Animação de personagens no After Effects

A animação de personagens 2D para vídeo é um trabalho que envolve muita pesquisa e principalmente domínio da ferramenta usada, e claro o software ajuda muito no processo como um todo. Um dos softwares mais usados para criar animação 2d é o After Effects, e apesar da maioria das pessoas não associar o software da Adobe diretamente com animação 2D, o seu sistema de hierarquias para camadas é usado para criar exatamente o rigging desses personagens, facilitando a criação de animações. E para todos que gostariam de trabalhar com animação de personagens no After Effects, encontrei um artigo que agrega diversos tutoriais e exemplos sobre o tema.

São vários tutoriais agregados no mesmo endereço, e são mais do que recomendados para todos que gostariam de usar o After Effects em animação.

Animação de personagens no After Effects

Para começar a criar animações de personagens com o After Effects é necessário apenas conhecimento básico sobre a interface do software, e a sua complexa timeline e você já estará capacitado a criar pelo menos as primeiras animações. A animação de personagens no After Effects exige mais do artista em relação a gestão do tempo, e principalmente na criação das expressões e controle da animação como um todo.

Animação de personagens no After Effects

A ferramenta ajuda no processo de organização e produção, mas a animação ainda demanda grande quantidade de organização e planejamento para evitar erros e problemas ao longo da produção. O planejamento envolve o uso de documentos como:

O roteiro é o pilar de qualquer iniciativa de animação de personagens no After Effects, pois garante que o processo deve sempre ser direcionado em direção ao resultado final. Nesse tipo de projeto, qualquer alteração no enredo pode inviabilizar toda a animação, o que não é muito bom pois inevitavelmente acaba levando a prejuízos financeiros.

Ficou interessado no After Effects? O curso online básico gratuito de After Effects do EAD – Allan Brito, pode ser de grande ajuda para quem gostaria de começar a trabalhar e usar o software.

Novo layout e ferramentas do EAD – Allan Brito

Hoje é um dia muito importante para a história do blog e principalmente do EAD – Allan Brito, pois disponibilizei a nova versão do EAD – Allan Brito que é o maior upgrade em termos de interface e funções desde que o site foi lançado pela primeira vez ainda em meados de 2008. Esse é inclusive o motivo pelo qual estou um pouco afastado do blog, sem publicar textos já faz pelo menos duas semanas. Estive esse tempo todo trabalhando no upgrade, fazendo a migração do conteúdo dos cursos e principalmente organizando a migração para que a mesma fosse a mais suave possível para os usuários do site.

A mudança era necessária para ajudar na navegação dos cursos, pois o sistema estava grande e complexo de navegar. Estou com mais 3 cursos em produção e seria complicado de achar os cursos dentro da “confusão” do site antigo.

Se você está entre os usuários que já fizeram inscrição em algum dos cursos do site, deve ter recebido um e-mail hoje com as instruções de acesso para o novo site! Os outros usuários que participavam apenas dos cursos gratuitos precisam fazer novo cadastro para ter acesso ao conteúdo.

novo-EAD-AllanBrito.jpg

Mas, quais são as novidades do site? Entre as diversas novidades em termos de funcionalidade e opções podemos destacar:

  • Nova identidade visual
  • Layout “responsivo” que se adapta a smartphones e tablets
  • Liberação mais rápida dos cursos
  • Sistema de cupons de desconto
  • Melhor navegação nas aulas dos cursos
  • Barra de progresso em cada curso
  • Sistema dinâmico de combos (você monta o seu!)
  • Possibilidade de fazer pagamentos com PagSeguro e PayPal
  • Espaço para dúvidas e comentários em cada aula nos cursos pagos
  • Os estudantes tem a possibilidade de avaliar os cursos com notas de 1 a 5

De maneira geral essas são as principais novidades em termos de funcionalidades e ferramentas. A possibilidade de fazer inscrições pelo PayPal era um pedido antigo dos usuários que residem fora do Brasil, e agora você pode fazer a escolha tanto pelo PagSeguro como PayPal, o que facilita bastante o processo!

A possibilidade de trabalhar com cupons era um desejo antigo, que estou concretizando agora com o novo sistema! E para celebrar o lançamento do novo site, você pode aproveitar o cupom NOVOEADALLANBRITO que dá desconto de 20% sobre o valor de qualquer curso ou conjunto de cursos! Esse cupom pode ser usado até o dia 30/06/2013. Corra e aproveite!

E os cursos novos? Agora que a migração do site está completa, posso voltar a trabalhar na produção de conteúdo e material para o blog e principalmente publicar as aulas pendentes dos cursos que ainda estão com aulas faltando, e gravar os novos cursos para o site! Muita coisa boa está para aparecer lá, fique ligado! Por enquanto, faça uma visita e confira o novo visual do EAD – Allan Brito.

Tutorial animação: Interpolação de movimento com Flash e After Effects

O principal método para criar animações em sistemas informatizados é a chamada interpolação de movimento, em que podemos especificar posições chave para o software e determinar que o mesmo crie de maneira automática as posições intermediárias entre os dois pontos. A técnica é chamada de Tween em alguns softwares, e apesar do nome não ser unificado é possível encontrar o método de animação em praticamente todos os softwares. Esse é o caso do Flash e do After Effects que são duas das principais ferramentas da Adobe para criar animações para web e vídeo. O Flash hoje perdeu muito do seu público que produzia conteúdo para a web, mas ainda é uma das principais opções quando falamos sobre animação 2D, e o After Effects é um dos nomes mais fortes em termos de animação e efeitos para vídeo, e praticamente uma unanimidade no Brasil.

Os tutoriais que selecionei hoje para relembrar o que já foi produzido e publicado no blog falam exatamente sobre animação por interpolação usando ambas as ferramentas. E o primeiro vídeo aborda o funcionamento e diferenças entre o chamado Tween e Classic Tween no Flash. Até alguns anos atrás o Flash só tinha um tipo de Tween para movimento, mas desde a versão CS4 a Adobe adicionou duas variantes do Tween.

No After Effects o processo de animação é um pouco diferente do Flash, pois temos a sua timeline que é distinta em relação a praticamente todos os softwares que conheço. Alguns projetos mais complexos no After Effects exigem até mesmo documentação para o que está presente na timeline, pois um artista que receba os arquivos fonte para trabalhar em atualizações do projeto, pode demorar várias horas até entender como tudo foi criado.

Mas, depois de entender o funcionamento da timeline, o After Effects se mostra um software de animação fantástico e muito flexível, o que justifica a sua fama em ser uma das principais ferramentas de animação para vídeo.

Os dois vídeos apresentam basicamente a mesma coisa, mas com interfaces e mecânicas diferentes de configuração. Mas, no final é tudo interpolação de movimento. É por isso que sempre digo para meus alunos, que uma vez assimilada a técnica é possível reproduzir os efeitos em qualquer software!

Para os que quiserem aprender mais sobre o After Effects, recomendo uma visita ao EAD – Allan Brito que possui um curso gratuito online sobre o After Effects.

Efeitos com After Effects: Simulando disparos com armas

A edição de vídeo em softwares com o After Effects, Fusion ou Motion podem hoje substituir e até mesmo potencializar a criação de vários efeitos com custo muito mas baixo para produções em vídeo. É só parar um pouco para pensar que os vídeos produzidos hoje em dia, podem se apoiar quase que totalmente em efeitos digitais para simular até mesmo disparos de armas. Sim, hoje você só precisa do ator (por enquanto) para conseguir simular cenas completas, adicionando digitalmente os elementos na cena.

Por exemplo, uma arma de brinquedo pode se transformar totalmente em softwares de edição. Caso você nunca tenha visto esse tipo de montagem, encontrei esse vídeo que mostra muito bem o processo de animação e montagem de um vídeo em que o ator dispara uma arma de air soft. Essa arma não apresenta nenhum tipo de projétil ou efeito no disparo. O vídeo sem edição que é exibido no início do tutorial mostra bem que sem o tratamento, ficaria evidente ao espectador que a arma não é real. Mas, depois de adicionar os efeitos apropriados de animação e som, o resultado é bem verossímil.

E para as pessoas que trabalham com After Effects e gostariam de fazer o download do material usado nessa montagem, o autor está disponibilizando os cartuchos de bala usados no vídeo de maneira totalmente gratuita. Apesar dos efeitos de fumaça, disparo e som não estarem inclusos, já é algo para se considerar.

Isso mostra como os conhecimentos em softwares como o After Effects e outros relacionados com efeitos para vídeo, podem ser fundamentais para qualquer produção contemporânea. É por isso, que sempre recomendo aos meus alunos estudar esse tipo de ferramenta, pois não é só com um software 3d que conseguimos resolver todos os problemas e a criação de elementos para vídeo. É preciso recorrer a esse tipo de software eventualmente, e o seu funcionamento é bem diferente do que estamos acostumados em ferramentas 3d.

A montagem do vídeo não pode ficar de fora também, e nesse caso os editores não-lineares ajudam bastante, apesar de serem simples de usar, o que realmente demanda mais tempo e conhecimento são as configurações para exportar o material do vídeo no formato correto para exibição ou distribuição.

Tutorial After Effects: Removendo objetos do vídeo

Os dispositivos de captura de vídeo são muito comuns hoje em dia e com praticamente qualquer câmera moderna é possível gravar material em HD (720p). Essa grande quantidade de vídeo demanda edição, para os casos de autores mais exigentes, e em alguns casos é preciso partir para ajustes mais elaborados em softwares como o After Effects. Até pouco tempo atrás alguns tipos de ajuste como estabilização de câmera estavam restritos a ferramentas dedicadas e caras, mas hoje já temos acesso a uma gama incrível de opções para editar e produzir vídeos de qualidade profissional em pequenas produtoras.

Removendo objetos de vídeos com o After Effects

Um dos tipos de tarefa mais comuns em termos de vídeo é a remoção de elementos indesejados do vídeo, que é um dos tipos de edição mais realizados em fotografias no Photoshop. Mas, e como funciona em vídeo? Se você quiser aprender uma técnica simples e prática no After Effects o tutorial abaixo deve ser de grande ajuda. No vídeo, a autora do material ensina a usar o recurso de máscaras do After Effects e o Tracking de movimento, para fazer com que a remoção e ajustes em poucos frames sejam distribuídos pelo trecho completo do vídeo.

A técnica é relativamente simples de implementar e no caso do vídeo serve de ajuda para remoção de uma luminária que acabou sendo gravada por acidente, e apareceu depois que o fundo em Chroma Key foi removido do vídeo. Esse seria um trabalho digno da rotoscopia que é um dos tipos de tarefa mais exaustiva da edição de vídeo, pois seria necessário trabalhar em todos os frames do vídeo!

O segredo para remover esse objeto é a criação de uma máscara no After Effects que deve ser configurada de maneira a não só remover a área indesejada no vídeo, mas também seguir os movimentos do ator do vídeo, e usando o tracking do After Effects isso fica muito fácil de executar. No final temos um efeito semelhante ao que teríamos no Photoshop em fotografias com a remoção e um objeto do vídeo.

Para quem está aprendendo a trabalhar com montagem e edição de vídeo, a técnica pode vir a ser bastante útil na pós-produção. É só imaginar a economia gerada ao editar esse tipo de “erro” no software ao invés de voltar ao estúdio para gravar tudo novamente.