Modelagem de terrenos com SketchUp

A modelagem de terrenos em 3d é algo que deve ser lavado muito a sério, principalmente se o tema estiver relacionado com projetos de engenharia ou arquitetura. Os erros nesse tipo de modelagem podem refletir diretamente no entendimento do projeto, ou quem sabe até mesmo no projeto se o erro acabar partindo da parte relacionada ao estudo topográfico. Os artistas que procurarem trabalhar com modelagem de terrenos deve ter conhecimentos na área de topografia, ou pelo menos saber ler as curvas de nível em uma planta técnica. As pessoas que estudam em instituições com cursos com o engenharia, arquitetura ou topografia já devem ter se deparado com pessoas usando equipamentos estranhos apoiados em tripés dentro da faculdade. Aquilo é a aula prática de levantamento topográfico.

Modelagem de terrenos com SketchUp

Nos casos em que a topografia não é importante e sim a disposição de edificações já existentes, é interessante partir para o uso do SketchUp na construção do ambiente 3d, pois o mesmo oferece algumas vantagens. Como o SketchUp já pertenceu ao Google, a sua integração com os produtos do Google é muito boa, principalmente com o Google Earth e o Maps.

Modelagem de terrenos com SketchUp

O SketchUp consegue usar dados de ambas as plataformas para ajudar na modelagem de terrenos! Como isso funciona? Para quem nunca usou o SketchUp com o propósito da modelagem de terrenos, o vídeo a seguir é uma excelente introdução ao uso do SketchUp para esse propósito. No vídeo o autor explica (em inglês) todo o processo de criação da cena apresentada na imagem que ilustra esse artigo. O diferencial é que a cena está geolocalizada e as imagens usadas como texturas são reais, baseadas em fotos das edificações existentes, o que é muito bom para localização de modelos 3d para arquitetura.

O vídeo é bem longo, passando um pouco da uma hora de duração, mas para quem está procurando aprender a modelagem de terrenos com o SketchUp, o material é muito interessante e auxilia no entendimento de como usar os produtos do Google para melhorar a contextualização da sua modelagem.

Aprendendo mais sobre SketchUp

A modelagem 3d com o SketchUp é simples, mas algumas dicas e procedimentos de trabalho podem acelerar muito a sua produção. É por isso que recomendo aos interessados uma visita ao EAD – Allan Brito, para conferir os cursos sobre SketchUp, começando pelo SketchUp Básico que é gratuito. Os outros cursos de SketchUp disponíveis são:

Nova identidade visual para o SketchUp

Esse ano está sendo muito movimentado para os usuários do SketchUp, pois além da surpresa que foi a notícia de que o Google estaria vendendo a sua divisão responsável pelo SketchUp para a Trimble, agora temos outra mudança relacionada a identidade visual do software. O SketchUp não é um software novo, e já está presente no mercado de modelagem para arquitetura já faz alguns anos, mas mesmo depois que o Google adquiriu o software, a sua identidade visual em termos de ícones e logo pouco mudaram. Agora de casa nova, o SketchUp recebeu uma nova logo mais atual e simplificada.

A imagem abaixo é a nova cara do SketchUp, e deve ilustrar o material de apoio ao software, assim como todos os manuais e propagandas relacionadas.

SketchUp nova identidade

O ícone é bem sugestivo e mostra uma seqüência de degraus na imagem, que segundo a descrição da mudança no blog do SketchUp, é um demonstrativo claro da relação que o software possui com o mercado de visualização para arquitetura. O próprio nome do SketchUp sendo grafado com um novo tipo é muito mais moderno, contando com cantos arredondados, bem diferente do antigo.

Essas são apenas algumas das primeiras alterações que o SketchUp está recebendo desde que “mudou” de casa, mas devem refletir um pouco da nova filosofia empregada no software. Os usuários do SketchUp se ressentiam com o Google devido ao pouco suporte oferecido no desenvolvimento da ferramenta, e se contabilizarmos as novidades adicionadas ao software entre as versões 6 e 8 que estavam sob a tutela do Google, a coisa foi realmente tímida.

Como a nova empresa é especializada em softwares e ferramentas para arquitetura e engenharia, é de se esperar que o suporte e novidades para o SketchUp sejam muito mais agressivas, em um futuro SketchUp versão 9. Para os que estão com receio do desaparecimento da versão gratuita do SketchUp, o próprio Google e a Trimble já afirmaram que não existem planos para deixar de oferecer a versão gratuita do software.

E não foi apenas o SketchUp que mudou de visual, o próprio LayOut que é o software especializado em gerar pranchas para impressão no pacote do SketchUp Pro também mudou, como é possível conferir no artigo no blog do SketchUp.

Plugin gratuito para o SketchUp adiciona opção Boolean

As diferenças entre a versão gratuita e a Pro do SketchUp envolvem entre outros aspectos o suporte a importação de arquivos DWG, que é um dos aspectos que fazem mais falta em relação ao trabalho diário com o SketchUp. Mas, além desse recurso existem outras opções que só estão disponíveis para a versão Pro do SketchUp que não é gratuita. Por exemplo, a possibilidade de usar operações Booleanas na modelagem 3d é um dos recursos que a princípio só está disponível para os usuários da versão Pro.

Mas, o SketchUp possui uma vasta gama de plugins e scripts gratuitos criados por usuários utilizando uma linguagem chamada Ruby. Com essa linguagem é possível adicionar inúmeras funcionalidades ao SketchUp. Um desenvolvedor chamado oscarlok criou um plugin para o SketchUp que adiciona a opção de modelagem com operações booleanas para o SketchUp gratuito! Sim, você pode fazer o download do plugin diretamente desse endereço. Só devo ressaltar que para fazer o download você deve ser um usuário registrado no SketchUcation.

Mas, o que são essas operações booleanas na modelagem? São as operações em que podemos fazer novos objetos 3d com base na união, subtração ou interseção de formas.

O vídeo abaixo mostra um exemplo do plugin sendo usado na versão gratuita do SketchUp.

Esse tipo de ferramenta ajuda de maneira significativa na modelagem 3d, pois permite trabalhar com formas compostas na criação de volumes complexos. Por exemplo, podemos trabalhar com a interseção ou subtração de formas entre objetos perfeitamente ortogonais e outros curvos. Isso abre o leque de possibilidades para a modelagem 3d, principalmente quando for necessário criar elementos com mais velocidade.

Para as pessoas que possuem interesse em adicionar mais ferramentas ao seu SketchUp, recomendo uma visita aos fóruns do SketchUcation para conhecer mais desses plugins.

Curso de modelagem para arquitetura com SketchUp

Caso você ainda não conheça as ferramentas do SketchUp que podem ajudar na modelagem para arquitetura, recomendo uma visita a página do curso sobre modelagem para arquitetura com SketchUp. O curso aborda o uso da ferramenta para criar maquetes eletrônicas para arquitetura, usando metodologia de educação a distância em que você pode estudar quando quiser e em qualquer lugar com internet!

Por que o Google vendeu o SketchUp?

Algumas semanas atrás publiquei uma notícia relacionada a venda do SketchUp por parte do Google para a Trimbre. O anúncio pegou várias pessoas de surpresa, e deixou no ar várias dúvidas sobre o futuro do SketchUp e se a Timbre iria seguir a mesma política do Google, mantendo a versão gratuita acessível para a maioria dos usuários, e deixando apenas os recursos mais avançados (úteis) para a versão Pro que é paga. Enquanto a isso, a equipe do SketchUp deixou bem claro que a intenção é permanecer com a mesma política.

Mas, qual o real motivo para que o Google queira se “livrar” do SketchUp? A ferramenta em si nunca deve ter sido encarada como prioridade dentro das divisões de engenharia do Google, pois a sua utilidade era a de alimentar o Google Earth com modelos 3d como forma de viabilizar os recursos e ambiente da plataforma de mapas do Google. O seu foco nunca foi, pelo menos aparentemente, o mercado de visualização para arquitetura ou mesmo o envolvimento com desenvolvimento de projetos. Isso foi herdado do SketchUp quando o mesmo foi comprado pelo Google.

