Silo 3D 2.0

Sempre gostei do Silo, tanto que já escrevi algumas vezes sobre ele aqui. Já faz alguns dias que a nevercenter, finamente divulgou o lançamento do Silo 3D 2.0, que estava em desenvolvimento a um bom tempo. Mas o que é o Silo 3D? Para quem não conhece, essa é uma ferramenta de modelagem por subdivisão. O Silo não é gratuito, mas considero-o uma opção muito barata para as pessoas que procuram uma ferramenta de modelagem com recursos avançados, documentação e suporte. Ele é Bom, Bonito e Barato já que ele custa apenas 159 dólares. Com o dólar hoje desvalorizado, podemos adquirir a licença por aproximadamente 300 reais.

Silo 3D 2.0

Essa nova versão trouxe uma série de novas ferramentas para a já boa gama de opções de modelagem por subdivisão do Silo. Mas uma coisa me chamou a atenção em relação a esse lançamento, que foi a alteração no modelo de licença adotado pela Nevercenter. Primeiro, existe uma versão gratuita para download que funciona sem restrições por um período de 30 dias, mas a diferença é que após esse período, caso você não queira comprar o Silo, ele não vai parar de funcionar. A ferramenta entra em um modo de aprendizagem pessoal.

Isso mesmo, ela se transforma em uma versão Personal Learning Edition, assim como o [fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][BP:215]Maya[/BP] e o Vue. Essa é uma ótima iniciativa da Nevercenter, para divulgar a ferramenta. O segundo ponto interessante é que o Silo funciona, mesmo na versão de aprendizagem pessoal, como um conversor de arquivos gratuitos. Isso inclusive é utilizado como chamariz pela Nevercenter como um “Free File Converter“.

Depois de utilizar um pouco o Silo, posso listar algumas das opções que mais me chamaram a atenção:

  • Opções de Snap e precisão: As ferramentas de Snap e precisão estão muito melhores, com controler precisos. Todas as opções podem ser configuradas para utilizar distâncias reais. Por exemplo, podemos facilmente aplicar um chanfro de 3 cm em uma aresta.
  • Ferramentas de topologia: As opções de modelagem por topologia estão muito boas. Com isso podemos importar um modelo 3D, criado em outra ferramenta e criar uma nova topologia, usando esse modelo como referência.
  • Interface limpa: Assim como o Blender, a interface do Silo é totalmente configurável. Podemos personalizar da maneira que acharmos melhor.
  • Tamanho: Diferente de outras ferramentas de modelagem como o Modo, o Silo é muito leve. O seu instalador possui apenas 15 megas. Testei a ferramenta em um Celeron 1.5 GHz com 1 GB de RAM e o software funcionou suavemente.

Caso você se interesse em fazer o download do Silo 3D, vou passar algumas dicas sobre os seus principais comandos. Assim você já poderá fazer alguns testes também. Para navegar em 3D, utilizamos basicamente o mouse em conjunto com a tecla ALT no teclado.

  • ALT+Botão esquerdo do Mouse: Orbitar em 3D
  • ALT+Botão do meio (Scroll): Move a tela (Pan)
  • ALT+Botão direito do mouse: Aproxima e afasta o Zoom
  • ALT+C: Cria um cubo
  • A: Seleciona vértices
  • S: Seleciona arestas
  • D: Seleciona faces
  • Z: Extrude
  • C: Subdivide o modelo
  • V: Remove a subdivisão

Pronto! Com esses atalhos já será possível começar a utilizar o Silo 3D. Caso você tenha alguma experiência com modelagem por subdivisão em alguma ferramenta 3D, não será nada difícil aprender a utilizar o Silo. Para as pessoas que ainda têm dúvidas sobre o seu poder de fogo, encontrei um vídeo que mostra uma modelagem completa no Silo, assim é possível ter uma idéia do que podemos fazer com ele:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=rE8OCEnVhyk

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *