Reutilizando WorkSpaces no Blender 2.8

O Blender 2.8 apresentou diversas novidades relacionadas com ferramentas e também interface do software, sendo uma delas os chamados WorkSpaces. Essa é a maneira com que organizamos as janelas e recursos visuais que você irá usar ao longo de um projeto.

Dentro do próprio Blender 2.8 existem diversos WorkSpaces prontos que você pode usar para seus projetos. Basta usar o botão com um “+” no topo da interface para escolher entre diversos templates prontos.

Mas, você sabia que é possível reutilizar esses WorkSpaces?

Por exemplo, depois de trabalhar em um projeto você decide que a organização da interface e janelas é a melhor opção para otimizar seu trabalho. Com um duplo clique sobre o nome do seu WorkSpace, é possível até alterar o nome para algo mais significativo.

Uma das mudanças do Blender 2.8 é que os WorkSpaces agora são Datablocks! É possível “importar” esses dados para outros arquivos do Blender usando o Append ou Link no menu File.

Assim você consegue reaproveitar as suas interfaces configuradas com o software e trabalhar sempre de maneira otimizada.

Gostou desse recurso do Blender? Quer aprender mais sobre o software? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos e treinamentos relacionados com Blender, alguns inclusive gratuitos.

Blender 2.8: Como usar as coleções?

Entre os recursos que sofreram grandes mudanças no Blender 2.8 está o sistema que ajuda na organização de cenas. Os chamados Layers não estão mais disponíveis na interface, e agora você encontra as coleções. Como elas podem ajudar você na organização de cenas?

Antes de mais nada, as coleções estão disponíveis na janela Outliner. Assim que você cria um arquivo novo, uma coleção padrão chamada “Scene Collection” é exibida.

Essa é a coleção padrão de todas as cenas no Blender 2.8. Dentro dessa coleção você pode perceber que estão a:

  • Câmera
  • Luz
  • Cubo inicial

Sempre que um novo arquivo for criado, você verá essa coleção padrão.

Como criar novas coleções?

Para criar novas coleções, basta clicar com o botão direito do mouse dentro do Outliner e escolher a opção “New”.

Se você quiser, pode alterar o nome das coleções dando o duplo clique sobre o nome de uma coleção existente. Essa era uma das limitações do sistema de layers em que você não tinha como atribuir nomes únicos para cada camada.

Como adicionar um objeto em coleções?

Existem diversas formas de adicionar objetos em coleções. Você pode clicar e arrastar um objeto.

Você também podem usar a tecla M na 3D View para mover um objeto selecionado para coleções existentes ou criar uma nova.

Coleções dentro de coleções

Entre as novidades das coleções está a possibilidade de trabalhar com sub-coleções. Basta arrastar uma coleção sobre o nome de outra para criar uma hierarquia.

Isso permite criar controles adicionais para sub-grupos.

Vantagens das coleções

Entre as vantagens em usar coleções está a maior flexibilidade em comparação com camadas e os controles adicionais para:

  • Exibir ou ocultar conteúdo
  • Desabilitar objetos apenas na 3D View
  • Bloquear a seleção
  • Excluir do render

Fora isso, ainda é possível adicionar as coleções como uma opção para passar conteúdo entre arquivos. Você pode acessar coleções dentro do Append e Link.

Aprenda a usar o Blender

Quer aprender a usar o Blender e todos os seus recursos? Visite o EAD – Allan Brito para conhecer o pacote Blender COMPLETO com mais de 30 cursos e 700 vídeos sobre Blender.

Blender 2.8 atualizando Add-ons

No Blender você encontra um conjunto de ferramentas extremamente útil chamado de Add-ons que são o equivalente ao que temos em outros softwares como plugins. Esses Add-ons adicionam ou alteram a maneira com que o software trabalha para adicionar ou melhorar algumas de suas ferramentas.

Sempre que o Blender recebe uma atualização significativa como a versão 2.8, fica a dúvida sobre quais desses Add-ons podem eventualmente deixar de funcionar. Quando a notícia de que a API do Python iria sofrer uma grande atualização nessa versão foi divulgada, era quase certeza de que teríamos problemas com os Add-ons.

A grande maioria vai precisar de alguma atualização para que volte a funcionar sem grandes problemas na versão 2.8.

Quer saber quais dos Add-ons já estão funcionando? Essa lista criada pelos próprios usuários do Blender mostra alguns dos Add-ons que já foram adaptados para a versão 2.8.

Repare que a parte inferior da lista mostra alguns Add-ons que são pagos e demandam uma licença de uso ou compra para que você comece a fazer uso dos mesmos.

No Bender 2.8 já existem alguns Add-ons que acompanham o software, mas uma boa parte deles ainda não está funcionando totalmente. Por exemplo, ao acionar alguns Add-ons como o Archipack uma mensagem de erro aparece no console sempre que tentamos criar algo.

Se você depende desses Add-ons é preciso um pouco de paciência. Por enquanto, a melhor solução é usar a versão 2.79 para gerar as informações e depois abrir o arquivo “blend” direto na versão 2.8.

Quer começar a usar o Blender? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos sobre Blender que podem ajudar. Inclusive alguns dos nossos cursos gratuitos sobre diversos softwares.

Blender 2.8 permite alterar botão de seleção

Uma das características que mais deixa usuários iniciantes do Blender com dúvidas é o seu botão padrão de seleção. Na primeira vez que você tentou usar o software deve ter se deparado com uma situação peculiar. Ao clicar com o botão esquerdo do mouse na tela, ao invés de fazer uma seleção de objeto você acabou deslocando aquele pequeno alvo na tela.

Isso é uma das principais características do Blender, que para muitos usuários é frustrante. Você acaba descobrindo depois que para selecionar qualquer coisa no software é preciso usar o botão direito do mouse.

Com o tempo acabamos nos acostumando e nem lembramos mais desse detalhe. Mas, para quem vai usar o software pela primeira vez fica a impressão de que tudo é mais difícil e complicado com o Blender.

O Blender 2.8 está mudando esse conceito e você poderá agora escolher qual botão será usado para seleção. Por padrão, o software vai usar o botão esquerdo do mouse para seleção.

Escolhendo o botão de seleção no Blender 2.8

Mas, e se você não quiser mudar? Algumas pessoas estão usando o botão direito do mouse para seleção já faz mais de 10 anos.

No panel de preferences do Blender 2.8 você pode escolher qual é o botão preferido para fazer seleção.

Basta acessar o menu Edit -> User Preferences. Na abs Input você encontra essas opções.

Qual é o seu botão de seleção preferido?

Quer aprender como funciona o Blender? No EAD – Allan Brito você contra diversos cursos e treinamentos relacionados com o software. O destaque fica para o Blender COMPLETO, que é um pacote com mais de 700 videos sobre o software e 30 cursos com certificados.

Blender 2.8 beta disponível para download

O Blender está passando por uma grande transformação em termos de recursos e usabilidade com o desenvolvimento da versão 2.8 que está em andamento já faz diversos meses. Ao longo desse desenvolvimento alguns usuários já conseguiram conferir diversas das novidades com versões experimentais e “alphas”.

Existia uma expectativa muito grande pelo lançamento de uma versão beta do software que iria sinalizar um software mais “estável” e sem mudanças relacionadas com interface e recursos.

Se você estava aguardando uma versão mais estável do Blender 2.8 para começar a usar o software, pode comemorar. A versão beta já está disponível!

O Blender 2.8 beta pode ser copiado nesse endereço.

Entre as novidades do software está uma interface melhorada e recursos incríveis como o renderizados em tempo-real Eevee.

Se você quiser aprender a usar esses novos recursos, o EAD – Allan Brito tem diversos cursos e treinamentos relacionados com Blender que podem ajudar. O destaque é o Blender COMPLETO que engloba mais de 33 cursos sobre o software.

Todos os cursos vão ser atualizados para o Blender 2.8, desde que o recurso não tenha sido removido como é o caso da Game Engine.