Editando áudio com Blender e Audacity

Um dos softwares mais conhecidos entre profissionais e entusiastas do áudio digital é o Audacity. Entre os fatores que contribuem para a sua fama está a sua incrível gama de ferramentas e o fato dele ser gratuito. Mas, apesar de possuir essa fama o software não é perfeito e em alguns momentos precisa de complementos para suprir algunas “deficiências”.

O Blender é um complemento fantástico para o Audacity, pois ele consegue fazer exatamente o que o Audacity não é capaz. Como software permite trabalhar com edição não-linear de vídeo e áudio, você pode tranquilamente montar e cortar áudio na janela especializada do Blender.

Alguns projetos podem não demandar esse tipo de recurso, mas outros como podcasts e entrevistas precisam de cortes e montagem de áudio. Seja para remover partes indesejadas ou então adicionar efeitos sonoros ou música. Usar apenas o Audacity para esse tipo de tarefa se mostra não muito prático.

Com o auxílio do Blender é possível realizar esse tipo de tarefa de forma extremamente simplificada.

Você quer aprender como usar o Audacity e o Blender em conjunto? No EAD – Allan Brito você encontra agora o curso sobre produção e montagem de áudio com Audacity e Blender.

No curso você aprende não só a usar os dois softwares, mas todo o processo de preparação do áudio digital e sua produção. A criação de roteiros jornalísticos para condução de entrevistas e produção de áudio.

A última aula do curso é dedicada especificamente a produção, edição e montagem de um podcast no Blender usando áudio tratado no Audacity.

Se você procura por um conjunto de opções flexíveis relacionadas com áudio usando apenas softwares gratuitos, recomendo visitar a página do curso para conferir a lista de aulas e recursos. Todos os arquivos de áudio usados nas aulas estão disponíveis para download, para que você possa colocar em prática os exemplos apresentados.

Aprenda a trabalhar com vídeo e áudio

Quer complementar ainda mais o material relacionado com áudio? Aproveite a oportunidade para conhecer os cursos e material relacionado com vídeo e animação do EAD – Allan Brito:

Eevee para arquitetura: Primeiro projeto?

O Blender está para receber um incrível renderizador em tempo-real nos próximos meses chamado de Eevee. Seu objetivo será transformar a maneira com que criamos e apresentamos projetos, usando um modelo semelhante as engines de jogos 3D. Será possível visualizar tudo em tempo-real na própria 3D View.

Isso estará pronto apenas no Blender 2.8 que ainda está em desenvolvimento. Mas, apesar de não estar com todos os recursos e muito trabalho para chegar em condições de ser usado em produção, alguns artistas estão fazendo testes com o software.

Veja o caso do artista ahmedyounis75_3, que publicou nos fóruns BlenderArtists o que talvez seja a primeira visualização para arquitetura com o Eevee.

É um exemplo impressionante em termos de qualidade na aplicação dos recursos do Eevee para render em tempo-real. Só lembrando que a imagem representa o visual do projeto na 3D View. Isso não é um render tradicional.

Apesar do artista não ter compartilhado a captura animada da tela, o que ajudaria no entendimento do potencial do Eevee, é impressionante a qualidade atingida.

Para conferir os ajustes usados para os Nodes em materiais do projeto, visite o link que leva até a página do fórum com o projeto.

Um dos grandes atrativos desse tipo de visualização com o Blender direto na viewport, é que em teoria será possível fazer animações de modo incrivelmente rápido. Tudo será baseado na 3D View, então será questão de capturar a tela para criar a sequência de imagens.

Nada de esperar horas para finalizar um render como no Cycles. Você poderá ter animações 3d prontas em questão de segundos! Mais detalhes sobre o processo devem ficar disponíveis assim que o desenvolvimento do software avançar para os estágios finais.

Se você quiser conhecer o Blender 2.8 e fazer testes com a versão de desenvolvimento do Eevee, use o Workshop gratuito de Blender 2.8 do EAD – Allan Brito. Lá eu mostro como você pode fazer o download e usar o Eevee.

Quando o Blender 2.8 deve ser lançado? Provavelmente só no final do ano, mas ainda não existe data definida para o lançamento do software.

Blender usado no filme da Mulher-Maravilha

O mercado relacionado com a produção de material voltado para cinema é muito competitivo, mas ainda assim é comum encontrar múltiplos softwares sendo usados nas mais diversas produções. É completamente equivocado achar que todo um filme foi produzido usando apenas uma ferramenta.

Na verdade o que acontece é que são contratados múltiplos estúdios, que eventualmente usam as ferramentas disponíveis para a sua equipe. O que importa no final é o resultado é não como os artistas chegaram até aquele ponto.

Mas, ainda assim é interessante constatar que o Blender está aparecendo cada vez mais nesse tipo de projeto. O último filme em que o software participou recentemente foi Mulher-Maravilha.

Para ser mais preciso, o Blender foi usado como software responsável pela modelagem 3D nas animações de encerramento do filme. O material relacionado com essa produção foi compartilhado no website Art of the Title por um dos artistas que trabalhou no projeto. Segundo Patty Jenkins do estúdio Greenhaus GFX o Blender ajudou a criar todos os elementos necessários para a animação.

Como forma de divulgar o trabalho deles, você pode conferir na íntegra a animação de encerramento que utiliza o Blender. É só a animação de encerramento, sem nenhum spoiler out detalhe do filme:

Mas, o Blender não foi a única ferramenta usada na produção desse material. Junto com ele também aparecem na descrição o Maya junto com o Houdini para criação da animação como um todo. Isso corrobora o comentário feito no começo do vídeo, em que não é reponsabilidade de apenas um software realizar todo o trabalho em produções como essa.

Para saber mais sobre a criação dessa animação de encerramento, recomendo ler a entrevista completa. O original está em inglês, mas com a ajuda do Google Translator é possível compreender uma boa parte do material. Essa é uma tradução automática.

Aprenda a fazer animação e modelagem no Blender

Quer aprender a usar o Blender para fazer modelagem 3d e animação? No EAD – Allan Brito existem diversos cursos que podem ajudar você a criar material que mescla animação e modelos 3d realistas:

Análise energética gratuita para edificações no Blender

O desenvolvimento de projetos para arquitetura exige o uso de diversos artifícios e técnicas para garantir o bom funcionamento, integridade estrutural e outros aspectos de um projeto. Mas, em tempos de uso consciente de recursos energéticos é muito comum encontrar demanda pela análise de recursos energéticos na edificação.

Como o projeto impacta o consumo de energia elétrica, aquecimento e outros recursos? As escolhas relacionadas com iluminação aproveitam bem a luz natural?

Tudo isso pode ser simulado por meio de software, mas os mesmos ou são caros ou então de difícil manipulação. Veja o caso do EnergyPlus que é gratuito, mas apresenta interface totalmente baseada em dados numéricos.

Você insere números no software que retorna como resultado mais números. Ele funciona bem, mas é preciso transformar os números em informação visual para apresentar aos clientes.

Outro caso é do Revit que incorporou os recursos do antigo Ecotect, adquirido pela Autodesk. É tudo visual, mas você precisa de uma assinatura do Revit (US$ 2.000,00/ano) para conseguir usar os recursos.

Você sabia que existe uma alternativa gratuita para essas duas opções usando o Blender?

Como o Blender consegue fazer análise energética de edificações? Usando um incrível Add-on chamado de VI-Suite.

Esse Add-on funciona como uma interface para o EnergyPlus, Radiance, Matplotlib e Kivy. Dentro do Blender você pode usar todos esses recursos gratuitos, aplicando ferramentas de análise e recebendo feedback visual.

O resultado são gráficos e interpretações relacionadas com o uso do software dentro do Blender. Assim você pode tomar decisões relacionadas com a mudança no design e layout do projeto com base nas opções mais eficientes em termos energéticos.

O projeto nasceu na universidade de Brighton no Reino Unido sob supervisão do pesquisador Dr. Ryan Southhall. É totalmente gratuito e pode transformar a maneira com que você utiliza o Blender para arquitetura.

Usando o Blender para arquitetura

Quer aproveitar mais recursos do Blender para uso em projetos de arquitetura? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e recursos que podem ajudar você na aplicação do software nessa área:

Blender e V-Ray para arquitetura: Ajustes de render

As recentes alterações feitas no modo com que alguns softwares 3D são licenciados, está fazendo com que muitos artistas abandonem ferramentas como o 3ds max para procurar alternativas. Para conseguir migrar todo o seu fluxo de trabalho para outros softwares, alguns artistas dependem de um pequeno ecossistema de ferramentas que funcionam em paralelo.

É o caso do V-Ray em conjunto com o 3ds max. Para determinados artistas digitais é imperativo que a substituição do 3ds max não implique na perda do V-Ray.

Quem opta pelo Blender como alternativa ao 3ds max para arquitetura encontra total compatibilidade com o V-Ray. O suporte para o software é oferecido pela própria empresa que desenvolve o V-Ray, o Chaos Group.

Quer ver um exemplo de projeto que foi modelado no Blender e renderizado com o V-Ray?

Um artista polonês chamado lumiluma compartilhou nos fóruns BlenderArtists um projeto que usou a versão do V-Ray compartível com o Blender, para criar a renderização de uma sala de convivência.

É um projeto simples, mas que mostra o que o software pode fazer para ajudar no desenvolvimento de visualização para arquitetura.

Outra vantagem em conferir esse projeto em particular, é que o autor do material compartilhou os ajustes usados no V-Ray para conseguir chegar na qualidade apresentada na imagem. Isso deve ajudar muito os artistas que estão considerando migrar do 3ds max para o Blender por causa do V-Ray.

Ao visitar a página do fórum você vai perceber que os ajustes para o Irradiance Map, Image Sampler e Light Cache estão todos lá! Basta uma rápida consulta ao painel de render do V-Ray no Blender para conferir todos os ajustes.

Para quem decidir fazer a migração, será preciso usar o V-Ray na sua versão standalone para conseguir renderizar do Blender. A vatagem dessa versão é que ela é independente do software. Então, se no futuro você decidir não usar o Blender, poderá manter o V-Ray como base para gerar as suas imagens.

Usando o Blender para arquitetura

Quer começar a usar o Blender para produzir visualização para arquitetura? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos especializados apenas na produção de material para arquitetura usando o Blender: