Script ajuda a editar luzes do V-Ray no 3ds max

Os chamados renderizadores externos quando instalados junto de softwares 3d adicionam diversos recursos extras para ajudar os artistas a gerar imagens realistas, usando o mínimo possível de configuração e ajustes. Claro que isso acaba jogando muita da responsabilidade de gerar a imagem no hardware, pois será preciso recorrer a algoritmos que usam muito da CPU e GPU para simular o comportamento da luz no mundo real. Mas, alguns desses renderizadores adicionam elementos próprios como luzes e materiais, que muitas vezes acabam dando um pouco de trabalho devido a falta de algum manipulador ou recurso. Esse é o caso do V-Ray que instalado no 3ds max, acaba adicionando as chamadas V-Ray Lights que são tipos de planos que emitem luz.

Qual o problema das V-Ray Lights? Sempre que usamos esse tipo de luz no 3ds max, precisamos ficar rotacionando o plano para conseguir a orientação desejada das luzes. Se você é usuário do 3ds max e ilumina as suas cenas usando as V-Ray Lights, então o script chamado de TargetVRayLight deve chamar a sua atenção. A sua função é extremamente simples, mas pode acelerar a produtividade em projetos usando o V-Ray. Ele consegue adicionar um alvo para as V-Ray Lights, permitindo que a sua orientação seja ajustada de maneira muito semelhante ao que fazemos com luzes como a Spot.

O vídeo abaixo mostra o plugin em ação, sendo usado para ajustar a orientação das V-Ray Lights:

A instalação do script é bem simples, sendo necessário apenas copiar o arquivo do plugin dentro do diretório “””.

O uso desse tipo de luz é bem difundido entre usuários do V-Ray devido a técnica que várias pessoas conhecem, que consiste no posicionamento desse tipo de iluminação nas aberturas das cenas, principalmente quando trabalhamos em renders de interiores. Esse tipo de luz acaba jogando muita energia para dentro dos ambientes e sem complementadas com uma V-Ray Sun, permite gerar um tipo de iluminação bem realista para esse tipo de projeto. Esse esquema de iluminação é quase uma receita de bolo, que precisa de ajustes nos parâmetros do V-Ray no momento do render, mas acaba gerando bons resultados.

Com o uso do TargetVRayLight a manipulação das luzes no V-Ray deve ficar bem mais fácil e rápida no 3ds max.

Download gratuito de maquetes eletrônicas prontas no 3ds Max e Mental Ray

Entre as diversas opções existentes para criar modelos 3d e projetos de visualização arquitetônica usando o 3ds Max, o Mental Ray é o que oferece a maior quantidade de opções para configuração, sendo que muitas das opções acabam deixando o Mental Ray um pouco mais difícil de manusear que softwares como o V-Ray. Por isso, muitos usuários do 3ds Max acabam optando por escolher opções como o V-Ray, mesmo com o Mental Ray disponível em todas as instalações do 3ds Max. Caso você queira aprender a usar o mental Ray, acabei de descobrir um recurso fantástico para estudar a criação desse tipo de ambiente com o Mental Ray, que são diversos modelos 3d prontos e com configurações prontas no 3ds Max e Mental Ray.

Os modelos 3d estão disponíveis para download nos fóruns da 3D1, sendo disponibilizados por um usuário do fórum chamado gilback. As imagens abaixo mostram uma amostra das cenas disponíveis para download:

download-gratuito-cenas-3ds-max-mental-ray-arquitetura.jpg

Algumas cenas são excelentes temas para estudo sobre a aplicação desse tipo de configuração, principalmente nas que envolvem design de interiores e a parte de iluminação. Por exemplo, uma das cena que mostra uma sala de estar, está disponível para download com ajustes de iluminação para luz do dia, e outro modelo ajustado para iluminação artificial. Além da parte relacionada aos ajustes de iluminação das cenas, podemos aproveitar também diversos modelos 3d presentes nos projetos, como a cadeira Barcelona que está presente em uma das cenas. Pela imagem exibida na renderização, o modelo 3d está com excelente nível de detalhes.

O autor do tópico no fórum está atualizando os modelos 3d disponíveis, inclusive com alguns veículos e modelos 3d inusitados, como peças de vestuário e até mesmo alimentos como um empadão.

Se você está cansado de consultar apostilas e tutoriais sobre Mental Ray e 3ds Max para arquitetura, esse tipo de recurso pode ajudar bastante no entendimento dos melhores ajustes e configurações. Nesse caso, a dica é abrir os arquivos e anotar os parâmetros e ajustes usados em cada uma delas, para conseguir fazer comparações entre as cenas e entender como a alteração entre cada um dos parâmetros do Mental Ray pode alterar o resultado final do render.

O ideal é entender as diferenças entre os vários ajustes e tentar aplicar o conhecimento em outros projetos. Evite a cópia dos mesmos parâmetros de iluminação e render, pois isso na grande maioria das vezes não dá certo.

Renderização para interiores com o LuxRender RC5

No início desse mês foi lançada a quinta versão de testes do LuxRender 0.6 que trouxe alguns avanços em relação ao que oferecia o RC4. Uma dessas novidades que está listada na página que comenta sobre o lançamento foi o melhor desempenho do render. A promessa é que os bugs e problemas do renderizador estavam corrigidos na sua grande maioria, o que resultaria em imagens com mais qualidade em menos tempo. Como você deve saber, o LuxRender é um render tipo tipo Unbiased que gera as imagens por refinamento progressivo, o que demanda longos períodos de tempo para gerar imagens limpas e sem granulação, em troca de iluminação baseada em física real.

Para comprovar a melhoria na velocidade do render, resolvi fazer uma pequena comparação entre o LuxRender 0.6 RC4 e RC5 usando os mesmos parâmetros para uma única cena. O objetivo é fazer apenas uma simples comparação e não um estudo científico. Por isso, os parâmetros do teste foram os seguintes:

  • Render com tamanho de 400×300
  • Tempo de render: 30 minutos

Claro que para fazer o teste usei o mesmo computador, sem nenhum software adicional funcionando. A cena usada para o teste é a do solário, que usei várias vezes para demonstrar recursos do Indigo. Todos os materiais e ajustes da cena foram adaptados para o LuxRender.

render-interiores-blender-luxrender-01.png

O primeiro resultado foi obtido com a versão RC4:

render-interiores-blender-luxrender-02.png

Agora com o RC5:

render-interiores-blender-luxrender-03.png

Por mais incrível que pareça a impressão que tive nas imagens é que o render no RC4 teve um melhor resultado, com um pouco menos de granulação. Para ter uma boa idéia disso, basta prestar atenção na parede branca na parte direita da imagem.

Como explicar isso? No período de tempo em que o teste foi realizado, isso é explicado pela quantidade de samples por segundo usados no refinamento da imagem. Na parte inferior da interface isso fica disponível no terceiro valor da esquerda para a direita.

render-interiores-blender-luxrender-04.png

Na figura acima podemos visualizar que o RC4 conseguiu manter uma média ligeiramente superior que o RC5.

O que isso prova? Na verdade, para chegar em conclusões mais precisas seria necessário fazer mais testes em ambientes diferentes. Mas, podemos perceber que a velocidade do render não foi melhorada substancialmente. Mesmo assim, ainda prefiro um render um pouco mais lento e com menos problemas.

E você quais as suas impressões sobre o RC5? Ele ficou mais rápido mesmo?

Tutorial de renderização para interiores com o Blender 3D e YafaRay

Apesar dos vários tutoriais e material de consulta que venho publicando aqui no blog sobre o uso do Blender 3d em conjunto com o LuxRender, para criar imagens realistas para projetos de visualização arquitetônica, ainda existe muito espaço para usar YafaRay. O software está evoluindo de maneira bem mais rápida que o antigo YafRay, que demorava em algumas ocasiões mais de doze meses para receber pequenas atualizações. Já existe uma versão de testes do YafaRay 0.1.1 disponível para quem quiser avaliar o que está para ser lançado em termos de ferramentas para a nova versão do renderizador.

O motivo que ainda faz do YafaRay um software muito útil para qualquer artista que use o Blender 3D para seus projetos é bem simples, a velocidade de renderização é insuperável quando comparamos com o LuxRender. Mesmo com o incrível realismo das imagens, ainda é necessário esperar por longos períodos no LuxRender para conseguir uma imagem sem aquela grande quantidade de granulação.

Caso você nunca tenha usado o YafaRay antes, recomendo fazer o download da versão mais atual do renderizador nesse endereço. Para os usuários que já tinham uma versão do YafaRay instalada no seu computador, recomendo remover todas as versões anteriores, inclusive os scripts de exportação para o YafaRay da pasta de scripts do Blender 3D. As duas versões são incompatíveis e não podem ser atualizadas, fiz a instalação sem realizar esse procedimento e apareciam diversas mensagens de erro ao iniciar o Blender 3D.

A melhor maneira de mostrar o funcionamento e vantagem do renderizador é com um exemplo prático, por isso, resolvi fazer um pequeno tutorial em vídeo demonstrando o procedimento necessário para configurar a renderização de uma cena interna, própria para projetos de visualização arquitetônica.

O tutorial aborda a renderização e configuração de uma cena extremamente simples no YafaRay, mas que pode ter os seus ajustes e configurações adaptados para qualquer projeto que tente simular ambientes internos para arquitetura.

Quando o ambiente da renderização for algo com uma sala fechada, a melhor opção é usar Photon Mapping como método de renderização para o ambiente. Esse método geralmente é o que apresenta melhores resultados com esse tipo de configuração. Para configurar o Photon Mapping você precisa tomar cuidado com os seguintes parâmetros:

  • Photons: Quanto mais fótons na cena, melhor será qualidade da iluminação.
  • Diff. Radius: Esse valor funciona como se fosse um tipo de blur para os fótons. Valores baixos podem resultar na presença de pontos estranhos de luz nos cantos da parede.
  • FG Samples: Aqui temos o controle geral do Final Gather, que vai determinar se a cena apresenta mais ou menos granulado. Quanto maior for esse número, mais qualidade o render terá.

O resultado final desse exercício é a imagem mostrada abaixo:

design-interiores-blender-3d-render.png

Se você quiser tentar reproduzir a mesma técnica, pode fazer alterações nos materiais e na iluminação.