Clicky

Tutorial de introdução ao Terragen 2: Criando nuvens em 3D

Desde que publiquei na última semana um artigo falando sobre o lançamento do Terragen 2, algumas pessoas me solicitaram um pequeno tutorial em português, com algumas dicas de como começar a trabalhar com o software. Nesse final de semana acabei gravando um vídeo mostrando o básico sobre a interface do Terragen 2, assim como uma introdução a configuração de paisagens e efeitos atmosféricos do software. Para produzir esse tutorial, foi usada a versão gratuita do Terragen, que apresenta algumas limitações em termos de renderização, como limites para o anti-aliasing e detalhamento dos objetos no cenário, mas nada que dificulte a criação de ambientes e paisagens.

Antes de continuar, assista ao vídeo com a introdução ao Terragen:

Na parte superior da interface do Terragen, encontramos vários botões com opções para configurar a cena e adicionar efeitos e propriedades a atmosfera, iluminação, terreno, elevações e outros. Todas as vezes que você quiser editar ou adicionar elementos, use um desses botões. No menu localizado a esquerda da interface, aparecem as opções de ajuste e configuração dos elementos geométricos.

Um dos pontos interessantes para quem está conhecendo o Terragen pela primeira vez, é a quantidade de parâmetros e opções que simulam ambientes e características reais de paisagens. Por exemplo, repare no nome que cada um dos tipos de nuvens recebe. Como forma de estudar a composição climática da nossa atmosférica, os itens de configuração do software ajudam muito. Principalmente pela possibilidade de adicionar e visualizar em tempo real as alterações.

Por isso, o uso do Terragen é muito interessante para estudantes e pessoas na criação de paisagens realistas.

No tutorial é apresentada a técnica necessária para acionar nuvens volumétricas ao cenário virtual, que são uma representação em 3D das nuvens. Existem outros objetos que representam simulações das nuvens em 2D. O consumo de recursos nesse caso é bem menor, mas por outro lado à qualidade visual das nuvens é inferior ao efeito de nuvens volumétricas.

Se você quiser continuar com a criação dessa interface, recomendo que adicione algum tipo de elemento ao terreno, como elevações ou mesmo superfícies com água. O resultado do render com esse tipo de paisagem é excelente. O processo de criação para esse tipo de objeto é bem semelhante ao que fizemos para os itens da atmosfera, quando foram adicionadas as nuvens.

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

5 Comentários

  1. Italo Bruno 29/04/2009 em 2:23 pm

    Muito bom seu tutorial do terragen.

    espero que fa√ßa a mais tutorial com montanhas, geleiras, mar e etc ….

    Parabéns pelo site..

  2. lennon 18/06/2009 em 7:12 pm

    oi blz,sou um inicante no terragen 2 e to muito apreensivo em relacao os recursos do programa preciso de ajuda de como criar uns cenarios virtuais, baixei o programa a pouco tempo e nao consegui ainda achar um tutorial que seja o que eu quero, e c vc poder tbm dar uns toques sobre Ae fico muito grato. vlw.

  3. marciofreire3d 08/03/2010 em 12:28 am

    gostaria também de mais dicas e tutoriais.
    também deixo uma dica legal para o pessoal que deseja aprender um pouco mais do terragen 2 ,no you tube tem video ensinado sim.
    assistam ,a qualidade de alguns é ruim mas tem os bons.

    Parabéns Allan pelo exelente trabalho.

  4. Fernanda 21/03/2010 em 10:10 am

    Obrigado *-*

  5. renato 13/05/2010 em 4:18 pm

    Ola Allan Brito!
    obrigado pelo tutorial!
    mas fikei com uma duvida, eh possivel exportar cenarios do terragen pro XSI por exemplo. ou mesmo do VUE
    jah tentei fazer trabalhos usando o mar gerado no Vue, mas o tempo de render me fez optar por uma solucao mais barata do XSI
    abraços!

Deixar Um Comentário