Introdução a animação 3d com o 3ds Max: Tutorial em vídeo e arquivo com exemplos

Essa dica é para as pessoas que estão estudando animação 3d com o 3ds Max, e gostaria de pratica um pouco mais com exemplos em vídeo. Um professor de animação 3d chamado David Fano, publicou no seu web site um ótimo tutorial com dicas sobre animação com o 3ds Max, que é perfeito para quem ainda está estudando e precisa de uma cena simples, mas que aborde os principais conceitos de configuração da cena, como os ajustes de curvas e posicionamento dos objetos.

O tutorial foi todo produzido com o 3ds Max 2009, portanto algumas coisas podem mudar, caso você queira tentar reproduzir o mesmo exercício em uma versão anterior.

O que mostra a animação?

A animação é bem simples e consiste em uma esfera, que vai quicando sobre um plano até que ela cai dentro de uma caixa. Assim que o movimento da esfera para, dentro da caixa, uma pequena esfera posicionada na frente da caixa muda de cor, simulando um aviso luminoso.

Pode parecer simples, mas a execução desse tipo de animação envolve vários conhecimentos úteis, e que podem ser aplicados em praticamente qualquer tipo de projeto envolvendo animação, com o 3ds Max.

Essa é uma lista do que você vai conseguir aprender ou reforçar, realizando a animação proposta no exercício:

  • Como adicionar keyframes com o Auto Key
  • Como adicionar keyframes com o Set Key
  • Ajustando o tempo e posicionamento de keyframes com o Track View
  • Animar configurações e parâmetros dos materiais
  • Alterar e ajustar o ponto pivot (centro) de um objeto para animação

Todos esses conhecimentos abordados no tutorial são básicos, mas de fundamental importância para um animador que queira desenvolver habilidades e investir em projetos mais complexos. No link indicado no início do artigo, você pode assistir a um vídeo com a demonstração da animação e fazer o download da cena usada no vídeo.

Se você não for usuário do 3ds Max, mas está estudando animação, esse pode ser um exemplo interessante para colocar a prova o que você já aprendeu até agora, pois as ferramentas e recursos usados no vídeo, está presentes em todos os softwares 3d.

Tutorial com mais de seis horas em vídeo de modelagem mecânica no 3ds Max

Esse artigo deveria ter sido publicado ontem, mas achei apropriado para uma sexta-feira. Ontem foram publicadas indicações para tutoriais de modelagem 3d, abordando assuntos como a criação de um rosto realista e um machado para jogos de fantasia. Hoje estou indicando a maior seqüência de tutoriais gratuitos que consegui localizar na internet, sobre um único objeto sendo modelado. Um usuário e artista 3d, publicou no Youtube vários vídeos, mostrando o processo completo de modelagem para um veículo do jogo Warhammer. O veículo é extremamente detalhado e consiste em um excelente desafio para qualquer artista interessado em modelagem 3d.

O veículo que é modelado no tutorial é o mesmo da imagem abaixo:

Nesse exato momento, já são cinqüenta vídeos com a explicação completa do processo de modelagem 3d desse objeto. Tudo, absolutamente tudo é abordado nessa seqüência de tutoriais. Você pode encontrar os tutoriais nesse endereço, que levam para a página do perfil do usuário eternal3lade. O software usado para a modelagem 3d nos tutoriais é o 3ds Max.

Quer ter uma idéia de como são os tutoriais? Esse é o vídeo de número cinqüenta, que mostra a modelagem das rodas e parte frontal do veículo.

No vídeo de exemplo já é possível ter uma boa idéia de como é complexa e detalhada a seqüência dos tutoriais. Na maioria dos casos, esse tipo de material é publicado no modo timelapse, em que a velocidade do vídeo é acelerada para economizar no tempo do vídeo, mas fazendo as contas com os cinqüenta vídeos, o conjunto hoje já conta com mais de seis horas de tutoriais.

Devido ao longo tempo de tutoriais, mais de seis horas são suficientes para fazer a alegria das pessoas interessadas em estudar no final de semana.

Mesmo sendo totalmente desenvolvido no 3ds Max, o processo pode ser realizado sem maiores problemas em outras ferramentas 3d, até mesmo em softwares menos focados em modelagem poligonal, como o SketchUp. Já fiz alguns testes no Blender 3D aqui e consegui modelos com a mesma topologia, usando comandos simples, como extrude e a transformação de vértices e arestas.

A seqüência de tutoriais é mais que recomendada!

Introdução a modelagem de personagens com o 3ds Max

Assim como acontece em qualquer área do conhecimento, a modelagem 3d é uma atividade que exige uma progressão natural dos artistas que ainda aprendem a trabalhar com softwares 3d. Nas minhas aulas, sempre tento planejar uma evolução natural dos exercícios propostos aos alunos, para que no principio seja mais fácil criar os modelos e quebrar a barreira natural que existe, entre os alunos e os softwares com aquelas interfaces “cheias de botões”.

Sempre publico aqui no blog, tutoriais de modelagem que mostram o processo de modelagem para personagens detalhados e complexos, dignos de profissionais com muita experiência. Mas, e o pessoal que está aprendendo? Será que não existem tutoriais de modelagem básica? Sim! Claro que existem!

Veja esses dois tutoriais, sobre a modelagem de um personagem com número reduzido de polígonos. O tutorial tem como objetivo criar um personagem, levando em consideração o seu vestuário e um número reduzido de polígonos. Ele está dividido em duas partes, sendo que cada uma tem aproximadamente 10 minutos de duração.

Esse é o primeiro vídeo:

No primeiro vídeo, você é apresentado às ferramentas de modelagem por subdivisão do 3ds Max, em que o personagem é criado com base em um cubo. Depois que o cubo está pronto, o autor usa várias ferramentas para deformar o cubo e criar os membros, dedos e detalhes da topologia.

E agora a continuação do tutorial, com o vídeo de número 2.

No segundo vídeo o tutorial aborda detalhes como os pés do personagem e os ajustes finais, para poder criar a forma final do mesmo, com os polígonos organizados de maneira a criar a forma necessária para que o artista, usando texturas, possa trabalhar o vestuário do mesmo em 3d.

Esse tipo de tutorial é perfeito para aperfeiçoar o domínio sobre as ferramentas de subdivisão e trabalhar a percepção da modelagem simétrica, usando modificadores como o Mirror ou Symmetry do 3ds Max. Mesmo sem o detalhamento da cabeça, a série de tutoriais é recomendada para quem ainda está aprendendo. Para aproveitar ainda mais o tutorial, você pode fazer modificações na topologia do modelo 3d, e começar a trabalhar a sua criatividade com pequenas modificações nos modelos 3d.

O tutorial já está na minha lista de indicações para meus alunos!

Tutorial 3ds Max: Modelagem e explodindo uma rocha

Como explodir as coisas em 3D? Pode até parecer um procedimento relativamente simples, mas exige também uma boa dose de preparação. Nas minhas aulas de 3ds Max, o momento em que abordada o uso de campos de força, em especial o chamado Bomb era especial, parece que os alunos voltavam à infância. Por exemplo, quem estava trabalhando com projetos de modelagem mais complexos, como a modelagem de carros, se divertia a aula inteira apenas explodindo os objetos que demorou horas e até dias para modelar.

Se você quiser saber o procedimento correto, para explodir um objeto com o máximo de controle sobre a dinâmica dos objetos, encontrei um ótimo tutorial sobre o assunto. Um artista chamado Henry Mbata, disponibilizou no seu web site um vídeo, que mostra o processo de modelagem e detonação de um objeto. No caso, o objeto é uma rocha. Para fazer o download do vídeo, visite esse endereço.

Sim, uma rocha. Pode até parecer simples, mas não é tão fácil como você imagina. No vídeo é possível perceber que a modelagem é a parte mais simples, mas o processo de explosão da rocha é mais trabalhoso.

O segredo de tudo está o uso eficiente de partículas. Depois que o modelo está pronto, o autor adiciona um sistema de partículas para simular os fragmentos da rocha, resultantes da explosão. Esses fragmentos das partículas podem ser controlados e manipulados de maneira fácil com campos de força. Caso você decida usar apenas o Bomb, um dos únicos “deformadores” para os fragmentos é a gravidades.

Com o uso das partículas a animação fica mais dinâmica, com a possibilidade de controlar e aplicar vários modificadores de movimento e até resolver o maior problema do Bomb, a falta de interação dos fragmentos com as superfícies do modelo 3d.

No Blender 3D, esse tipo de ferramenta foi implementada recentemente, na versão 2.46 já é possível usar um modificador chamado Explode, que funciona de maneira muito semelhante. Caso você não lembre, eu já escrevi um tutorial sobre o funcionamento do modificador Explode.

Antes de tentar reproduzir esse tipo de animação, tome muito cuidado! Esse tipo de animação pode deixar você viciado!

Tutorial sobre as partículas e campos de força do 3ds Max 2009

Todos que começam a trabalhar com ferramentas 3d, em algum momento precisam lidar com partículas. Até esse ponto, tudo bem, mas pergunte para alguém mais experiente sobre como é a pratica com a configuração e ajuste de animações com partículas? Acredito que a grande maioria dos animadores, já teve ou um dia ainda vai ter problemas com o uso de partículas em animação. Nas minhas aulas sobre 3ds Max, há muito tempo atrás, lembro que os alunos sempre gostavam dos primeiros contatos com as partículas. O Super Spray, Blizzard e outros sistemas de partículas do 3ds Max são muito legais, principalmente para quem está começando.

Quando as animações começam a ficar mais complexas, depender da configuração daquelas barras de opções intermináveis, a coisa começa a mudar de figura, as partículas mudam de ótima ferramenta para um problema, principalmente ao aprendizado.

Se você está nessa situação, lutando para fazer animações e principalmente configurar as partículas do 3ds Max, para interagir com campos de força, esse tutorial que encontrei no último final de semana, pode ajudar a entender melhor com o processo funciona.

No vídeo o autor realiza uma tarefa relativamente simples, ele configura um emissor de partículas para que ele emita os objetos a uma determinada velocidade. Depois que as partículas são emitidas, elas devem sofrer ação de um campo de força do tipo gravidade, e para deixar a situação ainda mais complexa, as partículas devem parar no plano que representa o “piso” do cenário. Tudo isso com uma pequena animação configurada no objeto, que faz as partículas serem “jogadas” no momento em que nascem.

Só isso deixaria qualquer estudante de 3ds Max com os cabelos em pé, mas o vídeo ajuda a fazer todo o exercício sem maiores dificuldades.

Para quem não usa o 3ds Max, fica o exemplo de como configurar os sistemas de partículas de outra ferramenta, repare que até no 3ds Max o uso dos chamados nós está bem difundido. Quem usa Maya já aproveita esse sistema há mais tempo, os usuários de Blender há pouco mais de 1 ano.

Agora, vai dizer que você não se divertiu quando aprendeu a usar o Bomb ou o PBomb?