Tutorial SketchUp e Kerkythea: Render volumétrico

O uso das chamadas renderizações volumétricas vai de encontro com a necessidade da maioria dos projetos de visualização para arquitetura, em que os artistas acabam buscando o realismo extremo nas imagens. As imagens que mostra apenas a volumetria são geradas usando apenas uma cor básica, que é geralmente a cor branca. Isso remonta aos modelos físicos criados por arquitetura usando materiais sofisticados como o PVC que atribuem acabamento muito agradável visualmente. Em renderizadores mais sofisticados como é o caso do Kerkythea existe uma opção própria para gerar esse tipo de imagem chamada de Clay render. Esse é o tipo de técnica que agrada muito os usuários com menos experiêcia, pois a parte dos materiais e texturas da cena fica totalmente branca, simplificando muito o processo de ajuste da cena.

Como tenho conhecimento da popularidade que o Kerkythea tem entre usuários do SketchUp, resolvi publicar um vídeo que mostra o processo de configuração de renders para arquitetura usando SketchUp como modelador, e o Kerkythea para gerar as imagens. Já faz um bom tempo que não falo nada sobre o Kerkythea aqui no blog, mas ele é uma boa opção de render para projetos de arquitetura.

O primeiro passo apresentado no tutorial em vídeo é usar o plugin do Kerkythea para exportar a cena do Sketchup, e já realizar alguns pequenos ajustes. No próprio painel do plugin que exporta a cena existe a opção para habilitar o chamado Clay Render. Basta escolher a opção Yes nesse campo para que isso seja considerado já na exportação do arquivo.

Depois que o modelo 3d já está dentro do ambiente de configuração do Kerkythea, o autor do vídeo modifica o material aplicado nos vidros do modelo 3d. O objetivo é alterar o vidro usado no SketchUp para o próprio do Kerkythea. Usar materiais próprios dos renderizadores sempre é uma excelente decisão, pois os mesmos evitam que artefatos ou problemas no render acabem aparecendo. A cor do céu deve ser alterada para branco e no Scene Settings é preciso mudar o Attenuation para Inverse.

Com todos os ajustes realizados, podemos partir para a renderização que cria uma imagem com o efeito de volumetria. Claro que o efeito ainda pode ser melhorado, razão pela qual o autor do vídeo ainda abre a imagem no Photoshop para ajustar o efeito.

Se você usa o SketchUp e Kerkythea para apresentar projetos, essa é uma excelente técnica com tempo de render bem curto.

Tutorial SketchUp: Distribuindo objetos sobre linhas e curvas

A modelagem 3d no SketchUp é direcionada na maioria das vezes para projetos de visualização arquitetônica, mas o escopo dos seus projetos pode envolver qualquer área. Quando comparamos as ferramentas de modelagem do SketchUp com as de um software de CAD como o AutoCAD, algumas ferramentas básicas de composição de objetos fazem falta como a possibilidade de usar blocos para distribuir objetos sobre linhas, como nos comandos Divide e Measure do AutoCAD. Bem, esse é o tipo de problema de modelagem que pode ser resolvido facilmente com o uso de scripts e plugins no SketchUp. Essa semana descobri mais um plugin extremamente útil para a ferramenta e ele se chama Component Stringer.

O script é totalmente gratuito e pode ser copiado nesse endereço nos fóruns do Sketchucation, o único requisito é que você se registre no fórum. Esse é um dos melhores fóruns de usuários e fonte de ferramentas sobre o SketchUp na internet, e vale a pena fazer o registro. caso você ainda não o tenha feito, recomendo.

Como esse script funciona? O que ele faz? O objetivo dele é distribuir sobre uma curva no SketchUp qualquer componente selecionado. Para que a ferramenta funcione, o requisito que precisamos seguir é que a curva não deve ser fechada. Isso quer dizer que o mesmo não pode ser aplicado sobre um círculo, pois o objeto é uma curva fechada. O vídeo abaixo mostra como o script funciona, ajudando na modelagem de objetos como correntes.

