Curso de animação baseada em física: Aula 02 disponível

O curso de Animação baseada em Física com Blender acabou de receber uma atualização com a sua segunda aula publicada. Esse curso é um pouco diferente dos outros disponíveis no EAD – Allan Brito, pois é o único em que são usados elementos da Game Engine do Blender, para conseguir aplicar alguns conceitos e ferramentas de animação baseada em física. As duas primeiras aulas são destinadas a aplicação das simulações do tipo Rigid Body. Quando um determinado objeto faz parte desse tipo de simulação, os mesmos são suscetíveis a gravidade e colisões entre objetos.

Como resultado temos um movimento realista e a possibilidade de criar animações baseadas em gravidade de maneira bem rápida. E o melhor de tudo é que podemos gravar keyframes nesse tipo de animação, para conseguir renderizar os projetos usando qualquer renderizador, até mesmo o Blender Cycles.

A aula 02 mostra o funcionamento do constraint do tipo Rigid Body Joint, e a sua utilidade dentro de animações usando Rigid Body.

O vídeo abaixo mostra um pouco do que é abordado nessa aula, e a utilidade do Rigid Body Joint.

Como é possível perceber pelos vídeos, o Rigid Body Joint permite deixar partes de um objeto em simulações de Rigid Body totalmente fixa. Isso permite trabalhar com vários tipos de animações interessantes como portas, roldanas, gangorras e diversos tipos de elementos.

Um dos vídeos mostra como criar um dos exemplos mais interessantes em termos de animação baseada em física, que é a construção de uma parede de tijolos usando diversos cubos, que são destruídas usando uma esfera arremessada apenas usando mecanismos de gravidade. Ao longo do curso são apresentados os recursos e ferramentas necessárias para expandir esse tipo de animação, dando subsídios para que sejam criadas até mesmo máquinas de Rube Goldberg.

Esse é um tipo de máquina que foi elaborada pelo mestre da animação Rube Goldberg, sendo presença comum em desenhos mais antigos como Tom e Jerry. Você deve lembrar daquelas máquinas baseadas em gravidade e que eram extremamente complexas, mas que tinham objetivos simples como apanhar o Jerry.

Como o funcionamento da máquina é baseado em gravidade, a criação e configuração desse tipo de estrutura se encaixa perfeitamente em animações baseadas em física.

Para saber mais sobre o curso de animação baseada em física e realizar a sua inscrição, visite a página do curso.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *