe a criar os objetos em 3D.

Portanto, para que o ciclo de criação seja iniciado é preciso usar uma ferramenta como o Maya, 3ds Max ou outra qualquer que crie modelos 3d. No tutorial que indico nesse artigo, um artista mostra de maneira bem simples como é possível trabalhar a integração entre o Maya e o Photoshop CS3, com a simples tarefa de criar um modelo 3d e exportar esse material para o Photoshop, assim esse objeto poderá receber texturas e receber uma aparência mais realista.

Apesar do vídeo não estar em alta resolução, podemos perceber e acompanhar de maneira clara o procedimento completo de transição do objeto no Maya até o Photoshop.

A primeira parte do tutorial mostra o artista configurando e ajustando de maneira preliminar as texturas e mapas para o modelo 3d, que é um pouco mórbido, mas serve perfeitamente de exemplo. Se você não percebeu, o modelo 3d em questão é uma lápide. Com o modelo 3d pronto, na verdade, pouca coisa é feita no Maya e logo em seguida o tutorial passa a trabalhar com o Photoshop.

No Photoshop, precisamos trabalhar com a criação de um layer especial, próprio para receber objetos em 3d. Logo após a criação desse layer, podemos selecionar o arquivo que representa o objeto em 3d. Se o objeto já possuir algum tipo de textura ou material associado a ele no arquivo fonte, essa textura já será representada de maneira automática no próprio Photoshop.

Com o modelo 3d no Photoshop, podemos acompanhar o artista trabalhar com a edição e ajustes da textura diretamente na interface do Photoshop. Essa foi uma ótima idéia da Adobe, pois antes do suporte a objetos em 3d no Photoshop, a maioria dos artistas já usava o software para manipular texturas. Mas, todas as alterações eram salvas em arquivo, e depois no software 3d precisávamos atualizar o link para o arquivo de imagem para visualizar as alterações. Assim, tudo é feito em apenas um único lugar.

Tutorial After Effects: Integrando modelos 3D do Photoshop CS4

O Photoshop CS4 trouxe grandes avanços na manipulação de objetos 3d em relação a versão CS3, sendo que muitos desses benefícios se estendem aos profissionais e artistas que usam softwares como o After Effects, que tinham limitações ou precisavam de truques para adicionar modelos 3d as suas composições. Caso o artista escolha usar o Photoshop CS4, a integração dos modelos 3d é feita de maneira direta com os próprios arquivos PSD. A melhor parte é que os modelos 3d podem apresentar animação e texturas!

O tutorial abaixo mostra os procedimentos e passos necessários para manipular um modelo 3d no Photoshop CS4 Extended e depois exportar o arquivo para o After Effecs CS4. Assim que o modelo 3d estiver no After Effects, o artista ainda usa as ferramentas de tracking do After Effects para alinhar a posição do modelo 3d com partes do vídeo.

Como você deve ter visto na introdução do autor do tutorial, o objetivo do vídeo é mostrar como fazer com que o objeto 3d representado pelo modelo da TV, seja adicionado na composição do After Effects e depois que esse mesmo objeto siga os movimentos da mão do apresentador.

A primeira parte é feita no Photoshop, em que vemos de maneira rápida as características de um layer 3d e depois o artista ainda mostra como é possível adicionar texturas em partes específicas do modelo. Nesse caso ele mostrou que também é possível usar arquivos de vídeo como textura, sendo que o modelo 3d da TV recebeu um vídeo como textura da sua tela.

Com todos os ajustes feitos no Photoshop o próximo passo foi levar o material para o After Effects, em que o arquivo PSD foi importado como uma nova composição. Como é perfeitamente possível misturar composições, de maneira semelhante ao que acontece com as seqüências no Adobe Premiere, basta clicar e arrastar o material sobre a timeline para que o mesmo se misture com a qualquer composição.

A parte de composição é simples, mas para completar e finalizar o tutorial, ainda é necessário fazer uso do motion tracking do After Effects. Nesse caso o artista usou uma opção simples de tracking, disponível no próprio After Effects. No menu animation é só escolher a opção Track Motion para que um menu apareça, assim como um pequeno alvo na composição. Esse alvo é usado para marcar os pixels que devem ser rastreados na tela.

Com tudo configurado é só pressionar o botão para iniciar o tracinkg e os keyframes são gerados. Pronto! Agora é só alinhar a TV.

Tutoriais sobre as novidades do Adobe After Effects CS4

Ainda não tive a oportunidade de usar nenhum dos softwares do pacote CS4 da Adobe, mas estou reunindo todo o material e tutoriais que encontro na internet, para quando for necessário usar alguma das ferramentas, seja profissionalmente ou para ministrar algum treinamento, eu tenha algo para estudar. Um dos softwares que mais me interessam no pacote, depois do Photoshop CS4 é o After Effects, software que literalmente pode salvar você em trabalhos críticos de pós-produção ou simplesmente elaborar uma animação, mesclando animação, vídeo, fotos e sons.

Os vídeos da Adobe, disponíveis no web site oficial do After Effects são bons, mas não entram detalhes ou mostram aspectos interessantes da história do softwares. Se você quiser conferir alguns tutoriais, sobre as novidades do After Effects CS4 produzidos por um artista experiente no assunto, recomendo uma visita ao Motionworks. Nesse web site o autor John Dickinson publicou quatro tutoriais em vídeo de excelente qualidade, descrevendo em detalhes as novidades sobre o After Effects CS4.

Os vídeos têm tamanhos diferentes e variam nos assuntos, para fazer o download de cada um deles, visite os links indicados abaixo, que levam ao artigo do Motionworks em que cada um deles está publicado:

  1. Interface do After Effects CS4: Nesse primeiro vídeo o autor fala sobre a nova tela de inicio do AE CS4, que é semelhante a outras ferramentas da Adobe, permitindo ao artista abrir projetos recentes e iniciar uma nova composição. Depois ele comenta sobre as mudanças na interface, desde as mais sutis como a cor dos menus até os ícones. Por último o vídeo aborda uma opção de pesquisa poderosa, em que de maneira semelhante ao Premiere CS4, permite ao artista fazer busca em composições e procurar vídeos e outros elementos do projeto. A busca pode ser realizada tanto na janela de projetos como na timeline.
  2. Navegando na composição e visão em fluxograma: No segundo vídeo a análise é mais prática, sendo a primeira opção analisada a visualização de composições. Agora no After Effects CS4 é possível visualizar de várias maneiras composições em hierarquias. Existe até uma opção chamada Mini-flowchart que mostra os relacionamentos em forma de fluxograma, para gerenciar melhor projetos complexos.
  3. Integração com os layers 3d do Photoshop CS4: O terceiro vídeo aborda a integração com os layers 3d do Photoshop CS4, em que é possível importar mesmo um modelo 3d e trabalhar o material em composições mais avançadas. No vídeo podemos acompanhar um exemplo do uso dessa opção, com a manipulação de um carro em 3D.
  4. Efeitos e filtros: No último vídeo o autor mostra alguns efeitos e filtros para atribuir às imagens uma impressão do tipo cartoon, ou mesmo criar simulações com nevoeiro.

Se você quiser aprender um pouco mais sobre o After Effects, recomendo uma visita ao Motionworks e o download dos vídeos, para aprender um pouco mais sobre o After Effects CS4.