O funcionamento é bem simples e o vídeo mostra basicamente todas as opções disponíveis. Basta selecionar a curva e o componente e acionar o script. Por exemplo, podemos criar arcos para distribuir cadeiras em projetos de teatros ou cinemas. O processo de distribuição dos blocos fica bem simplificado com o uso desse tipo de recurso. A criação de estruturas metálicas para coberturas e outros elementos construtivos também pode ser feita facilmente com a ferramenta, principalmente como auxílio das opções de rotação dos componentes.

Na modelagem da corrente exibida no vídeo, o autor ainda precisou fazer pequenos ajustes na escala dos componentes para que os anéis das correntes ficassem entrelaçados, mas nada que tire o mérito do script na distribuição dos objetos.

Para quem já usou o Divide ou Measure com blocos no AutoCAD, a experiência com esse script será bem familiar.

Tutorial SketchUp: Modelando uma cadeira para design de interiores

A modelagem 3d no SketchUp é caracterizada pelo uso intenso de objetos e formas geométricas puras, fazendo com que o software não seja a melhor escolha para desenvolver projetos que usem formas orgânicas. Quando esse tipo de situação está presente em projetos que são desenvolvidos com o SketchUp, o artista 3d responsável precisa encontrar plugins ou scripts para o SketchUp que ajudem na resolução das formas ou então migrar para outras ferramentas 3d. Por isso, sempre recomendo que o SketchUp deve ser usado em conjunto com outra ferramenta de apoio, como o próprio Blender 3D para lidar com esse tipo de problema em projetos de modelagem.

O uso de plugins ainda pode salvar alguns projetos que usem formar orgânicas, como mostra o tutorial de modelagem que mostro nesse artigo. O tutorial é um excelente exemplo de como um plugin para o SketchUp pode ajudar significativamente na resolução de problemas relacionados com modelagem orgânica, sem a necessidade de recorrer a outros softwares. No vídeo é possível acompanhar o processo completo de modelagem de para uma cadeira simples, mas que aproveita plugins do SketchUp para facilitar o processo.

Esse tipo de modelagem é bem diferente do que estamos acostumados a acompanhar em projetos no SketchUp, pois aproveita de maneira muito inteligente o plugin Tools on Surface (SketchUp), que pode ser copiado de maneira gratuito nesse endereço.

A função do plugin é muito parecida com a do modificador Solidify recém adicionado ao Blender 3D 2.50, que transforma a seleção de diversas faces em sólidos 3d. Com esse plugin é possível reproduzir o efeito do Push/Pull nas faces da cadeira. O que qualquer artista 3d especializado em SketchUp faria nessas situações é tentar começar pela base da caderia, criando uma face para o assento e com o Push/Pull trabalhar em múltiplos extrudes de maneira a construir o modelo como um todo. Como o resultado seria algo perfeitamente geométrico e sem a suavidade das curvas características a esse tipo de modelo, a cadeira não teria suavidade necessária.

Esse é um excelente tutorial de modelagem para artistas 3d que usam o SketchUp para trabalhar com modelagem de móveis e outros objetos, além das formas usualmente criadas na modelagem de edificações.

Modelagem 3d avançada com SketchUp: Estruturas espaciais

O SketchUp tem fama de ser uma das ferramentas 3d mais fáceis de usar para criar modelos 3d de qualquer nível e complexidade, pelo seu sistema de criação intuitivo que simula o processo de desenho a mão livre. Mas, para alguns projetos de modelagem envolvendo estruturas curvas e mais orgânicas, o SketchUp passa a oferecer alguns pequenos entraves ao processo de modelagem. Quando o tema do projeto é a criação de volumes baseados em formas geométricas primitivas como cubos, cilindros e outros elementos formados por linhas retas ou arcos simples, a modelagem fica bem simples. Por exemplo, repare na imagem que ilustra esse artigo, mostrando uma estrutura espacial estrutural formando a cobertura de uma área interna.

modelagem-avancada-sketchup-estrutura-espacial.png

Para quem não está muito acostumado a modelagem de elementos um pouco diferentes no SketchUp, esse tipo de geometria pode ser um verdadeiro desafio para o estilo de modelagem do software. Como resolver? Existem várias maneiras de desenvolver uma estrutura como essa, sendo que a grande maioria passa pela utilização de plugins ou scripts do SketchUp para ajudar na criação das curvas.

