Como converter arquivos DWG para OBJ ou FBX sem o AutoCAD?

A manipulação de arquivos DWG é algo que está presente no cotidiano de todos os envolvidos com projetos de arquitetura ou engenharia. Em alguns casos você pode receber um arquivo DWG de clientes ou então encontrar uma referência online que é necessária para seu projeto.

Se você não tiver o AutoCAD instalado, será um grande desafio conseguir abrir e ler esse material em DWG. Mesmo que você siga nosso guia pra fazer o download gratuito do AutoCAD 2019, ainda existem restrições de uso.

Por esse motivo, resolvi criar um pequeno guia sobre como fazer a conversão de arquivos DWG sem precisar do AutoCAD. A conversão pode ser feita para formatos mais amigáveis como FBX ou OBJ.

Como converter arquivos DWG para FBX ou OBJ sem o AutoCAD?

Para conseguir fazer essa conversão de arquivos DWG para os formatos OBJ ou FBX, você vai precisar de dois softwares gratuitos. Esses softwares são:

Ambos os softwares são gratuitos e podem ser copiados de maneira rápida nos links acima.

Para conseguir transformar um arquivo DWG em OBJ são necessários quatro passos:

Passo 1: Converter o arquivo DWG para DXF

Isso é realizado com o ODA File Converter. Qual o motivo dessa conversão? Precisamos gerar um arquivo DXF para usar o conversor de arquivos FBX, pois ele não consegue manipular dados em DWG.

Abra o conversor e faça a configuração necessária pra gerar um DXF em formatos mais antigos como o 2012. Você precisa indicar a pasta de origem do DWG e a de destino para o DXF.

Isso é necessário pois o ODA File Converter trabalha com processamento em lote.

Passo 2: Converter o DXF para FBX

Agora que você possui um arquivo DXF é possível fazer a conversão para o formato FBX. Abra o Autodesk FBX Converter e configure o processamento do arquivo para gerar um arquivo FBX.

Você só precisa apontar o arquivo DXF e depois especificar o local do FBX.

Nesse ponto, você já pode aproveitar o arquivo no formato FBX em diversos softwares. Mas, podemos ir além do FBX e gerar um OBJ.

Passo 3: Converter o FBX em OBJ

Por qual motivo você poderia precisar de uma versão em OBJ? Algumas ferramentas 3D não suportam a importação de material em FBX, sendo o OBJ um formato universal aceito pela maioria dos softwares.

Ainda usando o Autodesk FBX Converter, você pode indicar um arquivo no formato FBX que será convertido em OBJ. A opção do OBJ só aparece se o arquivo de entrada for FBX.

Agora você conseguiu fazer a conversão de um arquivo DWG em OBJ sem o AutoCAD!

Conclusão

Como converter arquivos DWG para FBX ou OBJ sem o AutoCAD? A resposta é usando os dois softwares indicados no artigo. Ambos são gratuitos e devem estar na sua lista de recursos relacionados com CAD e desenho técnico.

Quer aprender a usar mais ferramentas semelhantes a essas? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos gratuitos relacionados com desenho técnico e CAD.

Download gratuito: Mesa de jantar completa em FBX ou OBJ

Existem dois tipos de cenas que podem exigir muito de qualquer artista especializado em interiores, que são uma cozinha ou então sala de jantar. O motivo que faz desses dois tipos de projetos exigentes é a quantidade de objetos e recursos necessários para que os mesmos tenham o nível de realismo ideal.

Por exemplo, ao adicionar os móveis nesses projetos você vai ficar com sensação de que ainda falta algo se as superfícies estiverem vazias. É só olhar para qualquer imagem relacionada com cozinhas e salas de jantar, para perceber que você precisa de objetos sobre as superfícies para adicionar contexto.

Se a sua biblioteca de recursos não tem uma mesa de jantar com objetos de decoração prontos para uso, o artista polonês Vasyl Kuchabskyy pode ajudar. Ele compartilhou na sua página do Behance uma mesa inspirada no catálogo da fabricante IKEA.

Essa mesa está repleta de pequenos objetos e decoração, pronta para uso nos mais diversos projetos.

A melhor parte é a grande gama de formatos em que podemos copiar os arquivos. É possível fazer o download do material em:

  • MAX
  • FBX
  • OBJ

Isso faz com que a coleção de modelos 3d seja compatível com uma grande quantidade de softwares.

Quer aprender a fazer esse tipo de modelo 3d ou então renderizar cenas assim? Use os cursos gratuitos do EAD – Allan Brito para aprender sobre render para arquitetura e diversos outros assuntos.

Simulação de oceanos com Eevee

A simulação de oceanos ou grandes superfícies de água é sempre um desafio para qualquer tipo de renderizador, seja ele proprietário ou de código aberto. O Blender já possui uma poderosa engine capaz de simular os mais diferentes e complexos efeitos relacionados com líquidos.

Com o surgimento do Eevee as possibilidades e velocidade com que você pode criar simulações baseadas em fluidos aumenta de maneira significativa. Quer um exemplo? Veja essa animação publicada pelo REYES Digital Studio, em que eles mostram como fica a simulação de fluidos renderizada com o Eevee.

O material foi compartilhado no Twitter do estúdio e funciona mais como uma prova de conceito do que o Eevee pode fazer em termos de animação com física.

Só para lembrar que é provável que o render seja em tempo real, mas as animações e movimento do fluido no Blender precisa ser processado com antecedência.

Quem já precisou criar esse tipo de animação sabe que o Bake da física pode demorar tanto quando o render. Mas, pelo menos agora o render pode ser realizado de maneira instantânea.

Quer aprender a usar o Blender? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos gratuitos sobre o Blender, que podem ajudar você a começar com o software.

Blender Eevee para arquitetura de interiores

O Blender 2.8 trouxe diversas novidades para o software que englobam não só uma interface redesenhada, mas também um incrível renderizados em tempo-real. Com o Eevee você consegue criar imagens realistas de maneira instantânea. É um sistema diferente do Cycles, mas que permite oferecer resultados muito mais rápidos para projetos.

Quer um exemplo do que você pode fazer com o software em projetos de arquitetura? Em especial para interiores?

Veja o trabalho do artista 3d conhecido como sanask e compartilhado nos fóruns BlenderArtists. O material não é novo e foi publicado em meados de Agosto de 2018. Ainda na época em que o Blender 2.8 estava em estágio alpha.

Hoje o software já está no seu primeiro beta que é muito mais estável.

Ainda está em dívidas sobre a velocidade do render? No vídeo a seguir fica mais clara a vantagem de usar o Eevee para arquitetura:

Repare como o artista consegue fazer todo o processo de edição e manipulação da cena com o projeto em modo renderizados. Tudo atualizando em tempo-real.

Essa é a grande vantagem em usar o Eevee para projetos de arquitetura. Os materiais e texturas não ficam com os mesmos detalhes do Cycles, mas para diversos projetos o resultado é mais do que suficiente.

Faça o download do Blender 2.8 agora mesmo para começar a usar o Eevee. Já mencionei que o software é gratuito?

Aprenda a usar o Blender com os cursos gratuitos do EAD – Allan Brito, que abordam também arquitetura e interiores com o Eevee.

Blender usado para portfólio de móveis e design

Quando você precisa organizar o portfólio de uma empresa relacionada com design de móveis ou objetos, a primeira necessidade é conseguir boas imagens para exibir seus produtos. Os custos relacionados com a contratação de estúdio, fabricação e produção de imagens é relativamente alto. Nesse tipo de situação o uso de softwares 3d pode ser uma grande vantagem.

Veja o caso da empresa Grega especializada em móveis chamada Unico Furniture que contratou um artista especializado em Blender para criar seu portfólio.

Quer ver como ficou? Visite o website da empresa e confira o resultado. Todas as imagens do portfólio deles é 3D renderizado com o Cycles.

Além de não ter custos com a contratação de fotógrafos e espaços físicos, o uso desse tipo de recurso é benéfico pois você não precisa ter os produtos finalizados. O material pode ser elaborado com base em projetos ou idéias, para depois ser efetivamente produzido.

Essas são apenas algumas das vantagens em usar esse tipo de abordagem. Com o Blender você ainda pode usar recursos como render em tempo-real usando o Eevee e também importar arquivos do SketchUp em formato SKP.

É possível fazer a modelagem dos seus móveis no SketchUp e criar o portfólio no Blender.

Quer aprender a usar esse tipo de recurso? No EAD – Allan Brito você encontra cursos gratuitos sobre Blender, SketchUp e outros. Existem também cursos voltados para a área de design e arquitetura.