Blender 3D 2.47 para corrigir bugs!

Sim! Minhas suspeitas, assim como a de vários outros usuários de Blender, com quem tenho conversado nos últimos dias se confirmaram ontem, quando no relatório da reunião semanal dos desenvolvedores do Blender, eles anunciaram uma versão de correção de Bugs, o Blender 3D 2.47. Mas calma, antes que você já deixe de usar a recém lançada versão 2.46, a data de lançamento dessa versão é estimada para o período da Siggraph 2008, que vai acontecer em Agosto desse ano. Acho que eles ainda devem fazer o lançamento antes dessa data, mas é sempre bom ter cautela.

Isso pode mudar o seu fluxo de trabalho? Não! Como é apenas uma versão que corrige os bugs do Blender 2.46, a interface e o funcionamento das ferramentas deve permanecer inalterado. Apenas uma nova ferramenta deve ser adicionada no Blender 2.47, que é o suporte melhorado para sons, que é solicitado por artistas há muito tempo!

Blender

Espero que ao menos, dessa vez eles deixem a splash screen do Big Buck Bunny.

No mesmo relatório, eles mostram o andamento dos projetos envolvendo o Google Summer of code 2008 todos eles estão com ótimo andamento, mostrando progressos e alguns até com versões de teste. Eu até já escrevi um artigo sobre o ShrinkWrap e o Lightcuts.

Ainda acho que existe a chance de sair um Blender 2.48 até o final do ano, pois até lá esses projetos envolvendo o SoC 2008 devem ter sido concluídos, assim como o projeto Apricot. Com o encerramento dos depois projetos, uma quantidade razoável de recursos será adicionada ao Blender 3D.

E o Blender 3D 2.50? O relatório também fala do andamento do 2.50, que pelo visto ainda está para começar a ser trabalhado. Acredito que não veremos o Blender 2.50, com todas as mudanças propostas, principalmente na interface, antes de 2009. As mudanças e possíveis problemas envolvendo alterações tão significativas envolvendo o código, provavelmente devem atrasar um pouco mais o ciclo de desenvolvimento.

Infelizmente, muitos projetos dependem de ferramentas que devem estar disponíveis com o Blender 2.50, com o a integração com o novo YafRay (YafaRay). Portanto, tenha paciência que muita coisa ainda pode acontecer até o final do ano, para a comunidade de artistas que usa o Blender 3D.

Iluminação baseada em imagem no Blender 3D

Calma, esse não é mais um dos inúmeros recursos do Blender 2.46, mas uma das ferramentas que está sendo desenvolvida para o Blender, com o objetivo de implementar suporte nativo a iluminação baseada em imagens no Blender. Você não leu errado, talvez no Blender 2.50 vejamos o suporte nativo a iluminação com mapas HDRI, que em outras ferramentas 3d proprietárias só podem ser usadas com o auxílio de renderizadores externos.

O responsável pelo projeto se chama Matt Ebb, ele está usando uma pesquisa científica realizada na universidade de Standford, sobre Irradiance Environment Maps, que pode ser consultada aqui. Nesse link você encontra o PDF com a pesquisa completa, para quem está pensando em escrever trabalhos de conclusão de curso, sobre computação gráfica, o texto é uma ótima referência.

Mas como isso foi implementado no Blender 3D? Para explicar melhor o projeto, fiz o download da versão de testes publicada essa semana no Graphicall.org, que já apresenta a ferramenta operacional, mas ainda muito instável.

O que essa versão tem de diferente? Ela adiciona mais um menu no painel World Buttons, como mostra a imagem abaixo:

Nesse menu, podemos escolher uma imagem que será usada para iluminar o ambiente. O procedimento é simples. Acione o botão Image Based Lighting, depois clique na opção Load e escolha um mapa HDRI. Caso você não tenha nenhum mapa HDRI, pode fazer o download gratuito de vários no web site do Paul Debevec.

Pronto, agora você já está pronto para usar iluminação baseada em imagens, que pode ser de grande auxilio na iluminação de cenas complexas. Para deixar o sistema ainda mais interessante, existe uma maneira de usar o IBL em conjunto com o Ambient Occlusion, fazendo com que a energia luminosa seja proveniente da imagem e não do background.

Bem, com essa versão do Blender podemos ter apenas uma idéia do que está por vir. Espere melhorias para versões futuras, como o próprio autor do Patch disse, essa versão ainda é muito instável e pode deixar o computador lento.

A iluminação fica boa? Não espere nenhum efeito de iluminação global, ele apenas adiciona energia luminosa à cena, mas não gera sombras. Considere isso como um complemento a iluminação.

Para saber mais sobre o projeto, recomendo visitar esses endereços:

Pronto! Agora é só testar. Caso você decida fazer o download, use apenas para teste, não abra arquivos importantes!

Blender 3D 2.46 lançado!

Depois de uma longa espera, finalmente o Blender 2.46 foi lançado! Ainda não existe um comunicado oficial, que deve aparecer nas próximas horas, mas os instaladores já estão disponíveis nessa pasta. Corra para fazer o download!

Esse foi mais um marco na história do desenvolvimento dessa incrível ferramenta 3d de código aberto, que culmina com uma plataforma de animação e efeitos ainda mais robusta. Para quem não acompanhou o desenvolvimento das ferramentas próprias para animação, fique sabendo que parte das ferramentas de animação desenvolvidas para essa versão do Blender foram requisitadas pela equipe do projeto Peach. Então podemos dizer que muitas das atualizações foram provenientes de uma equipe profissionais de animadores. Fora isso ainda temos as novas ferramentas desenvolvidas pelo SoC 2007 e desenvolvedores independentes.

Tudo isso dá muita credibilidade a essa nova versão recheada de novidades para animadores. Caso você não lembre quais são essas novidades, preparei uma pequena lista com as atualizações e novas ferramentas adicionadas ao Blender 2.46:

  • Novo e reformulado sistema de partículas, muito mais poderoso e flexível
  • Novas ferramentas para mapeamento UV, que permitem mais controle sobre texturas
  • Possibilidade de usar sombras suavizadas em praticamente todas as fontes de luz
  • Novos modificadores Bevel, Explode e MeshDeform
  • Sistema para simulação física de tecidos, que permite aos animadores realizarem simulações realistas de tecidos. Antes os usuários do Blender precisavam usar o Soft Body para esse tipo de simulação.
  • Novas ferramentas de animação e controle de Bones.
  • Materiais com reflexões borradas diretamente do painel, sem a necessidade de usar truques com nodes ou renderizador externo.

Para conferir a lista completa de novas funcionalidades do Blender 2.46, visite esse endereço. Agora é só desfrutar das novas possibilidades e facilidades para animação.

Com esse lançamento, já podemos voltar as nossas atenções para o futuro do Blender, o aguardado lançamento do Blender 2.50 que deve acontecer apenas no final desse ano. Ele promete trazer uma interface reformulada, além de uma gama de novas ferramentas, principalmente de modelagem. Muitas dessas ferramentas já estão sendo desenvolvidas para o projeto Apricot.

Além dessas ferramentas, podemos esperar por mais novidades como a prometida Render API e os projetos selecionados para o SoC 2008, que prometem deixar o Blender 3d ainda mais atraente para usuários e artistas envolvidos com produção 3D. Como de costume, devo continuar a estudar as ferramentas do Blender 2.46 e tudo que aparecer no SVN, para testar e aprender a usar cada vez mais o Blender.

Para mim o mais legal de tudo isso é que o aprendizado do Blender é um processo contínuo, não para nunca.

YafRay no Google Summer of Code 2008

O processo de organização para a proposição de projetos que possam ser desenvolvidos no Google Summer of Code 2008, que acontece no meio do ano, está em andamento para o YafRay! Os desenvolvedores do renderizador que melhor se integra ao Blender organizaram até uma Wiki, para reunir idéias para projetos e tentar melhorar ainda mais a ferramenta. Eu já havia comentado sobre isso aqui, mas a iniciativa de criar um Wiki para reunir idéias da comunidade de usuários mostra a seriedade do projeto.

YafRay Logo

O SoC já trouxe inúmeras ferramentas interessantes para o Blender e agora pode fazer o mesmo pelo YafRay. Como o YafaRay está ainda nas suas fases iniciais de desenvolvimento, alguns recursos interessantes podem ser adicionados a próxima versão da ferramenta.

Infelizmente uma das coisas que o YafRay mais precisa hoje em dia, ao menos no desenvolvimento do YafaRay é a nova API de renderização do Blender, que muito provavelmente só estará disponível no Blender 2.50. Essa é a razão que faz com que o YafaRay seja executado em uma versão especial do Blender, com algumas dessas modificações já implementadas em caráter experimental. Para nós usuários isso é péssimo! Por exemplo, eu não tenho coragem de usar o Blender com o YafaRay para produção de material comercial, em que as tarefas resultam em prazos e retorno financeiro.

Adotar esse tipo de versão em ambientes de produção pode trazer sérios riscos profissionais e financeiros, caso você encontre um bug que impossibilite a conclusão do trabalho, da maneira como você deseja, não haverá garantia que o problema será resolvido a tempo. Por isso é que os desenvolvedores não recomendam o uso do YafaRay para tarefas críticas.

Isso está parecendo enredo de novela, mas é a realidade das ferramentas que tanto gostamos de usar. Veja que o Blender 2.50 passa a gerar mais essa expectativa, em torno da reformulação da interface da ferramenta e dos novos recursos, que podem trazer melhorias significativas e integração facilitada com outros sistemas.

Não podemos esquecer também que o próprio Blender deverá participar novamente do SoC 2008, com projetos submetidos até o meio do ano.

Aproveitando esse texto sobre o YafRay, no último tutorial sobre o YafaRay, fiquei devendo uma explicação sobre os diferentes métodos de GI disponíveis na ferramenta. Bem, usei como referência para a explicação a descrição do próprio Samo, desenvolvedor do YafRay, disponível nesse link. A descrição resumida é a seguinte:

  • Path Tracing: Com esse método os raios de luz são disparados da câmera. Esses mesmos raios refletem nas superfícies até encontrar um ponto de luz. Quando o ponto de luz é encontrado, o software então faz o cálculo da iluminação com base no caminho traçado pelos raios e as propriedades das superfícies.
  • Photon Map: Aqui os raios de luz são disparados das respectivas fontes, até que eles formem um mapa de fótons. Como o importante aqui é a emissão dos raios, a partir das fontes de luz, a posição da câmera não é importante.

Bem, enquanto esperamos as novidades para o próximo YafRay alguns usuários mais experientes do Blender já começam a migrar para outros renderizadores. Por exemplo, o Enrico Cerica que é usuário tanto do Indigo como do YafRay tem postado mais trabalhos com o Indigo ultimamente e muita gente já investe também no Luxrender.

Para você ter uma idéia do que o Enrico está aprontando com o Indigo, confira esse trabalho que ele publicou na galeria da CG Society. O trabalho de texturas e iluminação é fantástico! Tudo modelado no Blender! Claro que muito do apelo dessa imagem está na textura, mas a iluminação também ajuda.

Como é possível perceber, essa novela entre o YafaRay e o Blender 2.50, ainda terá muitos capítulos até que tudo se resolva, mas ao menos com essa perspectiva de uma melhor integração e novas ferramentas, temos esperança que junto com o Blender 2.50, o YafaRay seja lançado oficialmente com uma versão estável ainda esse ano! Isso iria coroar o lançamento do Blender com essa fantástica ferramenta de renderização.

Agora é só ter paciência e esperar!

Novidades sobre o desenvolvimento do Blender 2.50 e a versão 2.46

Nas últimas semanas muitas novidades sobre o Blender apareceram em fóruns e nos web sites do projeto Peach. Como foram muitas notícias, resolvi fazer um artigo único sobre essas novidades, para agilizar a disseminação desses conteúdos. Eu ainda não pude testar várias dessas novidades, pois as compilações de teste ainda não foram “unificadas”, por exemplo, algumas estão disponíveis apenas para versões destinadas a Mac OS. Até que o pessoal faça a bondade de compilar alguma versão para Linux ou Windows, não poderei testar nenhuma das ferramentas, estou sem acesso a Mac`s.

Vamos as novidades, a primeira que irei comentar, se chama SunSky. Um patch muito interessante que permite simular propriedades físicas com a luz do tipo Sun. Por enquanto, apenas os usuários de Mac podem testar a ferramenta, mas um cara muito louco, chamado Chris fez um vídeo mostrando um pouco do patch. Ele não é o autor da ferramenta, mas compilou uma versão para testes. Não repare no vídeo, o cara é muito louco mesmo:

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7uy9tN9dg9Q

SunSky Patch

Repare que na opção atmosphere, podemos configurar vários aspectos da luz. Assim que sair uma versão para Linux ou Windows, prometo fazer um artigo sobre a ferramenta.

Parece que uma versão 2.46 do Blender será mesmo lançada, isso estava na pauta da reunião semanal que os desenvolvedores, envolvidos com o Blender tiveram no último dia 27. Além do patch para implementar o SunSky, outras novidades interessantes foram divulgadas na ata da reunião:

  • Projeto para simulação de músculos: Um projeto para implementar simulação de músculos para animação. Ainda é apenas uma idéia, sem nada concreto para mostrar, mas pode render ótimos frutos melhorar o leque de recursos para animação.
  • Pynodes: Os desenvolvedores mostraram interesse em implementar os Pynodes na versão 2.46.
  • Simulação de roupas: Uma ferramenta para simular roupas está em desenvolvimento há um bom tempo, será que agora ela será lançada? Ao que parece o desenvolvimento da ferramenta teve algum avanço. (No site existe um vídeo para download, mostrando um exemplo da simulação)
  • Experimento com Antialiasing: No texto eles mencionam um experimento que o Ton Roosendal está fazendo com a opção OSA do Blender.

No final eles ainda comentam que o desenvolvimento de novas ferramentas para o projeto Peach foi encerrado. Agora eles estão dedicados apenas na revisão do que foi desenvolvido, para deixar o Blender estável. Infelizmente algumas coisas que a equipe gostaria de implementar, ficará para outra oportunidade.

Uma parte do atraso no lançamento do Blender 2.50 é o projeto Peach, que está tomando quase que totalmente o tempo do Ton Roosendal. Tudo bem que está atrasando o desenvolvimento, mas o benefício que o projeto peach está trazendo ao Blender, mais que compensa o atraso no desenvolvimento.

Para encerrar esse artigo, deixe-me indicar uma leitura interessante. Nas últimas semanas encontrei uma discussão inusitada nos fóruns da Newtek, desenvolvedores do lightwave, em que os usuários do Lightwave estavam reclamando que o Blender possui ferramentas de modelagem por curvas, melhores que a do próprio Lightwave. Isso mesmo! O pessoal estava com inveja do Blender! Visite o link e veja a discussão, a desculpa de alguns usuários é que o Lightwave é focado em modelagem por subdivisão, então não precisa de ferramentas de modelagem para curvas.

Eles têm razão em reclamar, afinal a licença do Lightwave custa aproximadamente 1000 dólares e o Blender é gratuito. Quem sabe alguns até não começam a usar o Blender, eventualmente. Está na hora da Newtek começar a providenciar algumas atualizações.

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]