Mas, por que o Google não precisa mais do SketchUp? Na semana passada, durante o evento que mostrou as novidades da divisão de mapas do Google, pudemos conhecer uma amostra da tecnologia que deixou o SketchUp obsoleto para o Google. Nessa palestra a equipe apresentou uma tecnologia que utiliza imagens em diferentes ângulos, tiradas por fotos aéreas para gerar imagens 3d. Sim, a tecnologia é muito interessante do ponto de vista da geração desses mapas em 3d, mas rebaixou a utilidade do SketchUp dentro do ecossistema para o qual ele havia sido selecionado.

SketchUp-mapas.jpg

Isso pode ser encarado como algo negativo para a comunidade de usuários do SketchUp, mas acredito que é exatamente o oposto. A Timbre é especializada em softwares na área de construção civil e BIM, o que deve direcionar o foco no desenvolvimento do SketchUp para esse mercado, e angariar avanços concretos na direção de melhorias para arquitetos, engenheiros, designer e todos que utilizam a ferramenta para gerar modelos 3d.

Agradeço ao leitor Paulo Dom, pela dica para o link do artigo da WorldCAD Access sobre esse assunto.

Google vende o SketchUp para a Trimble

Os usuários mais recentes do SketchUp podem não saber, mas o software que você utiliza para criar modelos 3d de maneira fácil e intuitiva não foi criado pelo Google. Apesar de hoje ser amplamente associado a marca da gigante das buscas, o SketchUp foi comprado pelo Google alguns anos atrás quando ainda estava na sua versão 5. A primeira atualização do SketchUp sob a bandeira do Google foi o SketchUp 6. A estratégia da empresa era usar a tecnologia do SketchUp para fomentar a produção de modelos 3d para as suas tecnologias de mapas em 3d e o Google Earth.

Pois, agora no final de Abril foi anunciado no blog oficial do SketchUp, que a estrutura de desenvolvimento e as equipes de suporte que hoje estão no Google, devem migrar para outra empresa chamada Trimble. Em outras palavras, o SketchUp foi vendido para essa empresa e provavelmente o futuro SketchUp 9 já será lançado sob a bandeira da Trimble.

A empresa é mais conhecida nas áreas de produção 3d para arquitetura e engenharia, por suas ferramentas na área de geoprocessamento e também BIM. A promessa do Google no comunicado é que agora sob uma nova bandeira, o SketchUp poderá se desenvolver muito mais em direção ao mercado de visualização para arquitetura e engenharia. O foco do Google nunca foi esse mercado, e convenhamos que o SketchUp poderia melhorar muito em comparação com outras ferramentas 3d, adicionando suporte multicores, processamento em 64 bits e muito mais!

Em que isso muda para o usuário final? Por enquanto, nada! O comunicado deixa bem claro que a versão gratuita do SketchUp continuará existindo e o Google deve ser o responsável pela manutenção e hospedagem do 3D Warehouse, o que é um alívio para a sua enorme base de usuários.

Em minha opinião, a mudança é positiva para as pessoas que adotam o SketchUp como ferramenta de trabalho, pois devem ser adicionadas opções avançadas no SketchUp Pro, e talvez suporte a novas tecnologias e representação de topologias complexas. A versão gratuita deve sempre permanecer nivelada da maneira como está hoje, e não deve receber a mesma atenção que a Pro. Será que veremos modelagem usando BIM ao estilo do SketchUp sem a necessidade de scripts?

E você? Gostou da mudança?

Curso sobre SketchUp

Ainda não sabe o usar o SketchUp? Nesse endereço você encontra um curso online gratuito ensinando a usar o software, e aqui existe um curso de modelagem com SketchUp direcionado para arquitetura.