Configurando iluminação com Ambient Occlusion no Blender

A configuração da iluminação de cenários em 3d pode representar um dos estágios mais difíceis para qualquer artista 3d que procura realismo, ou no mínimo criar uma cena com qualidade para apresentar um projeto. As competências e conhecimentos técnicos necessários para adicionar iluminação em cenários é bem diferente das que são relacionadas com modelagem, em que precisamos ter mais visão espacial. No caso da renderização e iluminação já se faz mais necessário o uso de conhecimentos de fotografia.

E o uso de renderizadores avançados com algoritmos sofisticados como Path Tracing ou Metropolis, pode parecer bom em um primeiro momento, mas quando a cena fica complexa e cheia de detalhes como vidro, materiais com glossy e outros elementos, você vai querer alguma solução mais rápida, seja de software ou hardware.

Como iluminar com Ambient Occlusion ambientes no Blender?

No Blender existe um efeito que podemos usar na renderização chamado de Ambient Occlusion, que cria um efeito interessante de realismo, adicionando sombras em áreas que estão para ficar ocultas na imagem. O resultado são as chamadas sombras de contato que atribuem realismo a cena.

Caso você queira aprender a usar esse tipo de ferramenta para iluminar cenas internas, o tutorial abaixo é bem simples em termos de aplicação, mas pode ser uma fonte de aprendizado para outros tipos de configurações de iluminação. O autor do tutorial faz a parte de modelagem do ambiente primeiro, para depois passar para a iluminação.

Os ambientes internos são mais difíceis de configurar com o Ambient Occlusion, já que o efeito é no sombreamento. Ainda é preciso trabalhar com pontos de luz no ambiente interno.

A parte final do tutorial mostra o autor adicionando ajustes extras a iluminação com base no node editor para composição, ajudando a criar um efeito mais limpo para a cena. Esse tipo de configuração é excelente para animações, pois o render fica muito mais rápido do que soluções baseadas em iluminação e render contabilizando iluminação global.

Como passar para renderização avançada com Blender?

Se você quiser aprender renderização avançada com Blender, é possível aproveitar o futuro renderizador do Blender chamado de Blender Cycles. As versões de teste do Cycles podem ser copiadas no graphicall.org e para os que gostariam de um tutorial completo, recomendo participar do curso sobre Blender Cycles. O curso faz parte do EAD – Allan Brito.

Dicas para iluminar e renderizar interiores com Blender e YafaRay

A iluminação de ambientes internos é uma das partes mais complicadas no que diz respeito a configuração e ajustes nas luzes de softwares 3d, pois um projeto dificilmente aproveita os mesmos ajustes aplicados em um ambiente várias vezes, sendo necessário partir do zero quando iniciamos outro projeto. Por isso, desenvolver um bom senso de posicionamento e ajustes dos parâmetros é fundamental para conseguir localizar as luzes em locais estratégicos, e sempre utilizar escalas corretas para modelar os seus ambientes é muito importante.

Uma das melhores maneiras de aprender a adicionar esse tipo de iluminação em ambientes internos é por meio de exemplos, e na semana passada descobri um excelente exemplo de iluminação interna para quem utiliza o Blender e o YafaRay como base para seus projetos.

Como iluminar ambientes internos com o Blender e YafaRay?

Um artista e usuário do YafaRay com uma gama impressionante de projetos publicados nos fóruns do YafaRay publicou um de seus últimos projetos nesse mesmo fórum, e como não poderia deixar de ser, o tema era a imagem de um quarto que você pode conferir na imagem abaixo.

yafaray-blender-architecture-lights.jpg

O interessante desse projeto é que o artista, chamado suomi, publicou no fórum o arquivo usado para renderizar essa imagem, sem nenhuma peça de mobiliário, e com os ajustes e parâmetros das luzes e do render com o YafaRay intocados! Sim, você pode fazer o download do arquivo e estudar todos os ajustes e parâmetros utilizados pelo artista para configurar a iluminação nessa cena.

Só existe um pequeno detalhe para o qual você deve tomar um pouco de cuidado antes de partir para o download. O artista ainda está usando o Blender 2.49 e o YafaRay compatível com essa versão. A versão do Blender é a 2.4x e não a recente 2.5x! Portanto, ao abrir esse mesmo arquivo em versões mais atualizadas do Blender com o YafaRay incorporado, coisas estranhas podem acontecer.

Como usar o YafaRay no Blender 2.5?

O YafaRay ainda não foi totalmente incorporado ao Blender 2.5, e para os que quiserem testar o software com o YafaRay incorporado, recomendo usar alguma das versões de teste disponíveis no graphicall.org.

Ainda não sabe usar o Blender?

Para quem quiser aprender a usar o Blender, recomendo participar do curso gratuito de Blender 2.5, disponível em EAD – Allan Brito. Se o seu interesse for animação, pode fazer também o curso de Animação 3D com Blender, que ganhou mais aulas essa semana, e deve ser atualizado novamente ainda essa semana.

Como usar a VRay Sun no 3ds max?

Os artistas que trabalham com visualização de projetos ou design de cenários sempre precisam representar ambientes externos, pois a maioria desses projetos é ambientado a céu aberto. Isso acaba gerando uma grande demanda por informações sobre a simulação de iluminação baseada apenas na luz solar, que é bem fácil de identificar, principalmente quando ministro alguma aula sobre visualização de projetos. Para criar esse tipo de iluminação existem várias técnicas que vão desde o uso de estruturas semelhantes a anéis que circundam uma edificação, e uma luz mais intensa que simula o sol. Esse tipo de configuração pode ser conferida nesse tutorial que utiliza o 3ds max como referência.

Ainda podemos aproveitar as ferramentas de iluminação de renderizadores como o V-Ray que dispõe de uma luz própria para simular o sol, que nesse caso é a VRay Sun. Esse tipo de luz já apresenta os parâmetros e opções necessárias para gerar de maneira extremamente simplificada a iluminação e efeitos necessários para criar o sol virtual.

Apesar de ter citado a demanda por render externo, é nas vistas internas que as pessoas realmente ficam perdidas e confusas na configuração dos seus projetos. É nesse ponto que o V-Ray pode ajudar e facilitar a configuração usando a VRay Sun.

Se você nunca teve a oportunidade de usar o V-Ray com o 3ds max e gerar uma cena iluminada com a VRay Sun para cenas internas, o tutorial abaixo pode ser de grande ajuda. No vídeo, o autor aproveita os recursos do V-Ray para iluminar uma cena que apresenta um modelo simples, composto apenas por elementos geométricos com deformações básicas, apenas para compor o cenário. O cubo inicial acaba se transformando em um pequeno quarto com uma janela.

Com o modelo 3d criado e a cena preparada, basta adicionar a fonte de luz e preparar tanto os materiais como os parâmetros do V-Ray. Nesse caso, a parte mais trabalhosa de todo o processo é o painel de configuração do V-Ray, que pode ser bem desafiador para usuários iniciantes. Por isso, se você nunca usou o V-Ray, pode seguir os mesmos passos realizados pelo autor do vídeo, para conseguir um resultado semelhante em ambientes internos. Os únicos ajustes que podem ser necessários nos parâmetros do render, são relacionados com alterações na escala do cenário.

A iluminação de cenários dificilmente é algo que segue um padrão que possa ser repetido nas mais variadas cenas e ambientes, mas é sempre bom ter alguma referência para começar.

Render e download de cena completa com LuxRender

Os renderizadores que são baseados em física real estão em destaque nos dias de hoje, devido a sua capacidade de usar aceleração por GPU, fazendo com que os tempos de render necessários para gerar boas imagens acabe sendo reduzido de maneira drástica. Entre esses renderizadores temos o LuxRender, que se destaca pela sua natureza totalmente baseada em métodos do tipo Unbiased e também pelo fato de ser distribuído sob uma licença aberta. Até pouco tempo atrás os usuários do LuxRender precisavam de muita paciência para conseguir gerar imagens com qualidade, pois o tempo de espera necessário para ter imagens livres de granulação era muito alto.

A situação é bem melhor com o suporte a render por GPU no LuxRender 0.8 e também com o SmallLuxGPU.

Se você ainda não usou o LuxRender para gerar nenhuma imagem para seus projetos, encontrei uma discussão que pode ser do seu interesse nos fóruns de usuários do LuxRender. Nessa discussão um usuário chamado de strelok publicou um projeto que tentava reproduzir a iluminação dentro de uma cozinha, aproveitando os recursos do LuxRender. Depois de tentar fazer diversos ajustes, ele acabou conseguindo o seguinte resultado:

LuxRender-Cena-Cozinha-download.jpg

Um dos pontos positivos dessa discussão é que o artista acabou disponibilizando os ajustes usados para fazer o render no LuxRender, que sozinhos já valeriam uma visita ao fórum. Mas, para deixar a visita ainda mais interessante ele resolveu publicar a cena completa para download! Sim, você pode fazer a visita ao fórum e de quebra poderá copiar essa cena completa para estudar não só a renderização com o LuxRender, mas também a modelagem 3d do ambiente como um todo.

Esse tipo de acena ajuda bastante os usuários que ainda tem um pouco de dificuldade em gerar modelos 3d pequenos, para adicionar em cenas internas e criar detalhamento. É com esse tipo de produção que podemos trabalhar com projetos de interiores detalhados e com elementos necessários para reproduzir praticamente qualquer cena.

O ideal nesses casos é que você tente reproduzir os objetos da cena, usando o que o artista disponibilizou para download como exemplo. Esse é um excelente método de aprendizado e pode ajudar você a desenvlver habilidades de modelagem 3d.

Renderização de interiores com Blender 3D e YafaRay

Apesar de falar sempre sobre diversos renderizadores externos para o Blender 3D como o LuxRender e Indigo, usando técnicas e algoritmos avançados como o Metropolis Light Transport, o YafaRay ainda é uma das opções mais rápidas e amigáveis de usar no Blender. O único problema que a maioria dos usuários acaba enfrentando com o YafaRay é a parte de instalação que pode ser um pouco trabalhosa, pois é preciso remover todos os arquivos de versões anteriores do YafaRay para atualizações e instalação, inclusive os com extensão “py” que são os scripts responsáveis pela conversão da cena.

No final de Janeiro um usuário publicou uma imagem nos fóruns de usuários do YafaRay que pode ser de grande ajuda para muitos artistas, principalmente os interessados em trabalhar com visualização para arquitetura e design de interiores. A imagem está com uma qualidade excelente e diversos detalhes que não são simples de produzir, como um carpete bem detalhado na imagem. Abaixo temos uma versão menor da imagem produzida com o Blender e YafaRay.

exemplo-render-arquitetura-yafaray-blender.jpg

A descrição completa da cena com as respectivas imagens mostrando como foi o processo de configuração, podem ser conferidas nesse endereço nos fóruns do YafaRay.

Assim como acontece com todas as cenas internas no YafaRay e Blender, a técnica adotada pelo artista para conseguir bons resultados para ambientes internos foi o Photon Mapping que teve seus parâmetros ajustados para a escala e contexto adotado na cena. Lembre que os valores disponíveis na página em que o projeto é descrito devem ser adaptados para cada contexto, e caso sejam copiados de maneira literal, podem acabar produzindo resultados bem diferentes.

Apesar de ser um excelente exemplo de como criar uma cena com iluminação realista, esse tipo de situação é bem fácil de reproduzir dependendo da sua experiência com o Blender e YafaRay. Uma coisa que podemos aprender com o uso desse material e que não é comum de encontrar em outros exemplos é a configuração do tapete usado na cena. O artista usou um conjunto de texturas e o modificador Displacement do Blender para conseguir o efeito.

Mesmo que você já tenha conhecimento sobre o Blender e YafaRay, recomendo visitar o link e conferir a técnica usada pelo artista para criar o modelo do tapete. Infelizmente o modelo 3d não está disponível para download.