Making of das interfaces para o filme Oblivion

A quantidade de filmes e produções relacionadas com ficção-científica nos últimos tempos tem crescido de maneira vertiginosa, e muito disso se deve ao fato de hoje ser muito mais fácil criar efeitos especiais para essas produções. Sempre que um desses filmes está na fase de produção, é necessário mobilizar um pequeno exército de artistas e animadores para criar todos os elementos gráficos para as cenas, e também as interfaces para os dispositivos eletrônicos existentes nos seus respectivos universos. Essa é uma parte curiosa e que gera diversos vídeos e discussões interessantes sobre as decisões de design para cada um desses projetos. Encontrei essa semana mais um vídeo com making of das interfaces presentes no filme Oblivion.

O vídeo apresenta diversas interfaces e elementos existentes no painel de controle usado pela personagem Victoria, interpretada pela atriz Andrea Riseborough. Sem passar nenhum tipo de spoiler sobre a história para as pessoas que ainda não assistiram ao filme, a personagem opera ao longo do filme uma mesa sensível ao toque que controla vários aspectos da interação da sua personagem com o técnico de drones interpretado por Tom Cruise.

No making of podemos conferir vários aspectos desse painel e também da filmagem.

O material é uma grande montagem de pequenos trechos e animações produzidas de maneira independente e depois reunidas de forma a criar o painel de controle. O software 3d que é apresentado no vídeo é o Cinema 4D, que é muito famoso na área de produção de efeitos para comerciais e se integra de maneira esplendida com o After Effects. No After Effects CC existe até uma versão Lite do Cinema 4D acompanhando a instalação do software.

Isso não significa que apenas o Cinema 4D foi usado na produção do filme, mas que no painel de controle o software teve presença forte.

Já comentei aqui no blog em outro artigo alguns dos gráficos produzidos para o Oblivion, mas essa é a primeira vez que encontro um vídeo com making of apresentando até mesmo a interface do Cinema 4D com o material sem renderização, o que pode ser interessante para os interessados em motion graphics.

Publicado por

Allan Brito

Arquiteto que trocou as construções baseadas em tijolos pelas que utilizam pixels! Sim, os pixels também precisam ser devidamente construídos, e quem melhor do que um arquiteto para planejar construções?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *