Clicky

Demonstração das opções no Blender Cycles

Uma das novidades mais comentadas para o Blender nos últimos dias é o novo sistema de renderização do software chamado de Cycles. O que difere o Cycles do modelo de render atual do Blender, é que o mesmo faz uso de GPU para acelerar o render, e o fato do software aproveitar diversos algoritmos avançados de render como é o caso do Path tracing. Isso deixa as imagens com uma qualidade semelhante a que conseguimos com softwares como o LuxRender e YafaRay. Nos últimos dias publiquei um tutorial rápido sobre como usar o Cycles dentro do Blender, usando como referência as versões experimentais disponíveis no graphicall.org, e que você pode usar também caso tenha interesse no Cycles.

Já existem outros vídeos que exploram ainda mais os recursos do Cycles, como o uso de opções ainda mais avançadas em termos de materiais e iluminação. Por exemplo, os renderizadores mais sofisticados fazem uso intenso de planos que emitem luz para gerar a iluminação, e no tutorial que recomendo nesse artigo, podemos visualizar exatamente a mesma situação aplicada no Cycles.

O tutorial pode ser conferido abaixo:

Fun with Cycles from Jikz on Vimeo.

Além da parte relacionada com iluminação, o autor do vídeo também mostra diversas opções de materiais já usando o módulo de shader existente no Cycles. Podemos conferir diversos exemplos com transparência, reflexões e outras características interessantes para materiais no Blender.

Para as pessoas que quiserem se aventurar usando o Cycles, esse tutorial em vídeo é uma excelente referência pela riqueza de informações sobre o sistema, e também pelos procedimentos que o artista mostra na configuração do ambiente com o cenário simulando um estúdio fotográfico e de materiais.

Só para lembrar, as pessoas que quiserem usar o Cycles devem ter em mente que as versões disponíveis são experimentais e principalmente, o uso do Cycles requer uma placa de vídeo pelo menos mediana, que tenha vários núcleos para ajudar na renderização. Fora isso, é só adicionar uma cena e começar a testar as modificações adicionadas na 3D View serem atualizadas praticamente em tempo-real na janela de render do Cycles. Depois de alguns dias usando o software, você vai querer comprar uma placa de vídeo melhor, para acelerar ainda mais o render.

2017-04-11T10:26:29+00:00 By |Blender 3D|4 Comentários

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

4 Comentários

  1. qb 15/05/2011 em 12:07 pm

    ola allan.

    Eu estou com uma quadro fx 580 e um i7 930.

    O que é certo é que eu se usar o cpu ainda consigo quase o dobro da performance do gpu,.

    A quadro tem 32 cuda cores, pelos vistos os 16 threads do cpu ainda são melhores.

    Confirma o que digo, ou algo de estranhos e passa? cumprimentos

    Daniel

  2. Ricardo de Andrade 19/01/2012 em 11:28 pm

    Olá Alan e leitores, tenho boa notícia a respeito do Cycles Render GPU.
    Ele agora fuciona com Open CL da ATI Hadeon HD 6950 2GB.
    o Render GPU com Resolução 2560×1600 e samples de 1024
    foi mais rápido que o CPU AMD SIX CORE Phenon Black. 90%.
    eu estou muito animado com o Cycles.

  3. Adriano Antonio da silva 15/03/2012 em 2:57 pm

    Existe algum tutorial, ou forma de utilizar um vídeo no renderizador Cycles, como por exemplo um modelo 3d de uma TV, e para sua tela importar uma cena qualquer, .mov, .avi, etc…? ‘,:cI

  4. Marlon 22/05/2015 em 12:24 am

    Bom dia Allan, tudo bem?
    Tenho um projeto simples com a luz é o próprio do blender (world) ou seja, não tem iluminação, apenas em locais fechados, mas quando é para renderizar o local fechado que há luz (material emissor), o render de 5m sobre para 20m a 30m por frame.
    Por favor, vc poderia me ajudar dando uma dica de como configurar a luz para que não pese na hora de renderizar?

    Muito obrigado pela sua atenção.
    Abração!
    Marlon

Deixar Um Comentário