Dicas para trabalhar com animação 3d para jogos

Todos que trabalham com animação ou computação gráfica 3d, gostariam de um dia começar a trabalhar ou participar de um grande filme, ou projeto de animação como os realizados pela Pixar ou Dreamworks. Mas, o futuro desses profissionais pode estar em um mercado muito maior que a própria indústria do cinema, e que consome de maneira ávida material de animação. Estou falando da indústria de jogos, que sempre precisa de material relacionado com animação 3d, para ilustrar o enredo dos jogos e até mesmo para fazer parte do material que é usado nos jogos mesmo. Afinal de contas, um jogo pode ser considerado uma animação interativa.

O que é necessário para trabalhar para uma produtora de jogos? Ou quem sabe abrir a sua própria empresa para prestar serviço para essas empresas? Com a onda de Offshoring crescente nessa indústria, e com a crise financeira forçando as empresas a diminuir cada vez mais os custos, pode apostar que a procura por locais em que o custo de produção é menor, vai aumentar ainda mais. Quer outro motivo? Com o dólar a quase 2,50 a contratação de profissionais em países como o Brasil, fica ainda mais barata.

Mas, o que é necessário para trabalhar nessa área? Quem quiser um depoimento de uma pessoa que migrou da área de animação para filmes, e partiu para a área de jogos, pode conferir as dicas e depoimento do Cameron Fielding que escreveu um ótimo artigo no seu blog, chamado Flip, sobre esse o trabalho de animação para jogos.

Se inglês não for o seu forte, aqui você encontra uma tradução automática do Google.

Keytoon Animation Studio 04

Alguns pontos do artigo que merecem destaque, os que falam sobre as características e diferenças da animação tradicional.

  • Você precisa compreender o que é realmente importante em uma animação para jogos
  • Você não precisa ser um viciado em videogame para conseguir trabalhar nessa área
  • Você não precisa ter um diploma para conseguir um emprego nessa área
  • Não é necessário ser especialista em softwares como 3ds Max, Maya ou Softimage para conseguir um trabalho

O que é necessário então? Um bom portfólio! Nessa parte concordo completamente com o autor do artigo, em alguns momentos um bom portfólio junto com uma entrevista bem sucedida, pode abrir qualquer porta em produtoras. Por isso é que sempre falo para meus alunos investirem em praticar, com o intuito de adicionar esse material nos seus respectivos portfólios, ou como os artistas costumam chamar, o seu Demo Reel.

Para todos que pretendem levar essa atividade para algo mais que apenas um hobby, recomendo a leitura do artigo. Mesmo a tradução automática está boa, com apenas alguns erros de concordância, como de costume.

Mais sobre a polêmica entre Autodesk e Softimage, com vídeo dos bastidores!

A polêmica sobre a compra da Softimage pela Autodesk continua, muitos usuários revoltados e artistas experientes, que se dedicaram por muitos anos ao Softimage XSI começam a fazer planos, para migrar para o Cinema 4D, LightWave ou Houdini. A verdade é que estão todos chocados com a compra, que ao mesmo tempo reforça o monopólio da Autodesk na área gráfica e se constitui em uma das maiores barganhas da história. O preço pago pela Autodesk para a Avid foi de “apenas” 35 milhões de dólares.

Quer saber um segredo? O motivo que fez a Avid vender a Softimage? Eles simplesmente não tinham mais interesse em ferramentas e softwares 3d, o negócio da Avid é áudio e vídeo, portanto a Softimage era uma parte da companhia que não estava dentro dos planos estratégico. E para deixar a coisa mais dramática ainda, a Softimage dava lucro, estimativas dizem que o lucro da empresa gira em 50 milhões por ano.

Quer ter uma idéia do quanto essa compra foi “barata”? Em 1994 a Softimage foi comprada pela Microsoft, que em 1998 vendeu a empresa para a Avid por 285 milhões! Por isso, muitas pessoas estão dizendo que a Autodesk fez o negócio do ano!

Esse depoimento de um funcionário da Softimage diz tudo, eles já estavam esperando que em algum momento a empresa fosse vendida, por conversas com a própria Avid. Eles só não esperavam que a compradora fosse a Autodesk. Aqui tem uma versão em português, com cortesia do Google, mas cuidado para erros de concordância.

Agora um pouco de humor. Um vídeo muito lega, foi lançado e mostra uma suposta discussão interna na Autodesk, para decidir pela compra da Softimage. No vídeo sobra para todo mundo, desde as equipes de desenvolvimento do Maya até mesmo para os usuários de softwares livres como o Blender 3D.

Claro que o vídeo é uma brincadeira, mas eu simplesmente não consigo parar de rir, pois ficou perfeito! Só uma coisa, para que o humor do vídeo “funcione”, você não pode entender nada em alemão, o que não é muito difícil.

Esse é o vídeo:

Animações para área de saúde: Um mercado ainda inexplorado em CG

Junto com dúvidas técnicas, a maioria das pessoas que começa a trabalhar com computação gráfica tem dúvidas sobre a área em que deve trabalhar. Na maioria dos casos as atenções se voltam para o mercado publicitário, ou animações para cinema e TV. Pois saiba que existe um mercado, praticamente inexplorado no nosso país, que é o de animações e simulações para a área médica. Como estou trabalhando muito com design instrucional, posso dizer por experiência que essa é uma área muito carente de material em português. Até existe um núcleo sobre isso na USP, mas acredito que seja um dos únicos que produz material sobre saúde em português.

Quer um exemplo? Veja esse demo reel, de uma empresa de animação especializada na produção desse tipo de material.

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][youtube]http://www.youtube.com/watch?v=g1hVLQGcINw

Interessante não é? O que é necessário para produzir esse tipo de animação? Os requisitos técnicos são os mesmos, qualquer ferramenta pode produzir esse tipo de material. O problema reside na preparação do roteiro e storyboard que precisam ser produzidos com consultoria técnica. Bem, se você quiser é possível ignorar a consultoria, mas ai você precisará virar médico ou especialista na área em que você deseja produzir a animação.

Existe mercado para esse tipo de animação? Claro que sim! O Brasil tem vários centros de excelência em pesquisa médica, que usam recursos pouco sofisticados, na maioria das vezes, para fazer apresentações e demonstrar os resultados de pesquisa. Os pesquisadores e professores ainda usam transparências e imagens retiradas de livros. Nada de animações 3d, simulações interativas ou simples renderizações.

Eles não são especialistas em modelagem 3d e animação, então para usar esse tipo de recurso nas apresentações de pesquisas, eles precisariam contratar um artista ou estúdio para criar esse material. Como não existe oferta, eles acabam não usando esse tipo de recurso.

Quer outro exemplo? Veja essa animação 3d, mostrando um procedimento médico:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=bqrgz7JgDrg

A explicação do procedimento fica clara, sem sombra de dúvidas! Já imaginou apresentar esse mesmo procedimento com imagens estáticas? Não seria a mesma impressão.

Agora você já tem a dica de um mercado praticamente inexplorado por empresas privadas. O que é necessário para ingressar nesse mercado? Como em qualquer atividade relacionada à animação, um portfólio ou demo reel com animações, mesmo que básicas ajudam muito.

Como você pode perceber, pelos vídeos que eu mostrei no artigo, os modelos são mais precisos e realistas em proporções. Mas a técnica para produzir a animação é a mesma.

Então, se você quiser entrar nessa área, crie um demo reel com animações simulando coisas simples e que não requerem conhecimentos técnicos avançados, como a circulação do sangue ou outro assunto de conhecimento geral. Mande essas animações para professores universitários ou estudantes de mestrado ou doutorado, publique no Youtube com a sua logomarca. Dê atenção especial para estudantes de mestrado ou doutorado, qualquer pesquisa científica precisa de animações 3d ou simulações interativas para serem apresentadas de maneira mais sofisticada.

Pronto! Agora você já conhece mais uma área em potencial para trabalhar com computação gráfica. É só colocar a mão na massa e começar o seu portfólio.

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]