Falta de planejamento atrapalha até a Pixar

O planejamento é fundamental para que qualquer projeto de animação seja concluído sem grandes problemas, e principalmente dentro do prazo. Os animadores iniciantes e projetos de baixo orçamento tendem a pular etapas na produção cortando custos e estágios como storyboard e pré-visualização, mas pelo menos o roteiro é necessário para que o enredo da animação seja bem compreendido pela equipe. Apesar de sempre repetir as mesmas recomendações em sala de aula, acabo vendo muita gente pulando esses estágios e enfrentando problemas de prazo quando as coisas começam a ficar confusas no enredo e desenvolvimento do projeto.

good dinosaur

E infelizmente esse tipo de confusão nos projetos de animação não está restrita apenas aos projetos pequenos, pois até mesmo os grandes estúdios acabam sofrendo com decisões erradas e planejamento equivocado. A bola da vez foi a Pixar, sim você não leu errado, a toda poderosa e admirada Pixar cometeu algum engano na produção do seu próximo projeto de animação chamado The Good Dinosaur. A animação estava prevista para 2014, e já passou por mudanças internas na equipe e provavelmente depois de analisar o projeto como um todo, os novos integrantes resolveram empurrar o lançamento para meses a frente. A justificativa não foi passada para a imprensa de maneira clara, mas isso é provavelmente reflexo de problemas no desenvolvimento da história.

A coisa já começou a ficar estranha quando o diretor do projeto foi substituído, e agora a animação é adiada. Isso é muito grave para a empresa que ficará um ano praticamente sem lançar animações nos cinemas. Para quem estava a quase 15 anos lançando um projeto praticamente todos os anos nos cinemas, essa é uma quebra séria na produção.

A lição que podemos tirar nesse tipo de situação é que não importa o quão grande é o seu orçamento, seja um valor com 3 ou 8 dígitos, antes de sentar na frente do computador é preciso ter certeza absoluta do que será produzido, e que a história ou enredo é a melhor escolha para aquele projeto em particular. Caso contrário os prazos não são cumpridos, investimentos são perdidos e o seu projeto ficará comprometido.

O que você acha que aconteceu? Compartilhe sua opinião nos comentários.

Usando matemática para gerar florestas virtuais 3D

Depois de tirar uns dias de “folga” no início do ano, estou retornando as atividades corriqueiras do blog com uma nova atualização. Mesmo depois de um tempo, desejo um ótimo 2013 para todos os leitores do blog! Como parte da tradição de passar o ano, você provavelmente deve ter feito muitas promessas de mudança nas últimas horas do ano que passou, e espero que entre essas promessas esteja a de estudar um pouco mais para desenvolver as suas habilidades como artista 3d, ou mesmo procurar se aperfeiçoar em áreas como gestão de projetos. Eu mesmo estou decidido a estudar muito mais nesse novo ano, para melhorar minhas aulas e também engajar novos projetos!

Uma das áreas que você pode procurar para estudar é a matemática! Sim, por mais difícil que seja de acreditar, a matemática está diretamente relacionada com a produção de animações em 3d e projetos na área de informática, principalmente se o projeto envolve grandes áreas ou elementos complexos com pequenos detalhes. A manipulação desses elementos manualmente inviabiliza qualquer iniciativa ou tentativa de produzir alguma coisa para fins comerciais. Por exemplo, a criação de florestas e vegetação virtual é quase sempre gerada por fórmulas matemáticas, e com o pessoal da Pixar isso não é diferente.

No seu último projeto chamado de Brave, que não está entre as melhores animações da Pixar, o uso de fórmulas matemáticas para gerar vegetação virtual foi fundamental para conseguir gerenciar as grandes superfícies “verdes” e florestas que fazem parte do cenário da animação. Quer ter uma idéia de como isso foi feito? O vídeo a seguir mostra um pouco da matemática usada pela Pixar na animação Brave.

O que aparece no vídeo é apenas uma amostra, mas deixa claro como o conhecimento desse tipo de algoritmo pode ser fundamental para que uma pessoa possa evidentemente criar de maneira rápida grandes superfícies com vegetação. Mas, para todos os casos existem ferramentas como o V-Ray Scatter e outras que ajudam na tarefa, mas são opções proprietárias fechadas. Você só pode criar aquilo que o software permitir, e gerando a sua própria ferramenta o limite será a sua imaginação, e a capacidade do seu hardware.

Making of de Carros 2

A criação de uma animação em 3d é algo relativamente complexo devido a grande quantidade de informações e detalhes, que devem ser pensados e planejados pelo artista responsável pela produção. Um dos maiores erros que vejo em animadores iniciantes é tentar resolver todo o processo de animação já com os modelos 3d finalizados. O ideal mesmo é realizar uma infinidade de testes e estudos, principalmente para validar o enquadramento da câmera e o tempo das ações na animação. Com tudo isso bem definido, os animadores podem simplesmente executar o processo de animação.

Quer um exemplo disso, vindo de uma empresa que conhece bastante de animação 3d? A Pixar divulgou no seu canal no Youtube uma seqüência da sua última animação Carros 2, em que mostra vários estágios do planejamento e execução da animação até o seu produto finalizado.

Esse trecho está bem no início da animação.

No vídeo podemos perceber como o primeiro passo para começar a trabalhar na animação é a criação de um storyboard. A representação da animação como se fosse uma história em quadrinhos permite ter idéia do enquadramento e seqüência de ações na animação. A montagem disso em formado de apresentação de slides, acaba gerando um pequeno vídeo que ajuda bastante na criação do próximo passo que é o chamado layout de animação.

Nesse estágio são criados os movimentos dos personagens, câmeras e objetos em geral no projeto. Por exemplo, um personagem pode se deslocar no cenário de maneira simples, em que não é nem necessário trabalhar com deformações para calcular e avaliar o timing necessário para a maioria das suas ações. No vídeo podemos perceber que esse estágio da animação é realizado exatamente sem iluminação, usando apenas sombreamento simples para esse tipo de estudo.

Apenas no final do processo é que a equipe de animadores coloca em prática tudo que foi estudado, e adicionar efeitos especiais como explosões e a iluminação definitiva.

Mas, você pode até se perguntar se esse tipo de processo de produção não deixa mais lenta a criação da animação? Na verdade, é exatamente o oposto. Sem esse planejamento prévio, o que aconteceria é que a equipe iria perceber os ajustes e correções apenas depois de ficar centenas de horas trabalhando no render e iluminação de seqüências que não seriam aproveitadas no projeto. É como mandar provas de um trabalho para qualquer cliente, para evitar surpresas no momento da entrega.

Making of de Toy Story 3

A história do cinema em termos de animação produzida por computadores foi alterada para sempre desde que a Pixar começou sua história no final dos anos 90. Hoje o cenário é bem diferente e podemos encontrar várias produções nesse estilo oriundas de vários estúdios diferentes. Na última semana tive a oportunidade de assistir Toy Story 3, que é a mais recente produção da Pixar e como é praticamente um padrão deles a qualidade na animação, e principalmente a história, permanecem os mesmos de sempre. As comparações com a parte de render e animação dos primeiros Toy Story são inevitáveis e mostram a clara evolução tecnológica os últimos para a Pixar também.

Mesmo sendo uma produção que a Pixar queria evitar e foi “forçada” a trabalhar devido as pressões da Disney que insistia em uma continuação dos sucessos anteriores, eles fizeram um excelente trabalho. O mesmo já havia acontecido com o Toy Story 2 que foi proposto pela Disney. Mesmo assim, o resultado foi excelente e recomendo a todos os amantes da animação e computação gráfica.

O ponto negativo em relação as animações da Pixar ainda é a qualidade e quantidade de material extra lançado com seus DVD`s e Blu-rays. Desde Os Incríveis que não temos uma boa quantidade de extras e material mostrando os processos de criação e produção de cada animação. Esse tipo de material interessa aos apaixonados por animação e cinema, mas acaba tirando um pouco do aspecto comercial do DVD. Desde então, precisamos recorrer ao material publicado na internet com pequenos vídeos mostrando a produção. Um desses vídeos é extremamente interessante e apresenta vários aspectos técnicos da produção.

No vídeo que não apresenta narração, podemos contemplar a parte de preparação e pesquisa para a produção do Toy Story 3, em que a parte de arte conceitual é mais exigida.

A parte final do material mostra várias telas do lendário sistema de animação da Pixar chamado de Marionette e que foi desenvolvido pela Pixar especificamente para seus projetos. A filosofia deles é bem simples, e envolve a criação e manutenção de um dos alicerces para seu negócio que é o software. Assim eles deixam a ferramenta da maneira como quiserem e não dependem de atualizações de terceiros.

Fica fácil fazer esse tipo de empreitada de software quando o presidente da Pixar é ninguém menos que o Dr. Ed Catmull, um dos maiores cientístas e pesquisadores na área de computação gráfica. Se você usa o Blender para trabalhar, está usando uma das contribuições de Ed Catmull para a computação gráfica ao suavizar superfícies com o modificador Subsurf. Um dos métodos de suavização se chama Catmull-Clark. Adivinhe a razão pela qual esse método recebe esse nome?

Livro Mastering Blender e cartões da Pixar

Como maneira de sempre continuar aprendendo mais sobre computação gráfica, estou sempre que posso comprando livros e material de treinamento para aperfeiçoar ainda mais a parte técnica. O objetivo é sempre o de dominar o mundo conhecer cada vez mais sobre os softwares com que trabalho, para poder melhorar os trabalhos profissionais e aulas. A minha última aquisição chegou essa semana, sendo um dos últimos lanámentos em termos de livros para o Blender 3D. O livro em questão é o Mastering Blender do Tony Mullen, que dessa vez produziu um livro com material direcionado apenas para pessoas que já tem conhecimentos intermediários ou avançados sobre o Blender 3D. O nome do livro não dá a idéia total do conteúdo abordado no material, mas pode apostar que é muito bom.

Livro Mastering Blender

Ainda não tive oportunidade de ler o material completo, mas apenas para que você tenha uma idéia, esses são os três principais assuntos abordados no livro:

  • Técnicas avançadas de mapeamento UV
  • Aplicação e desenvolvimento de Scripts em Python para o Blender
  • Tópicos avançados sobre a Game Engine, usando blocos de lógica e Python

Em termos de aplicação de scripts, esse livro é bem mais didático que o desenvolvido para a segunda edição do GameKit, poiso o autor considera que você não conhece Python. Na segunda edição do Gamekit, que é um excelente livro também, o autor apresenta vários tópicos sobre Python, mas ele considera que você já conhece um pouco sobre o assunto.

Livro Mastering Blender - Interior

Ainda não tive tempo de ler o material por completo, mas já me programei para passar o final de semana lendo e fazendo testes com os assuntos e exercícios abordados pelo autor. Esse livro completa as referências que estavam faltando para um dos meus próximos projetos relacionados ao Blender 3D e a Game Engine. Se você quiser consultar o sumário do livro e até mesmo visualizar algumas das páginas, visite esse endereço para saber mais sobre o Mastering Blender.

Agora, mesmo que você não tenha interesse em conhecer mais sobre o Blender 3D, quero fazer aqui uma recomendação de produto para os aficionados em animação. Junto com o Mastering Blender, comprei uma coleção de cartões postais com temas da Pixar. Sim! É uma caixinha muito legal, apenas com cartões postais com temas das animações e projetos da Pixar. Estava navegando na Amazon.com e encontrei essa caixa:

Cartões postais da Pixar

O mais incrível foi o preço da mesma, apenas 12 dólares. Em qualquer estabelecimento comercial aqui no Brasil, uma caixa dessa não sairia por menos de 50 reais ou mais. Bem, você precisa considerar o frete aqui para o Brasil que é de aproximadamente 10 dólares por item. Mas, mesmo assim valeu cada centavo!

Cartões postais da Pixar - Caixa Aberta

Você pode encontrar mais informações sobre essa caixa de cartões da Pixar, nesse endereço.

Para visualizar mais fotos da caixa, assim como do livro Mastering Blender visite o meu Flickr.