Importando móveis e objetos do SketchUp para o Blender

Uma das fontes de conteúdo que sempre publico e compartilho aqui no site é o BlendSwap, que permite aos usuários do Blender utilizar arquivos criados por outros artistas que disponibilizaram o material de modo gratuito no site. Mas, você sabia que é possível expandir e muito os recursos usados por usuários do Blender?

Entre as fontes potenciais de recursos que artistas do Blender podem usar estão os modelos 3d criados no SketchUp. Com o Blender é possível importar diretamente objetos no formato SKP para o software.

A possibilidade de importar arquivos SKP para o Blender abre a possibilidade de que artistas especializados em arquitetura, possam aproveitar modelos 3d de móveis e objetos da gigantesca base do SketchUp.

Como isso é possível?

Tudo graças a um Add-on gratuito desenvolvido por Martijn Berger, e que pode ser copiado de maneira gratuita nesse endereço. Depois que você instala o Add-on no Blender, aparece uma opção para importar arquivos SKP direto no menu arquivo!

Quer ver um exemplo?

Veja esse modelo 3d de uma mesa de jantar com cadeiras no SketchUp.

Assim que você adiciona o Add-on no Blender, uma opção aparece no menu arquivo para importar arquivos SKP.

Basta selecionar o arquivo do SketchUp, e você terá o modelo 3d no Blender!

Qual a vantagem em fazer isso? Simples, assim que você adiciona o arquivo no Blender será possível usar algo que não existe no SketchUp. Estou me referindo ao Blender Cycles!

Os usuários do SketchUp não possuem uma opção como o Cycles para fazer renderização realista, e o simples fato de conseguir usar seus modelos 3d nativos no software abre muitas possibilidades. A grande vantagem, é que o Cycles é gratuito.

Você só deve tomar cuidado para usar apenas arquivos SKP do SketchUp 2016 ou anterior. Pois, o Add-on não consegue ler arquivos da versão 2017.

Aprenda a renderizar com o Cycles e SketchUp

Ficou interessado(a) em usar o SketchUp junto com o Cycles? No EAD – Allan Brito você e contra cursos relacionados com ambos os softwares que podem ajudar você:

Entrevista com Vitor Balbio sobre desenvolvimento de Add-ons

Já faz um tempo que estou observando o crescente mercado que está se desenvolvendo em torno do ecossistema de ferramentas premuim do Blender. Você sabia que existem alguns Add-ons comerciais no Blender? Pode parecer um choque para muitas pessoas que estão acostumadas a obter tudo “de graça” no que se refere ao Blender, mas algumas das ferramentas mais incríveis em termos de criação no Blender hoje em dia são esses Add-ons comerciais. Um exemplo bem antigo de Add-on pago para o Blender era o B-Surfaces, que hoje está disponível de maneira gratuita junto com o Blender, e inclusive ensino a usar o B-Surfaces no Curso sobre técnicas de modelagem com Blender.

Existem até desenvolvedores brasileiros nesse mercado, e um deles é o Vitor Balbio que já apareceu aqui no blog com o seu incrível projeto ruínas, que inclusive está listado no meu livro sobre Jogos e Animações interativas com Blender. O Vitor Balbio criou uma ferramenta fantástica de animação para o Blender chamada Motion Tools, que está disponível para compra nesse endereço por 45 dólares. Mas, o que faz o Motion Tool? O vídeo a seguir demonstra muito bem o potencial do Motion tool:

Como provavelmente você não conhecia o Motion tolo ou o trabalho do Vitor Balbio, resolvi convidar ele para participar de uma entrevista e ele aceitou. Agora você vai conhecer um pouco da história do desenvolvimento do Motion tool e também dos desafios de criar Add-ons para o Blender. Você pode conhecer todos os Add-ons desenvolvidos pelo estúdio do Vitor Balbio nesse endereço.

Como está a sua relação com o Blender? Você trabalha como artistas freelancer? Está com o seu próprio estúdio?

Atualmente trabalho como sócio e diretor de criação da Cogumelo Sofworks, uma empresa carioca de desenvolvimento de ambientes interativos 3D. Lá utilizamos o Blender como a principal ferramenta 3D.

Como surgiu a ideia de criar o Motion Tools?

A ideia surgiu pela necessidade de criar animações no studio de forma procedural. Desenvolvemos o design do sistema durante 3 meses e começamos a codificar a uns 4 meses atrás.

Quais outros Add-ons você também criou e estão à disposição dos usuários de Blender?

Durante os ultimos 4 anos eu desenvolvi alguns addons, o mais bem recebido deles foi o BoolTool que facilita o processo com operações booleanas e que pode ser baixado de graça. O BakeTool (Para Bake de Texturas) e o MotionTool estão disponíveis para compra no BlenderMarket.

Você já tinha como objetivo compartilhar a ferramenta quando ela foi criada?

O MotionTool só foi desenvolvido pois tinha um viés comercial, de outra forma não seria possível investir o tempo e os recursos necessários no seu desenvolvimento.

Provavelmente ele seria uma ferramenta in-house bem mais simples do que é hoje em dia.

Quais desafios você enfrentou para desenvolver o Add-on?

Principalmente falta de documentação de algumas áreas mais complexas da API do blender.

Em quais tarefas o Motion Tools ajuda mais os usuários do Blender interessados em animação?

Principalmente para animação procedural e Motion Graphics. O Processo de animação para essas áreas com o blender (por keyframe) é bem cansativo e você muitas vezes necessita utilizar python para criação de efeitos procedurais, o MotionTool surge com uma interface de edição de nodes que facilita esse processo.

Como está sendo a experiência de oferecer o Add-on como uma ferramenta paga? O feedback dos usuários é positivo?

Bastante positivo! Nós superamos em muito nossa expectativa de venda para o MotionTool e o BakeTool para os 2 primeiros meses. O Feedback da comunidade sobre a utilização da ferramenta também é muito bom!

Quais conhecimentos você recomenda para artistas que tenham interesse de desenvolver seus próprios Add-ons?

Primeiro, aprender programação em python. Pode parecer um bicho de 7 cabeças mas programar em python é muito simples, requer uma dedicação inicial mas as possibilidades que se abrem depois compensam isso.

Como você encara a evolução do mercado em relação ao uso do Blender? Está evoluindo?

Eu vejo uma maior aceitação do Blender em pequenos e médios estúdios, principalmente para o desenvolvimento de ambientes interativos e jogos. Acho que o futuro do blender dentro da CGI é muito promissor e como ferramenta ela já supre praticamente todas as necessidades de um estúdio pequeno.

Qual dica você daria para usuários que estejam iniciando no Blender?

Estudar, Estudar, Estudar… se é isso mesmo que você quer fazer, você não vai se importar em ficar 4~6 horas por dia estudando… Ninguém consegue nada sem esforço, mas se você faz o que gosta, não é esforço é diversão.

Tutorial Blender: Modelagem com precisão usando o Add-on Edge Tools

A modelagem usando precisão absoluta sempre foi um dos requisitos dos artistas e usuários do Blender para conseguir produzir modelos 3d para áreas como arquitetura, engenharia e topografia. O uso de ferramentas de precisão ajudam de maneira significativa na construção desse tipo de projeto, principalmente quando é necessário realizar modificações ou ajustes nos modelos 3d já prontos. Os softwares dedicados ao desenho técnico possuem ferramentas próprias de desenho que são ideais para esse tipo de modelagem, mas transformar o Blender em uma ferramenta de CAD é algo muito complicado e trabalhoso.

Mas, a ajuda de alguns add-ons que são pequenos scripts escritos em python ajudam muito a deixar as ferramentas do Blender próximas ao que encontramos em softwares como o AutoCAD. Entre essas ferramentas está um add-on chamado Edge Tools que é um dos meus preferidos para modelagem com precisão. Esse Add-on adiciona no Blender ferramentas e opções semelhantes as que encontramos nos comandos TRIM e EXTEND! Sim, opções encontradas em softwares de CAD diretamente no Blender. Como funciona? Para mostrar o funcionamento do Edge Tools, gravei um tutorial apresentando o Add-on.

Gostou do vídeo? O que acha de avaliar ou comentar? Ainda não é assinante do meu canal no Youtube? Assine aqui para receber antes que todos as atualizações.

Esse add-on do Blender é um dos pilares para a modelagem e edição com precisão no Blender, tanto é que no curso de modelagem para arquitetura com Blender do EAD – Allan Brito a apresentação desse Add-on está nas primeiras aulas do curso. Para fazer o download do Edge Tools você pode usar esse link. Pode ser necessário acessar a página e confirmar o acesso devido a conexão ser do tipo “https”, mas o arquivo está lá. As instruções sobre como instalar o Add-on estão no tutorial em vídeo logo nos primeiros minutos.

Com o uso de ferramentas como essa e também do snap do Blender, é possível conseguir opções para modelagem com precisão muito boas dentro do software, que o habilitam a funcionar como substituto de outros modeladores 3d que oferecem de maneira nativa as opções de modelagem semelhantes as que encontramos no AutoCAD, DoubleCAD e outros.