Um usuários dos fóruns SketchUcation publicou o procedimento completo de modelagem dessas estruturas espaciais no SketchUp, mostrando todos os passos e plugins necessários para chegar nessa forma.

Como a estrutura espacial não é formada por tubos, mas por diversos perfis diferentes que são rotacionados sobre um determinado eixo e copiados, usando um procedimento semelhante ao Array polar dos softwares de CAD como AutoCAD. Para conseguir esse tipo de modelagem 3d, as ferramentas do SketchUp como o Push/Pull não são suficientes, sendo necessário recorrer a scripts para fazer esse tipo de transformação.

Além do script especializado na extrusão das formas necessárias para criar a estrutura, precisamos também fazer a união das formas para não acabar com modelos 3d individualizados. O processo é parecido com o famoso Boolean do tipo Union, que está disponível na maioria dos softwares 3d. Caso você tenha começado a trabalhar com o SketchUp criando apenas modelos 3d simples, recomendo tentar criar essa estrutura como forma de exercitar a modelagem de elementos bem mais complexos.

Nunca se sabe quando a criação de algo semelhante será necessário para um dos seus projetos. Com esse tipo de prática, podemos resolver problemas de modelagem de maneira mais rápida em ambientes de produção.

Tutorial avançado SketchUp: Usando scripts para filtrar seleções de objetos 3D

Uma das perguntas que mais recebo dos meus alunos é sobre cursos e material avançado em diversos softwares 3d. Qual o próximo passo para conseguir trabalhar com tópicos avançados em softwares 3d? Seria a criação de modelos 3d mais complexos? Na verdade, o que muitos consideram como conhecimento avançado nesses softwares, inclusive as empresas e estúdios de produção, é a possibilidade de trabalhar com a criação de rotinas e pequenos softwares para automatizar tarefas nos softwares 3d. Esse tipo de recurso é muito procurado em empresas de pequeno e médio porte. Imagine poder oferecer no seu currículo a possibilidade de desenvolver ferramentas e scripts específicos para resolver problemas que demorariam várias horas usando as opções padrão dos softwares? Qualquer empresa ou estúdio ficaria muito feliz em ter um artista com essas habilidades no seu quadro de colaboradores.

Já falei e indiquei aqui no blog diversos recursos para aprender MAXScript, Python e MEL. Mas, ainda não tinha recomendado nenhuma ferramenta para aprender Ruby aplicado ao SketchUp. Assim como acontece com outras ferramentas 3d, o SketchUp pode aproveitar a linguagem Ruby para automatizar tarefas e criar ferramentas personalizadas. A maioria dos plugins e scripts que recomendo aqui no Blog são criadas usando Ruby.

Caso você queira começar a criar seus próprios scripts, recomendo fazer o download de um outro Script chamado de WebConsole. Ele permite digitar os scripts diretamente no SketchUp, salvar e carregar versões diferentes desses scripts para testar. A interface é bem simples como mostra imagem abaixo:

tutorial-avancado-sketchup-script-webconsole.png

Como funciona esse script? Como ele pode me ajudar?

Se você é usuário do SketchUp e quer começar a trabalhar com ferramentas personalizadas para seus projetos de modelagem, o vídeo abaixo pode ser um excelente primeiro passo. No tutorial é possível acompanhar a criação de um script bem simples usando o Webconsole como base, para filtrar a seleção de objetos na área de desenho. O objetivo é bem simples, selecionar apenas linhas que tenham um determinado comprimento ou estejam dentro das regras estabelecidas pelo script.

Claro que se você tiver alguma experiência prévia com programação ajuda muito, para entender o funcionamento das estruturas de repetição e dos momentos em que lógica condicional é usada. O que o script faz e verificar as linhas selecionadas, comparando com a condição especificada pelo autor, que pode ser o comprimento menor que um determinado valor ou exatamente igual a 10. Depois de criar o mesmo script no seu SketchUp é só alterar o trecho da condição para aproveitar a ferramenta nos seus próprios projetos.

O vídeo está em HD, ficando bem fácil visualizar os códigos que o autor digita na janela do Webconsole.