Blender 3D 2.47 para corrigir bugs!

Sim! Minhas suspeitas, assim como a de vários outros usuários de Blender, com quem tenho conversado nos últimos dias se confirmaram ontem, quando no relatório da reunião semanal dos desenvolvedores do Blender, eles anunciaram uma versão de correção de Bugs, o Blender 3D 2.47. Mas calma, antes que você já deixe de usar a recém lançada versão 2.46, a data de lançamento dessa versão é estimada para o período da Siggraph 2008, que vai acontecer em Agosto desse ano. Acho que eles ainda devem fazer o lançamento antes dessa data, mas é sempre bom ter cautela.

Isso pode mudar o seu fluxo de trabalho? Não! Como é apenas uma versão que corrige os bugs do Blender 2.46, a interface e o funcionamento das ferramentas deve permanecer inalterado. Apenas uma nova ferramenta deve ser adicionada no Blender 2.47, que é o suporte melhorado para sons, que é solicitado por artistas há muito tempo!

Blender

Espero que ao menos, dessa vez eles deixem a splash screen do Big Buck Bunny.

No mesmo relatório, eles mostram o andamento dos projetos envolvendo o Google Summer of code 2008 todos eles estão com ótimo andamento, mostrando progressos e alguns até com versões de teste. Eu até já escrevi um artigo sobre o ShrinkWrap e o Lightcuts.

Ainda acho que existe a chance de sair um Blender 2.48 até o final do ano, pois até lá esses projetos envolvendo o SoC 2008 devem ter sido concluídos, assim como o projeto Apricot. Com o encerramento dos depois projetos, uma quantidade razoável de recursos será adicionada ao Blender 3D.

E o Blender 3D 2.50? O relatório também fala do andamento do 2.50, que pelo visto ainda está para começar a ser trabalhado. Acredito que não veremos o Blender 2.50, com todas as mudanças propostas, principalmente na interface, antes de 2009. As mudanças e possíveis problemas envolvendo alterações tão significativas envolvendo o código, provavelmente devem atrasar um pouco mais o ciclo de desenvolvimento.

Infelizmente, muitos projetos dependem de ferramentas que devem estar disponíveis com o Blender 2.50, com o a integração com o novo YafRay (YafaRay). Portanto, tenha paciência que muita coisa ainda pode acontecer até o final do ano, para a comunidade de artistas que usa o Blender 3D.

Tutorial sobre o novo sistema de partículas e física do Blender 2.46

O Blender 2.46 trouxe muitas novidades na parte de animação, mas um dos campos que está deixando os usuários de cabelo em pé é o novo sistema de partículas. Nessa nova versão do Blender, esse sistema foi totalmente reformulado e está muito mais complexo de configurar, com várias opções para simular as mais diversas situações, desde o cabelo de um personagem virtual até fumaça e outros elementos de animação. Agora, o que você acha de misturar o novo sistema de partículas com o Soft Body?

Foi isso que o VenomGFX fez, ele criou um ótimo tutorial sobre a aplicação do sistema de partículas no seu famoso personagem Zanno. Se você é um usuário antigo do Blender, deve estar lembrado dele na splash screen do Blender 2.36, isso já faz mais de 3 anos.

O vídeo é esse:

Para quem quiser uma cópia do vídeo, recomendo uma visita ao Blog do VenomGFX, em que ele disponibiliza o mesmo arquivo do vídeo para download, no formato AVI.

O vídeo não tem áudio, mas com a versão em melhor resolução é possível acompanhar e assistir várias vezes o tutorial. Claro que fica complicado de entender todo o novo sistema de partículas, apenas com esse vídeo, mas com ele você pode conferir como é possível simular os cabelos de um personagem e criar uma simulação com Soft Body, para que os fios dos cabelos possam interagir com campos de força, como o vento.

Para resumir a seqüência do tutorial, o artista faz os seguintes passos:

  1. Configuração de um grupo de vértices, para limitar a emissão das partículas apenas na área do cabelo.
  2. Aplicação e configuração básica das partículas.
  3. Configuração das partículas com o novo menu Particle Edit Properties, que permite literalmente pentear as partículas
  4. Aplicação do Soft Body
  5. Simulação da interação física com campos de força

Aproveite para aprender os procedimentos e tente reproduzir os passos, mesmo que seja na Suzanne. Se você fez o download do vídeo, ainda tem a vantagem de poder assistir várias vezes ao tutorial, para tirar as suas dúvidas.

Tutorial Blender 3D: Criando árvores com o Script Trees From Curves

Continuando com uma série de artigos, sobre as novidades do Blender 2.46, hoje falo sobre um script desenvolvido para o Big Buck Bunny e que foi responsável por boa parte da vegetação que é apresentada na animação. Ainda não assisti ao vídeo, apesar de já existirem algumas versões no Vimeo e Youtube, prefiro esperar pelo meu DVD ou então o lançamento na internet para ter a melhor experiência possível.

O script em questão se chama Tree from Curves e foi desenvolvido pelo Barton Campbell, também conhecido na comunidade como Ideasman42. Ele atualizou a Wiki do Blender, adicionando um pequeno tutorial, mostrando como fazer uma árvore usando o Script. O tutorial pode ser acessado aqui nesse link.

Para facilitar ainda mais o entendimento do Script, ele disponibilizou um vídeo (39 MB) que mostra a criação de uma árvore em 3d, de maneira bem básica. O link para o download do vídeo pode ser encontrado na mesma página do tutorial.

Uma coisa interessante em relação a esse script, que eu ainda não tinha usado totalmente é o fato da topologia principal da árvore ser criada pelo artista. Por um lado, deixa mais livre a criação e por outro será uma decepção para as pessoas que gostam dos botões, que fazem tudo.

Mas então, para que serve o Script? Qual a utilidade de todas aquelas opções?

O script ajuda no detalhamento, que é a parte mais complexa mesmo na modelagem de uma árvore ou de vegetação em 3d. As formas necessárias para criar caules e galhos, são até fáceis de fazer com extrudes e as curvas do Blender, mas quando o assunto é fazer ramificações e folhas em 3d, a coisa começa a ficar mais trabalhosa.

A maneira como o Script aborda a criação das ramificações é especialmente interessante! Para criar esses objetos, você precisa elaborar uma forma que contenha o volume total das ramificações. O script então usa essa forma como um limite para os extrudes das ramificações. No vídeo, o Campbell usa esferas para criar as ramificações de uma árvore virtual. No final do vídeo, ele ainda mostra como adicionar texturas nos modelos 3d.

Aproveite esse recurso para aprender mais esse fantástico recurso do Blender 2.46, esse script é bem complexo e o vídeo ajuda bastante.

Primeiras versões do Blender 3D usadas no projeto Apricot

Parece que essa semana os usuários do Blender, estão sendo bombardeados com informações e novidades de maneira que nunca tinha visto antes. Você deve estar ai, estudando e tentando descobrir como funcionam as ferramentas do recém lançado Blender 2.46 e esperando o lançamento na web do Big Buck Bunny, para o próximo final de semana. Todas as atenções da comunidade estão direcionadas para ele.

Pois, não podemos esquecer-nos do projeto Apricot, que ainda está em desenvolvimento e adicionando ótimas ferramentas de modelagem 3d para o Blender 3d.

Agora eu pergunto; você gostaria de testar algumas dessas ferramentas? Até a última semana, não estava disponível nenhuma versão de testes, com as ferramentas do Apricot. Pois essa semana, para completar o bombardeio de informações, algumas versões apareceram no Graphicall.org! Para fazer o download, procure pelas versões identificadas com o nome Apricot.

Claro que já baixei e instalei o chamado Apricot Branch, para testar as ferramentas. O que tem de novo?

De cara, você encontra um conjunto de ícones personalizados para a interface do Blender:

Depois disso, podemos olhar um dos recursos que foi “ressuscitado” do SoC 2007, que é o GLSL preview, que permite visualizar de maneira mais aprimorada as luzes na 3D View. Infelizmente o meu notebook não suporta o GLSL, por isso não posso testar o recurso agora, mas pretendo fazer um vídeo explicando como usar o mesmo. Isso apenas se a opção Tangent estiver acionada no material do objeto.

Algumas outras pequenas modificações podem ser encontradas aos poucos. Por exemplo, ao pressionar SHIFT+B, ao invés de pular para a visualização do objeto, temos uma animação que aproxima aos poucos.

Se você quiser uma lista completa com os recursos disponíveis no projeto Apricot, visite esse link. A lista funciona como um checklist do desenvolvimento. Repare que muita coisa ainda precisa ser feita, mas já podemos testar algumas delas. Pelo visto meu final de semana será de muita “investigação”.

Uma coisa que já percebi que foi melhorada ainda mais foi no cálculo para texturas UV. Uma discussão muito legal começou a investigar todas as novidades dessa versão, no Blender Artists.

Só mais uma coisa, não estranhe se alguns atalhos de teclado estiverem alterados.

Atualização para o Blender 2.46 e YafaRay 0.1.0 (201)

Com o lançamento do Blender 2.46, muita gente está se preocupando com atualizações para as ferramentas que trabalham em “parceria” com o Blender. Uma das mais famosas, claro, é o YafRay. A nova geração do YafRay, chamada de YafaRay ganhou uma atualização, para trabalhar em conjunto com o Blender 2.46. Antes que você se anime, a versão do Blender que trabalha com o YafaRay ainda precisa ser modificada diretamente no código fonte, portanto será necessário usar outro Blender para usar o novo YafRay.

Para as pessoas que estão passando por dificuldades no uso YafRay 0.0.9 com o Blender 2.46, uma ótima notícia foi divulgada nos fóruns de usuários do YafRay. Eles estão preparando uma atualização na versão que apresenta problemas. Pode esperar para os próximos dias, provavelmente na próxima semana.

Agora vamos ao que interessa, para fazer o download das versões atualizadas do YafaRay e Blender, visite essa página nos fóruns oficiais do YafRay. Lá você deve procurar pela mensagem do usuário Xray, responsável pela atualização. Nesse caso, essa versão é apenas para Windows.

Depois de fazer o download de ambos os arquivos, você deve extrair o conteúdo do Blender 2.46 para uma pasta. Já o YafaRay precisa de um cuidado extra, para quem já tem uma versão anterior instalada, como eu. Você deve sobrescrever os arquivos já instalados, na pasta do YafaRay antigo para que essa versão funcione. Caso isso não seja feito, o renderizador não irá funcionar.

Quer saber como usar o YafaRay? Visite esse link e confira um tutorial sobre Blender e YafaRay.

Só para não dizer que você não aproveitou nada, veja o efeito do YafaRay na renderização dessa cena extremamente simples, se eu aplicar as mesmas configurações indicadas no tutorial apontado no parágrafo anterior.

Essa é a cena, apenas uma sala com uma abertura. Temos uma fonte de luz, que nada mais é que uma luz do tipo Lamp.

Depois de aplicar as configurações indicadas no tutorial, temos o seguinte resultado depois de alguns minutos.

Como você pode perceber, a imagem demorou um pouco para renderizar, isso se deve ao fato da renderização ter sido realizada no meu notebook, que ainda é um celeron M. Mas depois eu tento renderizar em um computador de núcleos múltiplos e com bastante memória, para fins de comparação.

Essa qualidade de renderização é o que espera os usuários que apostarem no uso do Blender, como ferramenta de modelagem e renderização, junto com a próxima geração do YafaRay.

As cadeiras usadas nessa cena foram copiadas desse endereço.