Clicky

Dica de curta-metragem: The Gift

Depois desse final de semana comemorativo, entramos na última semana do ano! E após uma semana extremamente atribulada com os semestres das Faculdades/Universidades terminando juntos, acabaram me afastando do blog e das comemorações natalinas. Mesmo assim, espero que todos os leitores e amigos tenham tido um excelente natal e que o próximo ano seja muito melhor do que esse que está acabando. Mas, esse artigo não é direcionado as felicitações de final de ano, mas sim a recomendação de um curta metragem produzido como parte de uma campanha comercial da Philips para uma nova linha de TVs.

A recomendação do curta metragem se dá pela excelente qualidade do material produzido, e que só fui conhecer alguns dias atrás. Na verdade o projeto já existe desde 2010.

Essa é a animação:

O material é de excelente qualidade e considerando que o seu orçamento não é igual aos das grandes produções comerciais, a produção com mais de quatro minutos de duração ficou muito boa. Só quem já tentou produzir alguma coisa semelhante as animações do The Gift sabe o quanto é complicado criar esse tipo de material, tanto no que se refere ao tempo de produção e aos recursos de hardware necessários para renderizar e finalizar material realista em 3d.

Se você tem como meta no próximo ano a criação de um curta em animação, ou mesmo pretende se especializar nessa área, recomendo começar com a parte de produção voltada para concepção da história. É muito importante evitar o improsivo e ter tudo planejado nos mínimos detalhes. Em produções para TV, Cinema e animação a palavra improviso está associada diretamente a prejuízo, tanto na parte criativa como na financeira.

Por isso, muito do tempo de produção de uma animação ou filme como esse é gasto em planejamento e na validação da história, antes de passar para a parte de produção real do 3d. Assim é possível antecipar problemas, e até mesmo fazer cortes na história para facilitar a produção e otimizar o orçamento. Quase sempre as histórias só podem ser contadas quando os requisitos técnicos, artísticos e financeiros são equilibrados. Pode parecer uma afronta, podar um trabalho com características artísticas com base em dinheiro, mas se isso não for feito, a produção não será sustentável.

Espero que o curta sirva de inspiração para que você comece a semana, e formule os seus planos para o próximo ano.

2017-04-11T10:25:58+00:00 By |Animação|3 Comentários

Sobre o Autor:

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

3 Comentários

  1. Lucas 28/12/2011 em 8:26 pm

    Oi, Allan.

    Quero saber de alguns aspectos norteadores de este curta-metragem, The gift, por eles não terem sido explanados neste artigo.
    Primeiramente: The gift foi feito inteiramente em “software” de modelagem e animação 3D ou foi usado “camera tracking”, por exemplo?
    Em segundo lugar: se o filme em questão realmente foi confeccionado via CGI, ou seja, sem cenários e pessoas reais, os movimentos das personagens também o foram ou para que eles fossem feitos precisou-se de “motion capture”?
    Por último: qual ou quais “softwares” foi ou foram usados para fazê-lo?

    Até mais!

  2. Allan Brito 02/01/2012 em 4:46 pm

    Oi Lucas,

    A produção do curta não liberou muitos detalhes técnicos, mas acredito que tenha sido usado sim camera tracking para facilitar a integração com elementos virtuais. Foram usados atores e elementos virtuais mesclados. Sobre as técnicas de animação e softwares, a produção não divulgou mais informações também 🙁

    Abraços

  3. Dayvson 09/09/2013 em 3:13 pm

    Cheguei aqui por acaso, mas achei o curta incrível!!!

Deixar Um Comentário