Continuum VR gratuito até o final de Maio

A edição de vídeos pode ser uma tarefa que exige muito de qualquer equipamento, principalmente se você já adotou padrões como o 4K e 8K para seus projetos. Mas, existe uma categoria de vídeo que adiciona uma camada adicional de complexidade, pelo simples fato dos softwares não estarem totalmente preparados para lidar com seu formato.

Estou me referindo aos vídeos em 360 graus usados para criar simulações em VR. Os vídeos nesse formato geralmente possuem tamanho considerável e exigem ferramentas especializadas para conseguir editar e manipular seu conteúdo, que é uma projeção planificada de algo que é tridimensional.

A empresa BorixFX desenvolve um plugin chamado Continuum VR que é especializado nesse tipo de edição. O software geralmente custa US$ 199,00 e está gratuito até o final de Maio. No momento em que esse artigo está sendo publicado, você tem aproximadamente 15 dias para fazer o download do software.

Ele funciona com Adobe Premiere, Adobe After Effects, Final Cut e Vegas. Esses são os software mais conhecidos da lista de compatibilidade.

O software consiste em um total de cinco filtros que ajudam você na edição e criação de vídeos destinados para material em VR. Esses são os cinco filtros disponíveis:

  • VR FLICKER FIXER: Algumas câmeras que capturam vídeos em 360 graus acabam adicionando no material um efeito indesejado de "flickering" que pode ser removido usando esse filtro.
  • VR SHARPEN: Se a resolução dos vídeos acabar resultando em imagens sem nitidez, é possível aprimorar os vídeos usando esse filtro.
  • VR BLUR: Com essa opção de filtro você pode adicionar efeitos de profundidade nos vídeos, recomendo o foco em partes específicas do projeto.
  • VR INSERT: Já precisou adicionar textos ou elementos em vídeos VR? Usando esse filtro você poderá adicionar legendas e outros elementos nos seus vídeos em 360.
  • VR REORIENT: O último filtro da nossa lista é especializado em reorientar e ajustar aspectos dos vídeos que podem impactar na sua apresentação.

Gostou dos filtros? Aproveite para fazer o download gratuito do Continuum VR até o final de Maio (2018), pois depois dessa data só comprando o software por US$ 199,00.

Aprenda a fazer edição e animação para vídeo

Você tem interesse em aprender como funciona a edição e manipulação de vídeo digital? No EAD – Allan Brito você encontra diversos cursos e treinamentos relacionados com a criação desse tipo de material:

Tutorial After Effects: Removendo objetos do vídeo

Os dispositivos de captura de vídeo são muito comuns hoje em dia e com praticamente qualquer câmera moderna é possível gravar material em HD (720p). Essa grande quantidade de vídeo demanda edição, para os casos de autores mais exigentes, e em alguns casos é preciso partir para ajustes mais elaborados em softwares como o After Effects. Até pouco tempo atrás alguns tipos de ajuste como estabilização de câmera estavam restritos a ferramentas dedicadas e caras, mas hoje já temos acesso a uma gama incrível de opções para editar e produzir vídeos de qualidade profissional em pequenas produtoras.

Removendo objetos de vídeos com o After Effects

Um dos tipos de tarefa mais comuns em termos de vídeo é a remoção de elementos indesejados do vídeo, que é um dos tipos de edição mais realizados em fotografias no Photoshop. Mas, e como funciona em vídeo? Se você quiser aprender uma técnica simples e prática no After Effects o tutorial abaixo deve ser de grande ajuda. No vídeo, a autora do material ensina a usar o recurso de máscaras do After Effects e o Tracking de movimento, para fazer com que a remoção e ajustes em poucos frames sejam distribuídos pelo trecho completo do vídeo.

A técnica é relativamente simples de implementar e no caso do vídeo serve de ajuda para remoção de uma luminária que acabou sendo gravada por acidente, e apareceu depois que o fundo em Chroma Key foi removido do vídeo. Esse seria um trabalho digno da rotoscopia que é um dos tipos de tarefa mais exaustiva da edição de vídeo, pois seria necessário trabalhar em todos os frames do vídeo!

O segredo para remover esse objeto é a criação de uma máscara no After Effects que deve ser configurada de maneira a não só remover a área indesejada no vídeo, mas também seguir os movimentos do ator do vídeo, e usando o tracking do After Effects isso fica muito fácil de executar. No final temos um efeito semelhante ao que teríamos no Photoshop em fotografias com a remoção e um objeto do vídeo.

Para quem está aprendendo a trabalhar com montagem e edição de vídeo, a técnica pode vir a ser bastante útil na pós-produção. É só imaginar a economia gerada ao editar esse tipo de “erro” no software ao invés de voltar ao estúdio para gravar tudo novamente.

Download gratuito de arquivos de vídeo para edição

A grande maioria dos artistas que trabalha do softwares de animação, tem como objetivo produzir material que resulta em arquivos de video. Esses vídeos são gerados fora de ordem e com partes que precisam ser inevitavelmente cortadas ou ajustadas na pós-produção. Nesse ponto entram as ferramentas de edição não-linear de video como é o caso do Adobe Premiere e o Final Cut da Apple. Um dos desafios para aprender a trabalhar comesse tipo de software é encontrar material que possa servir para esse tipo de propósito, como vídeos de assuntos diversos para fazer montagens.

Keith cutting away

Sempre que preciso ministrar aulas relacionadas com montagem de video usando o Premiere ou Final Cut, acabo usando material produzido em softwares 3d por ser mais rápido e pratico. Mas, se você quiser uma boa gama de materiais para exercitar a montagem de vídeos, existe um excelente recurso que é o Worldclips. Esse web site oferece uma gama com mais de 5000 vídeos em formato NTSC que podem ser copiados de maneira totalmente gratuita para estudar a montagem de vídeos com esses softwares.

Os vídeos estão salvos com o container MOV e dispõe de resoluções em 720 por 480 pixels que é o padrão de moldura dos vídeos em NTSC.

Esse tipo de recurso é uma fonte riquíssima de material para editores de video iniciantes, pois com ele é possível fazer as mais diversas montagens e projetos com temas envolvendo:

  • Animais
  • Austrália
  • Negócios
  • Paisagens no deserto
  • Europa
  • Montanhas e paisagens montanhosas
  • América do norte
  • América do sul

Como sugestão para os interessados em aprender montagem de video, recomendo copiar vários vídeos sobre o mesmo tema, e com esse material tentar montar algo próximo de um clip usando as imagens do site.

Mas, e o audio? Um recurso muito rico para material em audio é o ccmixter, que reúne diversos remix de usuários e entusiastas de audio disponíveis inclusive para uso comercial. É importante verificar o tipo da licença oferecida no web site, para assegurar que a música pode ser aproveitada de maneira correta no seu projeto.

Agora você não tem mais desculpas para começar a colocar em prática os seus conhecimentos sobre montagem de vídeo, pois material para criar exemplos com riqueza de imagens e trilha sonora é o que não falta.

RotoBezier: Rotoscopia integrada ao Blender 2.5

O Blender apresenta uma gama de ferramentas e opções de dar inveja a muitos softwares 3d, em que podemos incluir na lista de recursos um editor não-linear de vídeo, animações interativas, composição com nós só para citar os principais. Mas, ainda existe espaço para mais recursos dentro da ferramenta, que em breve deve agregar um Addon que trabalhará com rotoscopia direto na 3D View. Mas, o que é rotoscopia?

Esse é um dos processos mais trabalhosos e penosos de realizar na área de composição e edição de vídeo. Imagine a seguinte situação, você recebeu um vídeo que é composto por um ator que faz saltos aboiado por cordas. O seu trabalho será remover a corda do vídeo para que pareça que o ator está pulando sem o auxílio de nada. Em poucas palavras, a rotoscopia consiste no recorte de um determinado objeto em vídeo, que deve ser executado em todos os frames de um vídeo.

Com o Addon do Blender chamado RotoBezier vai permitir trabalhar com esse tipo de edição no Blender 2.5. O vídeo abaixo mostra muito bem o funcionamento da ferramenta na seleção de um personagem em vídeos:

O processo ganha vida devido a facilidade de animar tudo no Blender 2.5, em que podemos adicionar keyframes em praticamente tudo.

No vídeo o autor do Addon mostra como adicionar uma curva bezier que marca a forma da cabeça do personagem desejado, e com a manipulação da timeline e a adição de keyframes. O processo em si é muito simples, e consiste na deformação da curva bezier que marca a forma do personagem. Por enquanto, o Addon dispõe apenas de dois botões para adicionar e remover keyframes da curva, que é exatamente o que precisaríamos para fazer esse tipo de deformação.

Isso abre muitas possibilidades para edição e máscaras para remover elementos indesejados em vídeos, e expandir ainda mais o uso do Blender como ferramenta de composição. Caso você queira usar esse Addon de imediato, visite o graphicall.org e faça o download de alguns dos últimos builds do Blender 2.5. No futuro o Addon deve estar integrado as versões oficiais do Blender, até lé será necessário usar a opção do graphicall.

Editor de vídeo: Lightworks se torna Open Source

O mercado de edição de vídeo é bem concorrido e com variadas opções para fazer desde pequenas edições, até mesmo trabalhar com os chamados pesos pesados como o Avid e o Final Cut. O Premiere da Adobe perdeu um pouco de espaço nos últimos anos, mas a versão CS5 parece que despertou novamente o interesse dos usuários e artistas pelo software. Já trabalhei com o Final Cut e o Premiere, mas devo relatar que a minha experiência com o Final Cut foi sempre melhor, seja pelo da facilidade em tratar containers e codecs de vídeo, ou pela incrível gama de opções que acompanham o Final Cut Studio. O Premiere ficou mais relegado ao campo acadêmico, pois ministrei aulas sobre ele por muito tempo.

Mas, e na área do software livre? Sim, temos várias opções nessa área como o Cinelerra.

Nos próximos meses teremos mais uma opção de para trabalhar com edição não-linear de vídeo totalmente baseado em código aberto. O software conhecido como Lightworks será lançado e distribuído usando uma licença de código aberto. Sim, a ferramenta foi anunciada como de código aberto em Abril desse ano, e como a data para o lançamento foi o final de 2010, estamos provavelmente muito próximos da versão pública do Lightworks de código aberto.

lightworks.jpg

Mas, essa ferramenta é realmente boa?

Nada como verificar uma lista de filmes e produções para TV que usaram o Lightworks para a montagem e edição do seu material, para comprovar que a ferramenta é adotada em larga escala por estúdios e produtoras de vídeo.

A presença desse tipo de opção no formato de software de código aberto pode mudar significativamente a quantidade de pessoas que usa softwares nesse formato, trazendo cada vez mais diversidade e opções para ambientes Linux. Segundo o comunicado da empresa, os planos são de lançar uma versão do Lightworks para Windows ainda esse mês, e no início de 2011 trazer a versão para Linux.

Assim que tiver notícias sobre esse lançamento, aviso aqui no Blog. Fico imaginando se o marketshare do Premiere deve cair quanto esse tipo de software for lançado, pois muitas das pessoas que adotam a ferramenta na plataforma Windows devem migrar para a solução de código aberto.