Usando o Fillet no Revit para arquitetura

A transição para novas tecnologias é sempre um desafio para a maioria dos usuários que precisam trocar de software, devido a adaptações do mercado de trabalho ou mesmo para atender demandas específicas de projetos. Isso é bem comum entre os usuários que estão acostumados a trabalhar com o AutoCAD, e precisam passar a usar softwares com tecnologias do tipo BIM como é o caso do Revit. Para facilitar o processo e não dizer que esse tipo de migração é totalmente traumática, muitos dos comandos de desenho do AutoCAD estão disponíveis no Revit como é o caso de Trim, Extend e vários outros.

Mas, alguns desses comandos do AutoCAD, apesar de estarem disponíveis no Revit, acabam ficando um pouco escondidos dentro dos painéis e opções do software. Esse é o caso do Fillet.

Como usar o Fillet no Autodesk Revit para arquitetura?

Dentro das opções de desenho do Revit o Fillet está agrupado junto com as ferramentas para criar linhas, o que pode deixar o seu acesso e localização um pouco difíceis para usuários sem experiência com o Revit. O vídeo abaixo mostra bem como usar o Fillet do Revit para finalizar paredes dentro de projetos para arquitetura.

Qual a função do Fillet no Revit?

O Fillet do Revit funciona da mesma forma que no AutoCAD, e a sua função é fazer o arremate entre duas linhas e conectar as mesmas usando um arco. Só que no Revit isso é feito com o apoio da tecnologia BIM, e portanto o fechamento e finalização da parede é feito já com as linhas paralelas e sem a necessidade de aparar arestas ou sobras das linhas, como é comum de acontecer no AutoCAD.

Para quem não conhece a tecnologia BIM, recomendo a leitura desse artigo que foi publicado aqui no blog já faz algum tempo, em que explico as vantagens de usar esse tipo de tecnologia para criar projetos para arquitetura. A tecnologia é o mais atual em termos de controle e criação inteligente de projetos, permitindo automatizar diversos estágios do desenho e planejamento.

Além do Revit existem outros softwares voltados para o mercado de arquitetura que usam a tecnologia como é o caso do ArchiCAD e do VectorWorks.

Download gratuito de blocos e mobiliário em 3D para AutoCAD, 3ds Max, Blender, Rhino e outros

A modelagem 3d de ambientes e partes técnicas de projetos é relativamente simples e rápida de executar, permitindo que um artista 3d construa em poucas horas um cenário com paredes, forro, piso, tubulações e outros elementos. Como a maior parte desses objetos é formada por primitivas geométricas deformadas, é possível conseguir excelentes níveis de produtividade. Mas, apenas trabalhar com a construção de elementos geométricos nas maquetes eletrônicas não é suficiente. Ainda é necessário adicionar diversos elementos nos modelos para fazer a ambientação, principalmente quando o projeto envolve a visualização de ambientes internos.

Uma coisa que sempre faço é visitar web sites que oferecem modelos 3d gratuitos para download, principalmente os que oferecem os modelos em formatos compatíveis com diversos softwares, e não apenas com o 3ds Max como é o caso de modelos salvos no formato max.

Semana passada encontrei um web site especializado em oferecer modelos de móveis e objetos para projetos desenvolvidos no Rhino 3D, com arquivos disponíveis no formato 3DM. Mas, para minha surpresa os modelos 3d sempre tem duas versões disponíveis em 3DM e 3DS também! O que faz com que possamos usar móveis em diversos softwares 3d, inclusive o Blender. O web site se chama Flying Architecture e ele já conta com noventa modelos (hoje), disponíveis para download nas mais diversas categorias.

A imagem abaixo ilustra uma cadeira criada com design de Le Corbusier e importada para o Blender 3D no formato 3DS:

download-gratuito-blocos-3dsmax-autocad-blender-3d.jpg

Podemos fazer o download de móveis e objetos próprios para as seguintes áreas:

  • Sala de estar
  • Cozinha
  • Quartos
  • Escritórios
  • Sofás
  • Cadeiras

Pela imagem que ilustra o artigo é possível perceber o alto nível de qualidade dos modelos 3d, contando inclusive com pequenas ranhuras na manha e elementos como a costura de tecidos. É um excelente conjunto de objetos e modelos para qualquer projeto de visualização.

Enquanto esperamos pela conclusão do projeto que vai melhorar o suporte ao formato COLLADA no Blender 3D, precisamos nos ater a essas alternativas com download de objetos em formatos como o 3DS. Quando o suporte ao formato COLLADA estiver totalmente implementado no Blender 3D, poderemos fazer o download de modelos 3d diretamente no 3D Warehouse e exportar do SketchUp para o Blender 3D.

Mas, para que isso aconteça é preciso ter paciência e torcer para que o projeto desenvolvido como parte do Google Summer of Code 2009 seja concluído.

Curso completo e gratuito sobre AutoCAD 2D e 3D com apostila

Uma boa parte dos artistas 3d que começam a trabalhar com desenho assistido por computador e posteriormente se interessam por modelagem e animação 3d, começam usando o AutoCAD. Essas pessoas já começam a trabalhar com modelagem e animação na vantagem de conhecer os fundamentos do desenho técnico e trabalhar com a leitura e manipulação de projeções e vistas ortogonais. Em minha opinião o conhecimento de ferramentas de CAD é importante para pessoas que precisem trabalhar com visualização de projetos, até mesmo design industrial exige conhecimento de ferramentas de CAD como o SolidWorks e Rhino, que trabalham com processos de desenho semelhantes ao do AutoCAD.

Por essa razão é que sempre recomendo para meus alunos o estudo do AutoCAD, que ainda é a ferramenta de desenho em CAD mais usada no Brasil. Outras ferramentas como o VectorWorks e ArchiCAD são importantes também, mas o mercado para o AutoCAD ainda é muito forte. Nesse último final de semana encontrei na web uma série de tutoriais publicados para os alunos do curso de Arquitetura da Carnige Mellon, uma Universidade Americana com o intuito de ensinar os fundamentos do AutoCAD 2D e 3D para arquitetura. Todos os tutoriais estão baseados em vídeo e podem ser acessados de maneira totalmente gratuita.

Reflected Ceiling Plan for Restaurant

Além das aulas para o AutoCAD, ainda é possível encontrar um curso introdutório ao 3ds Max no mesmo endereço. Como as aulas do 3ds Max estão meio antigas, todas foram produzidas para a versão 6 do software, não me empolguei muito para assistir, mas podem ser úteis se você tiver interesse em conhecer a ferramenta.

Se você quiser começar pelo AutoCAD, recomendo assistir ao conteúdo relacionado com o desenho 2D antes de partir para a modelagem. Entre os temas abordados no curso sobre AutoCAD 2D encontramos:

  • Introdução a interface
  • Comandos básicos de desenho
  • Usando o Grid e Snap do AutoCAD
  • Plotagem
  • Entidades de desenho
  • Gerenciando Layers
  • Polylines
  • Modo de Layout para impressão

No total a parte de desenho 2D é bem mais completa que a modelagem 3D, perfazendo um total de 40 capítulos. A parte relacionada com o AutoCAD 3D está dividida em 23 capítulos que abordam temas como:

  • Tipos de objetos 3d suportados pelo AutoCAD
  • Modelagem usando sólidos
  • Modelagem usando Superfícies
  • Aplicação de materiais
  • Renderização
  • Luzes
  • Cenas

Para acessar o curso gratuito de AutoCAD 2D e 3D visite esse endereço, e acesse os links na parte superior esquerda da interface. No mesmo endereço é possível fazer o download de duas apostilas em PDF com as referências e orientações escritas do curso, tanto para o módulo 2D como 3D.

O material foi otimizado para visualização apenas no Internet Explorer, o que pode fazer com que pessoas usando Linux ou Mac Os não consigam abrir os vídeos. No meu caso, não consegui abrir o material no Mac Os usando o Firefox, só usando o Windows emulado pelo VMWare Fusion.

AutoCAD 2010: Modelagem 3d com novas opções

Uma das coisas que mais me agradaram em termos de produção com o novo AutoCAD 2010 foram às ferramentas de modelagem, que estão muito mais flexíveis e permitem que o artista possa realmente criar modelos sem muitas restrições. Se você é usuário antigo do AutoCAD, deve estar habituado a enfrentar pequenos problemas relacionados à restrição de representação com sólidos e superfícies. Para que você tenha uma idéia de como isso era restritivo em termos de modelagem, produzir um efeito semelhante a um bevel em modelos construídos com base em sólidos era muito complicado.

Com o AutoCAD 2010 isso teve uma melhora significativa. Nesse artigo, vou mostrar como é possível encontrar as opções de modelagem 3d no AutoCAD, que pode confundir muitas pessoas com a sua interface Ribbon. Essa é uma parte um tanto quanto polêmica dos softwares da Autodesk, a famigerada interface baseada em abas. Quem está acostumado com ela, acha uma excelente idéia, mas as pessoas que não tem tanta familiaridade acabam ficando um pouco confusas.

O primeiro passo, quando você abrir o AutoCAD 2010 é localizar no canto inferior direito o seletor que altera o conjunto de abas do AutoCAD. Nele podemos escolher a opção 3D Modeling:

autocad-2010-modelagem-3d-01

Essa opção muda completamente as abas, oferecendo apenas opções de modelagem 3d como a criação de sólidos e a manipulação do UCS.

autocad-2010-modelagem-3d-02

Por exemplo, podemos de maneira rápida adicionar um objeto semelhante a um cubo, usando a opção Cube na aba home, ou então aproveitar o novo modo de modelagem do tipo Mesh no AutoCAD, que é uma evolução da modelagem baseada em superfícies. Isso é feito na aba Mesh Modeling, na qual é possível criar um Mesh Box.

autocad-2010-modelagem-3d-03

Depois de acionar a opção, basta clicar e arrastar o mouse para criar o modelo 3d. Na aba View podemos acionar o Modo Shade, para visualizar o Mesh sombreado. Outra opção que impressiona na modelagem 3d é a possibilidade de suavizar os modelos 3d. Isso é feito com a opção Smooth, em que é possível adicionar e remover níveis de suavização.

autocad-2010-modelagem-3d-04

Essas são algumas das opções de modelagem do AutoCAD 2010. Como ainda estou me atualizando em relação às novidades do software, não tenho mais material pronto sobre ele. Mas, assim que for descobrindo mais opções e dicas interessantes sobre o software, publico aqui no Blog. Sei que muita gente não gosta do AutoCAD e dos softwares da Autodesk, mas em termos profissionais ainda é importante conhecer esse tipo de ferramenta. Afinal, nunca se sabe quando é que precisaremos usar, mesmo que de maneira breve, softwares como esse para fazer ajustes em projetos ou mesmo ministrar um treinamento, como é o meu caso.

AutoCAD 2010: Agora com sistema de modelagem Mesh

A modelagem 3d sempre foi um assunto controverso no AutoCAD, mas que recebeu uma grande melhoria e flexibilidade no AutoCAD 2010. Na maioria dos softwares 3d a modelagem é fundamentada na manipulação de um tipo de objeto chamado Mesh. Até pouco tempo atrás o AutoCAD só tinha dois tipos disponíveis que eram os sólidos e as superfícies. Qual o motivo que faz com que esses sistemas de modelagem sejam complicados?

No caso das superfícies, o sistema funcionava de maneira semelhante ao NURBS. A técnica é baseada na construção de curvas, que podem ser convertidas de várias maneiras em superfícies 3D. Como a manipulação dessas curvas sempre foi um tanto complicada, pois a edição de curvas no AutoCAD nunca foi algo prático. Já os sólidos eram mais amigáveis e aceitava a maioria dos comandos de edição do AutoCAD, como operações booleanas e comandos de transformações. A grande maioria dos artistas 3D que usavam o AutoCAD para modelagem usava sólidos.

Mas, isso deve mudar já que no AutoCAD 2010 é possível usar o sistema de modelagem baseado em Meshs, que é o mesmo usado por softwares como 3ds Max, Blender 3D e outros. Para ter uma idéia de como esse tipo de sistema pode facilitar e expandir as possibilidades de criação em 3d no AutoCAD, os dois vídeos abaixo foram produzidos pela própria Autodesk e mostram as melhorias no sistema de modelagem.

O primeiro é uma demonstração do que é possível fazer com o novo sistema, incluindo ai novas opções para até mesmo fazer bevel nas arestas dos modelos 3d no AutoCAD, coisa que até pouco tempo atrás seria impensada. No segundo vídeo podemos conferir algumas novas opções de manipulação, para os sistemas baseados em sólidos e superfícies.

Uma das vantagens do novo sistema é a possibilidade de exportar a geometria em 3d, com o mínimo de erros para outros softwares, pois não seria mais necessário converter a geometria de sólido para mesh, o que inevitavelmente resultava em erros e pequenos problemas de topologia.

Como o AutoCAD é um dos softwares 3d mais usados em empresas e escritórios que lidam com projetos, é importante ter algumas noções sobre o seu funcionamento, pois eventualmente um artista 3d especializado em visualização pode ser requisitado a manipular, mesmo que rapidamente o AutoCAD.

Aprender um pouco mais nunca é demais!