RigMesh: Modelagem 3d e rigging automáticos

O processo de modelagem e posterior configuração de personagens para animação pode demandar muito tempo de qualquer artista 3d. Se você já teve qualquer tipo de experiência com esse tipo de procedimento em softwares 3d deve saber a quantidade de tempo necessária para que algo desse tipo seja concretizada. É por isso que ferramentas que prometem acelerar o processo, ou mesmo resolver tudo como o CAT do 3ds Max, acabam atraindo a atenção de artistas 3d que não tem interesse em aprender os detalhes sobre ajustes e configurações de constraints, hierarquias e controladores que um bom rig exige.

Apesar de existirem diversas soluções prontas no mercado, podemos ainda nos surpreender com opções inteligentes e que envolvem também a modelagem como é o caso do RigMesh. Essa ferramenta é um protótipo voltado para pesquisa, que foi divulgado nos fóruns da CG Society para testes, mas mesmo sendo um protótipo, posso dizer que a opção de unir modelagem 3d com rigging do RigMesh é impressionante.

O vídeo abaixo mostra o RigMesh em ação trabalhando na criação de um personagem, unindo a modelagem do corpo de maneira semelhante ao que fazemos com as chamadas Metaballs, e adicionando os Bones de maneira automática no interior do modelo 3D.

A facilidade com que o objeto 3d pode ser criado usando curvas e pequenos detalhes é realmente o diferencial do RigMesh no que diz respeito ao workflow do processo. É claro que a ferramenta como opção para criação profissonal e voltada para a liberdade artística na modelagem é limitada, pois fica complicado ter controle sobre detalhes da topologia do objeto 3d usando apenas as curvas e ferramentas de edição oferecidas pelo RigMesh.

Outro ponto interessante é a criação automática da estrutura de bones interna dos modelos 3d. O personagem criado no vídeo teve todos os seus bones criados junto com a “casca” do modelo 3d, facilitando o processo de deformação que também é configurado de maneira automática. O ponto negativo é que a estrutura usa apenas cinemática direta simples, inviabilizando a sua aplicação como ferramenta efetiva para animação.

Mesmo com esses problemas, o RigMesh funciona muito bem como prova de conceito, e acredito que a ferramenta tem a sua utilidade como primeiro contato com o processo de rigging.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

4 comentários sobre “RigMesh: Modelagem 3d e rigging automáticos”

  1. Genial essa ferramenta, pena que o personagem fica no formato de metaball.
    Rigging é realmente a parte em que mais me perco, principalmente pelo número de passos que devem ser dados e que não podem ser ignorados.
    Não digo nem a colocação dos bonnes, mas a organização dos controladores. Bom saber que estão sendo pensados Addons para facilitar o processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *